O que as nossas escolhas de Pets dizem sobre nós

por Samantha Kelly — publicado 22 jul 2012 - 18:26

O que as nossas escolhas de Pets dizem sobre nós.

 

Cachorros e gatos: Uma rivalidade antiga que já foi refletida na cultura, na mídia, e até em argumentos acalorados entre amigos. Discutir a natureza de ser um aficionado por cachorros e gatos também é um tópico controverso. De fato, há evidências que mostram que a escolha de Pets diz muito mais sobre a personalidade do humano do que se acreditava.

O psicólogo Sam Gosling, em parceria com o aluno Carson Sandy, fez um estudo que comparava os donos de cachorros e gatos. A dupla usou 4,565 indivíduos para a pesquisa. Primeiro eles eram perguntados se gostavam mais de cachorro ou gato. Depois, um questionário de 44 perguntas era dado para medir os tópicos nas cinco grandes dimensões de personalidade, que são frequentemente usadas em análises psicológicas.

Gosling resumiu os resultados do experimento ao dizer “Há uma crença cultural que as espécies de pet – cachorro ou gato – que a pessoa possui mais afinidade, falam algo sobre sua personalidade, e essa pesquisa sugere que há diferenças significativas em traços importantes na personalidade de aficionados por cachorros e gatos.”

De acordo com o teste, donos de cachorros eram 15% mais extrovertidos e 13% mais agradáveis. Esses traços combinam com a personalidade sociável e extrovertida do cachorro. Donos de cachorros mostraram uma tendência maior para auto disciplina e ações planejadas.

Já os donos de gatos apareceram como 12% mais neuróticos, porém 11% mais abertos. O traço de abertura descreve o nível de apreciação de uma pessoa por experiências variadas, como arte, curiosidade e imaginação. Esses tipos de pessoas são geralmente menos convencionais, similares a um gato.

 

Fonte

deixe seu comentário: