Líderes religiosos sírios autorizaram os residentes de Damasco a comer cachorro para sobreviver

Cidadãos poderão comer cachorros, gatos e burros

por Samantha Kelly — publicado 17 out 2013 - 3:11

Foto: AFP

Foto: AFP

Através de um vídeo, um grupo de clérigos muçulmanos sírios emitiu um decreto – também conhecida como fatwa – que autoriza a população que se encontra no cinturão agrícola de Ghouta, nos arredores de Damasco, a se alimentar de carnes normalmente proibidas, como cachorros, gatos e burros, para sobrevivência.

A medida extrema, segundo os religiosos, é um pedido de ajuda para que o resto do mundo veja a situação da Síria, ainda adicionando que caso a situação não mude, os vivos precisarão comer os mortos em breve.

Agências humanitárias pediram ao governo para permitir que suprimentos entrem na área, onde muitos moradores estão presos.

 

Informações BBC UK

deixe seu comentário: