Responsável pela criação do “Labradoodle” se diz arrependido

Wally Conron desenvolveu a raça na década de 80 com o intuito de criar um cão-guia com bom temperamento e hipoalergênico

por Samantha Kelly — publicado 25 fev 2014 - 0:22

No mundo moderno em que vivemos, de capitalismo brutal e consumismo urgente, nos acostumamos tanto com as novidades e facilidades do mercado, que acabamos com a impressão de que tudo pode ser personalizado e modificado.

Infelizmente, essa visão de mundo superficial é vista na relação de algumas pessoas e seus cães. Cada vez mais, há uma busca por novas versões e uma suposta perfeição, que todos nós sabemos ser inalcançável.

Em um déjà vu que nos lembra os comerciais dos anos 50 de máquinas de lavar, os cães estão sendo rebaixados de seres para coisas personalizáveis, por motivos como comodidade e status.

A promessa do produto que vai acabar com todos os problemas do consumidor, é a mesma premissa dos frankensteins caninos. Não importa que essas misturas causem problemas de saúde graves e surgimentos de fábricas de filhotes clandestinas para suprir os consumidores na última moda canina.

E diante dessa realidade alarmante, Wally Conron, o responsável pelo desenvolvimento do Labradoodle (mix de Labrador Retriever com Poodle), que deu início acidentalmente a tendência conhecida como “designer de raça”, expressou grande arrependimento em entrevista telefônica para o Associated Press.

A criação do Labradoodle se deu no fim dos anos 80, quando Wally Conron trabalhava no grupo de cães-guia australiano Royal Guide Dog Association of Australia. Ele precisava desenvolver um cachorro de serviço com temperamento apropriado, porém que não causasse reações alérgicas.

Apesar de Wally ter feito o processo de criação da raça com muito cuidado, o Labradoodle foi o estopim da tendência  que abriu espaço para muitas fábricas de filhotes e criadores de quintal tirarem vantagem do desejo das pessoas na raça, assim focando muito mais no lucro do que na melhora da saúde e temperamento dos cães que criam.

Ele se culpa por ter aberto a “caixa de pandora” e faz um apelo para que as famílias interessadas nas “novas raças” escolham seus criadores com cuidado, nunca comprem de fábricas de filhotes ou de pet shops e procurem nos abrigos locais ou grupos de resgate por cães que necessitam de um lar.

Quando desenvolvidos da maneira correta, cães como Labradoodle podem se tornar pets fantásticos, e serem de fato o que Wally Conron imaginou.

 

Cachorro da raça Labradoodle. Foto: Reprodução

Cachorro da raça Labradoodle. Foto: Reprodução

 

Cachorro adota nove patinhos filhotes e se torna um ótimo papai para os pequenos órfãos

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 maio 2018 - 20:05

Cachorros costumam se dar muito bem com animais de diferentes espécies e fazer uma incrível amizade e dar amor para muitos bichinhos. O fofo cãozinho Fred, um Labrador de 10 anos de idade, mostra bem isso.

Fred mora no Mountfitchet Castle, um castelo que foi todo reconstruído em madeira como o seu original, de 1066, e hoje funciona como local de visitação onde se conhecer um pouco da sua história, localizado em Essex,

 » Read more about: Cachorro adota nove patinhos filhotes e se torna um ótimo papai para os pequenos órfãos  »

Seis dias depois de cair em ribanceira, cachorro é resgatado por bombeiros

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 maio 2018 - 14:22

Mais uma vez bombeiros foram os grandes heróis na vida de um cachorrinho que precisava há dias de uma ajuda mais especializada.

O cãozinho tinha caído de uma ribanceira e estava preso há seis dias em uma área de mata localizada em Ituporanga, um município de Santa Catarina. O Corpo de Bombeiros foi chamado para fazer as buscas e o resgate do animal, pois ele estava em uma local onde o acesso era bastante complicado.

 » Read more about: Seis dias depois de cair em ribanceira, cachorro é resgatado por bombeiros  »

Senhor com doença terminal tem como último desejo ver seu cachorro mais uma vez

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 maio 2018 - 20:23

O cãozinho Shep, um fofo Border Collie, e seu tutor, um senhor chamado Peter Robson eram melhores amigos e muito apegados um ao outro desde que o peludo entrou na vida do homem.

Shep foi um presente dado para Peter por sua família logo após sua esposa falecer. Com a chegada do cachorro, o homem voltou a sorrir. Os dois se tornaram grandes companheiros e viveram juntos por oito anos. Até que Peter ficou bastante doente e precisou ser internado.

