Pit bull, resgatada após sofrer maus tratos, se torna cachorra terapeuta e ganha prêmio

Com votação do público, Susie foi eleita a cachorra heroína de 2014, nos Estados Unidos.

por Karina Sakita — publicado 3 out 2014 - 6:30

Uma pit bull mix chamada Susie superou os maus tratos que sofreu quando era filhote, se tornou uma cachorra terapeuta e agora recebeu o prêmio de cachorra heroína de 2014, nos Estados Unidos.

Quando ainda era filhote, Susie enfrentou a crueldade humana: alguém bateu nela, colocou fogo em seu corpo e depois a abandonou em um parque na Carolina do Norte, para que morresse.

Felizmente, a cachorra teve uma segunda chance na vida. Um abrigo de animais resgatou e cuidou de Susie.

Depois, ela foi adotada por Donna Lawrence. Juntas, as duas se tornaram grandes defensoras dos animais e ajudaram na aprovação da Susie’s Law, uma lei que implica em penas mais rigorosas para pessoas condenadas por maltratar animais.

A pit bull mix se tornou uma cachorra terapeuta e visita hospitais, escolas e asilos para alegrar, levar esperança e servir de inspiração para quem mais precisa.

 

Susie é um grande exemplo de superação! (Foto: Reprodução / Pawnation)

Susie é um grande exemplo de superação! (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Susie era finalista na categoria Cão Terapeuta do Hero Dog Awards 2014.

Para fazer a seleção dos indicados ao prêmio, o público podia sugerir cachorros que tiveram atos heróicos. São 8 categorias: cães na luta pelo cumprimento da lei, cães arson (que trabalham com os bombeiros), cães de serviço, cães terapeutas, cães militares, cães de serviço, cães de busca e salvamento, cães-guia / cães-ouvintes e cães heróis emergentes (cachorros comuns que fizeram coisas extraordinárias).

Primeiro, foram selecionados três cachorros para cada categoria. Através da votação pela internet, foi escolhido um cachorro de cada categoria. Nesse momento, se tornaram 8 finalistas para o prêmio de cão herói 2014.

A cerimônia aconteceu no dia 27/09 no hotel The Beverly Hilton, com apresentação do ator James Denton e do protetor de animais Beth Stern. Será exibido na televisão norte-americana no dia 30 de outubro, no Hallmark Channel.

 

Veja outros finalistas do Hero Dog Awards 2014:

 

Categoria cão arson. Kai é um labrador retriever de 6 anos, que trabalha no corpo de bombeiros de San Antonio. (Foto: Reprodução / Pawnation)

Finalista na categoria Cão Arson: Kai é um labrador retriever de 6 anos, que trabalha no corpo de bombeiros de San Antonio. (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Xena foi adotada em março de 2013 e se tornou uma grande heroína para um garoto autista de 8 anos, que teve uma grande melhora com a presença da cachorra. (Foto: Reprodução / Pawnation)

Finalista na categoria Cão Herói Emergente: Xena foi adotada em março de 2013 e se tornou uma grande heroína para um garoto autista de 8 anos, que teve uma grande melhora com a presença da cachorra. (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

O labrador retriever Chaney trabalhou no Iraque e no Afeganistão. (Foto: Reprodução / Pawnation)

Finalista na categoria Cão Militar: o labrador retriever Chaney trabalhou no Iraque e no Afeganistão. (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Finalista na categoria Cão de Busca e Salvamento: Bretagne trabalhou no resgate das vítimas do atentado terrorista no World Trade Center e após o furacão Rita em 2005. (Foto: Reprodução / Pawnation)

Finalista na categoria Cão de Busca e Salvamento: Bretagne trabalhou no resgate das vítimas do atentado terrorista no World Trade Center e após o furacão Rita em 2005. (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Para saber mais sobre cães de serviços, clique aqui.

 

Fontes: Vetstreet / Pawnation / Hero Dog Awards

 

Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 nov 2017 - 9:32

Quem é apaixonado por cachorro sabe como é muito difícil se manter distante de seu melhore amigo de quatro patas. Na hora de viajar, a despedida do cão sempre é a mais demorada de todas e na volta o cãozinho é sempre o primeiro a ganhar um abraço.

Muitas pessoas que estão doentes em hospitais acabam ficando ainda piores pela falta que sentem de seus cachorrinhos. No caso de pacientes que não têm mais uma perspectiva de conseguir voltar para casa,

 » Read more about: Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital  »

80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 18:33

Não é só aqui no Brasil que existem muitos bichinhos vivendo em abrigos e esperando para serem adotados. Infelizmente, animais são abandonados no mundo todo e acabam recebendo a ajuda de instituições de resgate e abrigos, que salvam a vida de muitos pets.

As feiras de adoção realizadas pelos abrigos são uma forma de encontrar novas famílias para os animais que vivem nos abrigos e abrir espaço para que as instituições de resgate possam ajudar novos bichinhos.

 » Read more about: 80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá  »

Ewan McGregor passeia com seu cachorrinho, que se recupera de atropelamento

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 9:38

Em outubro, apenas alguns dias depois de anunciar publicamente o fim do seu casamento de mais de 20 anos, o ator Ewan McGregor, famoso por seus papéis nos filmes “Moulin Rouge”, “Peixe Grande” e “Star Wars”, também passou por um grave problema com seu cachorrinho de estimação.

Sid é um cachorrinho sem raça definida que foi adotado pelo ator de uma instituição chamada Lange Foundation, que fica em Santa Mônica, na Califórnia, Estados Unidos,

 » Read more about: Ewan McGregor passeia com seu cachorrinho, que se recupera de atropelamento  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 nov 2017 - 9:32

Quem é apaixonado por cachorro sabe como é muito difícil se manter distante de seu melhore amigo de quatro patas. Na hora de viajar, a despedida do cão sempre é a mais demorada de todas e na volta o cãozinho é sempre o primeiro a ganhar um abraço.

Muitas pessoas que estão doentes em hospitais acabam ficando ainda piores pela falta que sentem de seus cachorrinhos. No caso de pacientes que não têm mais uma perspectiva de conseguir voltar para casa, o grande desejo é conseguir se despedir de seus melhores amigos.

A pequena cadelinha conseguiu entrar no hospital escondida dentro de uma bolsa. (Foto: Reprodução / Twitter @elliemigueel)

E era justamente isso o que David King mais queria, ter a oportunidade de se despedir da sua cadelinha Lil Fee.

De acordo com a neta de David, Ellie Miguel, seu avô estava lutando contra um câncer há cerca de dois anos, porém, nos últimos meses ele vinha perdendo essa batalha e precisou ser internado, ficando longe de sua cadelinha.

Ellie falou que seu avô adorava a cadelinha e a levava para todos os lugares que podia. Já a cadelinha seguia o homem o tempo todo e estava sempre pertinho dele.

Ao perceber que não tinha mais chances de voltar para casa, o homem passou a ter um desejo: conseguir se despedir de se companheira canina. Tocadas com o amor do homem por sua cadela, as enfermeiras do hospital onde ele estava internado, nos Estados Unidos, ajudaram a realizar a vontade do paciente, apesar de ser proibida a entrada de animais no local.

A despedida de David e sua amiga canina foi emocionante. (Foto: Reprodução / Twitter @elliemigueel)

A esposa de David e uma das filhas do casal conseguiram levar a pequena Lil Fee para visitar seu amigo humano. A cadelinha entrou no hospital escondida em uma grande bolsa.

Segundo Ellie Miguel, que fez fotos do encontro secreto, o momento foi emocionante e seu avô ficou bastante feliz em poder se despedir pessoalmente de sua grande amiga e companheira canina.

Fonte: Life With Dogs

80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 18:33

Não é só aqui no Brasil que existem muitos bichinhos vivendo em abrigos e esperando para serem adotados. Infelizmente, animais são abandonados no mundo todo e acabam recebendo a ajuda de instituições de resgate e abrigos, que salvam a vida de muitos pets.

As feiras de adoção realizadas pelos abrigos são uma forma de encontrar novas famílias para os animais que vivem nos abrigos e abrir espaço para que as instituições de resgate possam ajudar novos bichinhos.

Dezenas de cães foram levados dos Estados Unidos para o Canadá para terem uma nova chance. (Foto: Reprodução / CTV News)

Porém, no caso de alguns abrigos, a adoção dos animais significa mais do que ganhar uma nova família, significa uma chave de viver. Pois existem diversos abrigos, como nos Estados Unidos, que ficam tão cheios de cães e gatos que acabam partindo para a eutanásia e matam os bichinhos que não são adotados.

Dezenas de cachorros retirados de um abrigo que pratica a eutanásia na Califórnia, Estados Unidos, ganharam uma família e, com isso, uma nova chance de vida ao serem levados para a cidade de Richmond, no Canadá.

Lá, esses animais participaram de uma grande feira de adoção e todos os 80 cães que estavam na fila para a eutanásia foram adotados.

80 cães foram adotados no Canadá e terão uma nova vida. (Foto: Reprodução / CTV News)

Essa nova chance para todos esses cães só aconteceu graças a uma instituição de resgate animal sem fins lucrativos chamada “Thank dog I am out”, localizada na província de Colúmbia Britânica, no Canadá.

A organização, com muito esforço, conseguiu levar esses animais da Califórnia para o Canadá para que eles tivessem a chance de encontrar uma família amorosa e não precisassem sem eutanasiados.

Antes de serem adotados, os cachorros receberam todos os cuidados necessários, incluindo vacinas, e também foram castrados.

Fonte: CTV News