Se apaixone pela Cuca! Fotógrafa Paola Vianna faz série incrível com sua cachorra

Inspiração e muito amor na história de adoção e confiança entre Paola Vianna e sua cadela Cuca

por Samantha Kelly — publicado 30 jun 2014 - 16:55

Cuca. Foto: Paola Vianna

Cuca. Foto: Paola Vianna

Foi amor a primeira vista quando vimos as imagens da Cuca, cadela da fotógrafa Paola Vianna.

Tendo como inspiração sua musa canina e amiga desde que foi adotada em junho de 2013, os ócios criativos de Paola nunca mais foram os mesmos. O resultado são fotografias que expressam um tipo de intimidade entre tutor e cão que emociona ao explorar o significado do ato de receber um pet em nossas vidas e os momentos sublimes de convivência, ganhando ares ainda mais românticos quando capturados pelas lentes de uma máquina.

A sensibilidade da Paola e seu olhar como fotógrafa realmente impressionam e podemos enxergar Cuca através de seus olhos.

E quando olhamos o todo, não só o visual, mas a história de vida por trás de Cuca, nos sentimos ainda mais felizes por ver tantas vidas mudadas, para a melhor.

Já uma senhora de idade, Cuca foi adotada após uma vida de  necessidade e muita dificuldade, vivendo desde filhote com sua antiga tutora, Marly, embaixo do viaduto na Espraiada, em São Paulo. Foram 6 anos nas ruas.

Por uma feliz coincidência do destino, o caminho de Cuca e Paola se cruzou.

 

Caminhos que se cruzam

Cuca. Foto: Paola Vianna

Cuca. Foto: Paola Vianna

 

Paola notou que, sempre que passava por determinada rua, havia uma mulher, Marly, no farol com muitos cachorros. Ela sentiu que deveria se aproximar e, logo após o primeiro contato, passou a ajudá-la com a alimentação dos cães.

Um certo dia, Marly avisou que havia recebido mais 2 cães, que se encontravam na casa de uma amiga, Maria, e perguntou se Paola poderia ajudar a achar um novo lar para eles.

Nesse meio tempo, uma tragédia aconteceu e Marly foi assassinada por seu então companheiro. Com o ocorrido, todos os cães ficaram com Maria, que os recebeu mesmo vivendo em uma casa minúscula em uma favela paulista e sem condições financeiras para tal.

Foi então que Paola resolveu pegar duas cadelas e procurar possíveis adotantes. O que ela não sabia é que uma ganharia seu coração.

Acabou ficando tudo em família, já que uma das cadelas ficou com a mãe de Paola, e a outra, Cuca, encontrou seu lar com Paola.

 

A vida hoje

 

Cuca. Foto: Paola Vianna

Cuca. Foto: Paola Vianna

Os dois pontos mais bacanas desse trabalho são:

1) A adoção e como todos os cachorros são incríveis, independente de raça definida;

2) Uma característica linda  inerente aos cães: sua capacidade de continuar, mesmo quando as circunstâncias são contrárias e ter uma felicidade tão inocente. Apesar de tudo que passou, Cuca voltou a confiar e construiu um laço muito forte com sua nova tutora, que é uma lição para todos nós.

Segundo Paola, Cuca respeita a casa e nunca faz suas necessidades dentro do ambiente, só come na companhia de Paola e sempre, após um passeio, faz festa, feliz por estar de volta ao aconchego de sua casa.

A relação das duas não poderia ser melhor:

 

– A Cuca hoje é uma alegria na minha vida. Minha grande parceirinha. O momento mais leve do meu dia; quando estamos juntas é um chamego só.

Meus amigos dizem que ela é minha Barbie… e eu acho que ser minha Barbie é só uma maneira dela de se deixar ser para arrancar meus sorrisos. Os momentos das fotos são sempre muito divertidos ; sempre me pego pensando como é “simples ser feliz”.

Ah, e ela faz tudo sem precisar de petiscos ou coisas assim…. uma “festa” depois das fotos é a melhor recompensa para ela. E eu, ganho vários beijos! 🙂

Deixo claro que é só uma brincadeira de Instagram, a considero um cachorro, não humanizo a Cuca; mas a amo de verdade.

 

Ao ser questionada o que acha da adoção, Paola respondeu:

 

Cuca. Foto: Paola Vianna

Cuca. Foto: Paola Vianna

– Eu acho que adotar é se doar e a recompensa que se recebe é algo impagável. Eu tive e tenho cachorros que não foram adotados e percebo muito claramente que há uma relação bem diferente até em relação ao respeito que existe. E quando falo em respeito eu quero dizer sobre as duas partes, a do animal e a do seu dono. Em animais filhotes eu acho que a diferença não é tanta, afinal é um bebê que precisa ser ensinado ( como qualquer outro ser); mas com  animais adultos vc precisa aprender a respeitar o que o animal viveu, seus possíveis traumas, suas limitações, suas manias …. E o contrario também, ele tem que se adequar ao seu dono, ao espaço, as espectativas, aos limites…  É preciso e natural que role uma conquista, e essa conquista é algo muito verdadeiro, porque são dois seres e em seus momentos mais intimos.

Eu particularmente estou achando deliciosa essa experiência. Sempre que me perguntam sobre onde comprar esse ou aquele cachorro, ou perguntam sobre essa ou aquela raça; a resposta sempre vem com uma pergunta: “Por que você quer comprar ? Por que não adota um? Cachorro é cachorro… e amor não tem valor monetário! É tudo igual… só que custa mais barato.

 

Para seguir o trabalho da Paola, acesse a conta instagram.com/paolavianna

Confira mais fotos abaixo:

 

 

 

 

No Rio de Janeiro será proibido utilizar animais para testes de produtos cosméticos

por Andrezza Oestreicher — publicado 15 dez 2017 - 9:29

E a causa animal teve mais uma vitória no Brasil. Nos próximos dias, será promulgada uma lei que proíbe o uso de animais para testes de produtos cosméticos.

Em uma votação feita na última terça-feira, dia 14 de dezembro, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) derrubou, por 40 votos a favor e nenhum contra, o veto do governador Luiz Fernando Pezão e sancionará lei proibindo o uso de animais para cosméticos.

A lei irá valer em todo o estado do Rio de Janeiro e,

 » Read more about: No Rio de Janeiro será proibido utilizar animais para testes de produtos cosméticos  »

Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 18:38

As pessoas costumam dizer que as crianças são o futuro planeta e a esperança de um mundo melhor. Pensando nisso, surgiu, em Portugal, o projeto “Eu Cuido. Um mundo melhor para os animais”.

O “Eu cuido”, que até o ano que vem vai atingir cerca de oito mil alunos só na Grande Lisboa e no Grande Porto, tem como maior objetivo ensinar e sensibilizar as crianças para diversos temas relacionados a animais de estimação.

 » Read more about: Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação  »

Miley Cyrus faz nova tatuagem em homenagem a mais um de seus cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 9:31

A atriz e cantora Miley Cyrus é uma apaixonada por cães e faz questão de deixar marcado e gravado na pele todo esse amor.

Dona de várias de tatuagens, estima-se que ela já tenha mais de 30 espalhadas pelo corpo, alguns dos desenhos escolhidos por Miley foram feitos como homenagens para os seus animais.

Mary Jane ❤️

A post shared by Miley Cyrus (@mileycyrus) on Dec 2,

 » Read more about: Miley Cyrus faz nova tatuagem em homenagem a mais um de seus cachorros  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

No Rio de Janeiro será proibido utilizar animais para testes de produtos cosméticos

por Andrezza Oestreicher — publicado 15 dez 2017 - 9:29

E a causa animal teve mais uma vitória no Brasil. Nos próximos dias, será promulgada uma lei que proíbe o uso de animais para testes de produtos cosméticos.

Em uma votação feita na última terça-feira, dia 14 de dezembro, a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) derrubou, por 40 votos a favor e nenhum contra, o veto do governador Luiz Fernando Pezão e sancionará lei proibindo o uso de animais para cosméticos.

(Foto: Reprodução / The Wildcat Voice)

A lei irá valer em todo o estado do Rio de Janeiro e, de acordo com o seu texto, fica proibido o uso de animais para desenvolvimento, experimento e teste de produtos cosméticos, higiene pessoal, perfumes, limpeza e seus componentes. Além disso, também será proibida a comercialização de produtos que tiverem tido seus testes feitos em animais.

“Já há metodologias que fazem testes desses produtos sem utilizar os animais, então, nós temos que respeitar a dignidade dos animais e não tratá-los de forma cruel”, afirmou o deputado Gilberto Palmares, um dos autores do o projeto de lei 2.714/14, em comunicado oficial.

De acordo com Elizabeth Mac Gregor, diretora do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, o Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA) do Ministério da Ciência e Tecnologia emitiu um relatório em 2016 reconhecendo que os métodos alternativos validados são mais eficientes do que o modelo animal.

(Foto: Reprodução / sirireporter)

Para quem quer ter certeza se suas marcas preferidas não fazem testes em animais ou quer passar a escolher marcas que não contribuem com maus-tratos a animais, é só buscar no site do PETA a lista com as empresas certificadas que utilizam métodos alternativos de testes.

Para ter essas informações de empresas nacionais, é só entrar no site do Projeto Esperança Animal (PEA).

Fonte: O Globo / Capricho

Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 18:38

As pessoas costumam dizer que as crianças são o futuro planeta e a esperança de um mundo melhor. Pensando nisso, surgiu, em Portugal, o projeto “Eu Cuido. Um mundo melhor para os animais”.

O “Eu cuido”, que até o ano que vem vai atingir cerca de oito mil alunos só na Grande Lisboa e no Grande Porto, tem como maior objetivo ensinar e sensibilizar as crianças para diversos temas relacionados a animais de estimação.

As crianças vão aprender em sala de aula sobre cuidados e bem-estar animal. (Foto: Reprodução / Sapo Lifestyle / Projeto “Eu Cuido”)

Apesar da pureza e do amor que as crianças possam ter logo de cara com os animais, é importante que elas aprendam que eles não são brinquedos e também têm necessidades e precisam de cuidados.

Através do projeto, as crianças terão informações sobre cuidados, saúde, bem-estar, comportamento, regras de interação e o papel dos animais de estimação na sociedade.

Essas informações serão passadas para os alunos em sala de aula durante sessões interativas por um orientador, que vai responder questões como “Quais as diferenças entre o cão e o gato?”, “Quais os seus comportamentos?”, “Que atitudes devemos ter quando estamos perto de um destes animais?”, e apresentar conteúdos através de vídeos temáticos com os personagens Zé Gato e Cão Peão.

Além disso, durante as “aulas”, as crianças também irão conhecer pessoalmente alguns cães policiais, cães de terapia, cães-guia e saber mais sobre o trabalho destes animais, que é tão importante para a comunidade e para as pessoas que dependem deles.

Os alunos também irão conhecer cães policiais, cães de terapia, cães-guia e saber mais sobre a importância do trabalho destes animais. (Foto: Reprodução / Sapo Lifestyle / Projeto “Eu Cuido”)

“O ‘Eu Cuido’ é um projeto educativo que pretende contribuir para uma mudança de mentalidades desde a infância, para uma adequada e sã convivência com os animais de companhia. Queremos educar uma geração para agir com base no respeito e cidadania, porque se construirmos ‘um mundo melhor para os animais’ estamos também a fazer um mundo melhor para todos nós”, explica Filipa Herédia, coordenadora do projeto.

Ainda de acordo com Filipa, o projeto é “inclusivo, interativo e adequado ao nível de conhecimento e interesse das crianças, que procura levá-las a conhecer os animais de estimação através de conteúdos pedagógicos, multimédia, passatempos e jogos”.

O projeto “Eu cuido” conta com a colaboração de psicólogos e entidades que promovem o bem-estar dos animais.

Fonte: Susana Krauss / Sapo Lifestyle