Jornalista cria biografias contando a história do seu pet

Uma maneira pessoal e emocionante de guardar uma lembrança dos momentos e vida do seu pet.

por Samantha Kelly — publicado 9 set 2015 - 8:18

É difícil encontrar uma ideia ou serviço no mercado pet que ainda não conhecíamos, mas as Bichografias produzidas pela jornalista e especialista em comportamento animal Constança Tatsch, conseguiram esse feito.

Imagine ter a história do seu animal de estimação contada, lembrando todos os pequenos e grandes momentos que muitas vezes fogem da nossa memória; com imagens do seu arquivo pessoal tratadas e editadas, mais uma sessão de fotos; tudo isso lindamente produzido em um livro encadernado e com a sua cara.

É realmente uma forma muito pessoal e carinhosa de guardar uma lembrança do seu pet, que te possibilitará revisitar certas situações especiais e relembrar com cada passar de página.

Constança nos conta como surgiu a ideia de criar biografias de animais de estimação:

As Bichografias surgiram da união entre a minha profissão, jornalista, e a paixão por animais – que já tinha me levado a fazer um curso de comportamento animal e adestramento. Minha inspiração foi o meu cachorro, Bisteca. Decidi fazer um livrinho contando a história dele e quando ficou pronto eu senti que essa mesma lembrança poderia interessar a outros tutores apaixonados pelos seus bichos. Demorei uns meses para formatar a ideia e estudando design, tratamento de imagem e foto. Até que fiz a Bichografia da calopsita de uma amiga, a prima dele quis um da cachorra, e assim foi.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Com textos exclusivos e feitos sob medida para cada pet, a jornalista encontra o biografado e sua família para realizar a entrevista e tirar fotos. A família fica responsável por selecionar as melhores fotos de seu arquivo pessoal. A partir de então, após escolhida a opção de layout, Constança desenvolve a biografia, finaliza a edição das fotografias e fecha tudo com uma diagramação e design primoroso. Após uma prévia e análise por parte dos clientes, o material vai para a gráfica e em apenas alguamas semanas está em em suas mãos.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Tendo tanto contato com histórias e personagens emocionantes da vida real, não é de se surpreender que o trabalho tenha tido um impacto profundo na jornalista.

Eu tenho paixão absoluta por cada livro que escrevo. Me envolvo muito. Por trás da história de cada pet está uma história de amor. Cada uma me marca de uma forma… Tem casos lindos de superação, como da Nina, que foi encontrada no lixão, desenvolveu uma série de doenças, quase morreu e se recuperou graças à alimentação natural. Ou a missão da Zoah, que é uma cadela terapeuta e trabalhou com crianças, pessoas doentes e velinhos. A última Bichografia foi um caso muito tocante: o livro sobre um cachorro que morreu há 15 anos, mas que marcou profundamente a vida de um menino, que hoje é um homem e ainda sente saudades. Enfim, todas as histórias mostram como pode ser transformador o amor entre um humano e seu animal.

Se você ficou morrendo de vontade de fazer uma Bichografia do seu pet, assim como nós, não deixe de acompanhar a página facebook.com/bichografias ou entrar em contato através do email [email protected].

As biografias possuem uma média de 20 páginas e custam a partir de R$ 780.

 

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc!

 » Read more about: Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal  »

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

 » Read more about: Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família  »

Empresa customiza drone para passear com seu cachorro

por Samantha Kelly — publicado 22 ago 2017 - 10:49

A empresa britânica DronesDirect.co.uk está personalizando o drone Phantom 4 para possibilitar que a máquina passei com seu cachorro.

Pelo precinho nada camarada de £2 mil (aproximadamente R$8 mil), o Dog Drone tem uma coleira retráctil e um dispositivo contra colisão que o impediria de bater em obstáculos no caminho.

Para o tutor restaria apenas fazer o download da rota e teoricamente sentar e relaxar enquanto o drone faz todo o trabalho.

 » Read more about: Empresa customiza drone para passear com seu cachorro  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc! E juntos seremos mto felizes! E obrigada @amparanimal ! Por todo cuidado que tem com os bichos que (não consigo entender) algumas pessoas não têm capacidade de ter!

Foto: Reprodução/Instagram

Nino já aparece muito confortável e se familiarizando com sua nova moradia em vídeos postados nas redes por Tata e seu companheiro Rafael Vitti.

O fato dele não ter uma perna não muda em nada sua disposição e capacidade de amar e só prova que todos merecem uma segunda chance.

Nino tá feliz 😁 @amparanimal @tatawerneck

A post shared by Rafael Vitti (@rafaavitti) on

Deitei no tapete mesmo esperando mamãe chegar 😍❤️

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

Por ter origem hispânica e ter três filhos adotivos que também possuem diferentes origens, a mulher, que preferiu não se identificar, ficou bastante apreensiva ao ver aquele símbolo tão próximo.

Adolescentes pintaram o símbolo na cabeça do cão com esmalte e disseram que tudo não passou de uma “piada”. (Foto: Reprodução / Kare 11 / KPNX)

Oficiais do Departamento de Polícia de Glendale foram chamados e conseguiram descobrir rapidamente quem tinha feito aquilo com o cachorro. Preocupados de que o cão estivesse sofrendo negligências, eles foram até a casa onde o animal vive.

Na residência, os oficiais foram informados de que o caso não passou de uma “pegadinha”, uma “brincadeira de adolescentes”.

Dois adolescentes, um filipino e um negro (que também sofreriam preconceito dos Nazistas por não se enquadrarem no perfil da “raça ariana” alemã), admitiram que pintaram a suástica na cabeça do cachorro com esmalte vermelho como uma piada.

“Eles começaram pintando as unhas do cachorro, depois as orelhas e, finalmente, a suástica. Foram apenas algumas crianças fazendo algo como uma brincadeira cruel”, disse a porta-voz do Departamento de Polícia de Glendale, Tiffany Smith ao HuffPost.

De acordo com a polícia, os adolescentes disseram que iriam remover a pintura feita no cachorro.

Fonte: HuffPost