 » Read more about: Senhor com doença terminal tem como último desejo ver seu cachorro mais uma vez  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorro adota nove patinhos filhotes e se torna um ótimo papai para os pequenos órfãos

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 maio 2018 - 20:05

Cachorros costumam se dar muito bem com animais de diferentes espécies e fazer uma incrível amizade e dar amor para muitos bichinhos. O fofo cãozinho Fred, um Labrador de 10 anos de idade, mostra bem isso.

Fred mora no Mountfitchet Castle, um castelo que foi todo reconstruído em madeira como o seu original, de 1066, e hoje funciona como local de visitação onde se conhecer um pouco da sua história, localizado em Essex, na Inglaterra. Por lá, vivem outros animais junto com Fred.

Os funcionários do lugar ficaram bastante preocupados quando viram os mais novos visitantes que passeavam pelo local, eram nove filhotes de pato que estavam sem a sua mamãe. A equipe do castelo procurou bastante, mas a pata mãe não foi encontrada. Os patinhos eram órfãos.

Foi aí que Fred, mascote do castelo, resolveu ele mesmo dar um jeito na situação. O cachorro simplesmente adotou os nove patinhos e passou a cuidar, com muita calma e tranquilidade, de todos eles.

Os patinhos também parecem ter se dado muito bem com o cão e estão adorando ficar com o grande peludo. “Os patinhos o adoram e ele agora é um pai que fica em casa cuidando dos nove patinhos. Eles estão ficando muito travessos, até pegando carona nas costas dele e seguindo Fred até a água para nadar no fosso do castelo”, informou a equipe do castelo através de um comunicado.

Quando estiverem maiores e não precisarem mais de uma babá ou de um pai adotivo, os patos serão bem-vindos a permanecer no castelo, que abriga diversos outros animais, muitos deles até resgatados.

Impossível não se derreter com esse fofo cachorrão cuidando dos pequenos patinhos.

Fonte: BuzzFeed

Seis dias depois de cair em ribanceira, cachorro é resgatado por bombeiros

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 maio 2018 - 14:22

Mais uma vez bombeiros foram os grandes heróis na vida de um cachorrinho que precisava há dias de uma ajuda mais especializada.

O cãozinho tinha caído de uma ribanceira e estava preso há seis dias em uma área de mata localizada em Ituporanga, um município de Santa Catarina. O Corpo de Bombeiros foi chamado para fazer as buscas e o resgate do animal, pois ele estava em uma local onde o acesso era bastante complicado.

Três bombeiros encontraram e salvaram um cãozinho que estava há dias preso em uma rocha. (Foto: Reprodução / Facebook Corpo de Bombeiros Militar de Ituporanga)

Os socorristas começaram a procurar o cão no domingo, dia 20 de maio, mas só conseguiram encontrá-lo no dia seguinte. O animal estava a aproximadamente 50 metros do pico do penhasco, e para conseguirem realizar o resgate os bombeiros precisaram fazer um rapel no meio da mata.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o cachorro foi encontrado em uma fenda de uma rocha. Ele estava bastante assustado, debilitado e muito fraco, pois estava há seis dias sem comer e beber água.

O resgate foi bastante complicado e os bombeiros precisaram fazer um rapel para chegar até o animal. (Foto: Reprodução / Facebook Corpo de Bombeiros Militar de Ituporanga)

Os bombeiros utilizaram diversos equipamentos de segurança para fazer o rapel e, com muito cuidado, resgatar o cãozinho.

Os responsáveis pelo resgate do animal publicaram um vídeo mostrando como tudo aconteceu e também mostraram o cachorro bem e se alimentando após o salvamento.

🚒 🐕 🐕 🚒.Trechos do vídeo do resgate do cão que havia caído em ribanceira. Ele estava a 50 metros do ponto de ancoragem em uma fenda. Foi resgatado com sucesso pela equipe do Corpo de Bombeiros Militar de Ituporanga 💪🏻 🐕 ..#cbmsc #cbmituporanga #firedepartment #bombeirosdomundo #ituporanga #cbmscoficial #imbuia #eucurtocbmsc #rescue #bombeiros #chiefmiller #bombeiro @portalg1 #firefighter #floripa #chapeco #resgate #pompiers #bomberos #dog #cachorro #florianopolis #мчсроссии #blumenau #santacatarina #sapeurspompiers @cbmscoficial @redeglobo @recordtvoficial @band #riodosul #thedodo

Posted by Corpo de Bombeiros Militar de Ituporanga on Tuesday, May 22, 2018

Quando os bombeiros viram que o cãozinho estava realmente bem, o pet foi devolvido para os tutores.

Fonte: Folhapress