Na Ucrânia, ursos são massacrados por cães em rinhas acidentalmente patrocinadas pela Royal Canin

A barbárie foi descoberta pelo grupo de proteção animal Four Paws

por Samantha Kelly — publicado 1 ago 2013 - 2:35

O grupo de proteção animal Four Paws foi responsável por revelar a barbaridade que acontece nas rinhas de urso marrrom. Apesar dos ursos marrons serem protegidos por lei na Ucrânia, estima-se que haja em torno de 15 a 20 rinhas no país.

Dentro da floresta perto de Vinnytsia, Ucrânia, ursos são amarrados com correntes a uma árvore, com a possibilidade de se mover em apenas um direção, sendo os organizadores responsáveis por controlar o movimento do animal.

Um porta voz do grupo Four Paws afirmou que os ursos recebem um tratamento de choque fora do concurso. Pegos de zoológicos, circos ou da selva, são geralmente roubados de suas mães ainda filhotes, vivendo em gaiolas por toda sua vida, saindo só para treinar e serem atacados por cães de caça, recebendo pouca alimentação, água e cuidados básicos, e para completar, tendo suas garras arrancadas para que, durante as rinhas, se encontrem fracos e se tornem uma presa ainda mais vulnerável.

Na rinha, cães de caça são encorajados a atacar o urso, que indefeso, em pânico e exausto até o limite, começa a babar. A “competição” cruel pode durar literalmente horas.

No vídeo compartilhado pela Four Paws, descobrimos que a empresa francesa Royal Canin é a patrocinadora do “evento”, com sua marca estampada em troféus e cartazes.

Em um comunicado oficial no site da Royal Canin, a empresa se mostra mortificada em ter sua marca associada a tamanha atrocidade e garante que está investigando o caso e que a partir de agora trabalhará especificamente para garantir o bem estar dos ursos e cães envolvidos nas rinhas. (ler o comunicado em inglês da Royal Canin na íntegra AQUI)

Felizmente, a Four Paws informou que a Royal Canin irá patrocinar a criação de um santuário e o projeto da Four Paws que visa salvar os ursos e cães deste trágico destino.

Dr. Amil Khalil, diretor do projeto e chefe nas negociações da Four Paws, declarou:

 

Estou satisfeito que agora  fomos capazes de nos sentar com a Royal Canin para discutir soluções concretas. Nós recebemos com boa vontade o fato da Royal Canin assumir a responsabilidade. Mas é claro que as palavras não são suficientes – agora precisamos ver ações

 

Veja o vídeo

(O vídeo contém cenas fortes)

 

Apesar da Royal Canin já estar tomando providências, é absolutamente inconcebível que uma marca global como esssa esteja envolvida com esse tipo de eventos.

 

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas,

 » Read more about: Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha  »

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas, ganhará mais um modelo? Se depender de nós, votamos sim mil vezes.

Sério, o resultado é tão incrível que as fotos parecem montagem, mas não são.

 

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record