Será o fim do cão farejador?

por Samantha Kelly — publicado 14 ago 2012 - 8:00

Será o fim do cão farejador?

O poderoso senso olfativo de um cachorro é reconhecido cientificamente e ajuda polícias e equipes de segurança no mundo inteiro a encontrar drogas, explosivos e pessoas. Porém, há questionamentos que sugerem um melhor substituto para o cachorro nessa tarefa.

Levando em consideração a variedade de substâncias que os cachorros podem detectar, eles são indispensáveis para investigações no fornecimento de pistas.

Mesmo assim, cientistas estão se perguntando se o cachorro é de fato a melhor escolha. “Como os humanos, os cachorros se cansam, ficam entediados e precisam de pausas.” afirma o professor Ken Grattan.

A equipe de Grattan está trabalhando em um robô programado para sentir diferentes substâncias, chegando a ultrapassar o cachorro na localização de substâncias ilegais.

“Todo cão farejador precisa ter um treinador, então há o custo da pessoa e do cachorro. Se você puder automatizar esse processo, a grande vantagem é que vários robôs poderão trabalhar 24 horas por dia,” continua Grattan.

Os sensores consistem em fibras óticas cobertas quimicamente. A cobertura química é desenvolvida para brilhar quando entrar em contato com a substância procurada.

No entanto, como todos os narizes artificiais, há três pontos negativos:

Não cheira por conta própria, ou seja, só detecta odores que os cientistas designaram; o nariz do robô tem dificuldades em transmitir diferentes combinações de substâncias, o que pode ser vital; o catálogo de substâncias químicas é incompleto.

Por isso, alguns especialistas ainda acreditam que a resposta está no mundo natural.

“A vantagem do animal, é que eles desenvolveram através da evolução uma maneira otimizada de identificar odores, categorizando-os e colocando-os em padrões. Se nós entendêssemos isso, nós poderíamos construir um mecanismo que pudesse fazer o mesmo.”, segundo Gary Beauchamp.

Apesar das pesquisas sugerirem que o olfato comunica tanto quanto qualquer outro estímulo sensorial, o senso olfativo – o estudo do cheiro – ainda permanece incompreendido.

“Nós ainda não sabemos como construir um mundo de cheiros da mesma maneira como fazemos com a visão e a audição”, diz Beauchamp.

Cientistas sabem que humanos possuem milhões de receptores olfativos, mas não compreendem como as moléculas que fazem o cheiro interagem com os receptores, ou como o cérebro interpreta essas interações.

Apesar do constante progresso, as limitações estão fazendo com que muitos cientistas foquem em como usar a tecnologia para aproveitar o sistema de odores presente na natureza, ao invés de desenvolver tecnologias que tentem copiar.

No leste africano, uma companhia Belga que trabalha em zonas de conflito, treinou ratos gigantes para encontrar o cheiro de campos minados. Os ratos possuem a vantagem de serem leves o suficiente para não tropeçarem nas minas.

Pesquisadores provaram que é possível treinar traças para achar cannabis.

 

Abelhas farejadoras.

 

Mas são as humildes abelhas que encabeçam a pesquisa no auxilio da detecção de cadáveres, drogas, explosivos e dinheiro falso.

“O algorismo inerente associado com o cérebro da abelha, assim como suas antenas, coletivamente são um sensor. Nós só precisavamos descobrir uma maneira de extrair o sinal do sensor.” diz Robert Wingo, do Laboratório Natural Los Alamos.

Wingo e seu time de pesquisadores acabou de finalizar um estudo bem sucedido de três anos sobre a habilidade das abelhas de farejarem ameaças de segurança.

E os cientistas estão chegando a conclusão que os insetos aprendem mais rápido que os cachorros. Usando métodos simples de treinamento Pavlovian, as abelhas podem ser treinadas para associar uma variedade de odores com fontes alimentares.

“Eu aperto um botão para dar à abelha um odor, então uso um algodão para colocar açúcar em suas antenas. Quando elas colocam as línguas para fora você pode alimentá-las. Associando o açúcar com o cheiro elas irão aprender.”, diz Stacey Kendall, cientista de bio-sensores.

Uma abelha pode ser treinada para reagir a um único odor em apenas seis segundos, apesar do ciclo poder se repetir por até cinco vezes, em caso de abelhas que aprendam devagar.

Para detectar um odor específico, como explosivos, abelhas treinadas são colocadas em um detector segurado à mão.

As abelhas estendem suas línguas aguardando a comida, quando elas detectam o odor alvo. O detector é equipado com câmeras e softwares de computador que traduzem as respostas das abelhas e guiam os treinadores humanos para a fonte.

Wingo está convencido no potencial das abelhas “Nós usamos nosso sistema baseado nas abelhas para detectar explosivos. Uma vez nós as treinamos para me detectar. Nós fizemos um teste com alguns voluntários, e nós movemos nossa caixa sensor para cima e para baixo, e como esperado, elas me detectaram.”

Esse sucesso pode trazer um futuro em que abelhas farejadoras serão muito mais comuns do que cachorros em cenas de crime.

 

Texto traduzido por Portal do Dog : BBC

 

 

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida !

 » Read more about: Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody  »

Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 13:42

Por motivos diversos, alguns fúteis e outros reais, algumas pessoas acabam doando seus animais para pessoas que vão cuidar deles com todo o amor ou para abrigos que vão encaminhá-los para adoção. Nestes casos, pensamos que “pelo menos” a pessoa teve a preocupação de encontrar um bom local para o pet ficar.

Porém, nós não entendemos porque, mesmo com a opção de doar, muitas pessoas ainda abandonam seus próprios animais na rua, sem nenhum tipo de preocupação ou remorso.

 » Read more about: Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada  »

De casa ao trabalho, Ana Maria Braga tem sempre a gostosa companhia de seus cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 abr 2018 - 18:45

Tem muito tutor por aí que seria muito mais feliz no trabalho se pudesse ter a companhia do seu animal de estimação durante o tempo que precisa ficar fora de casa se dedicando a sua profissão.

Aqui no Brasil ainda são poucas as empresas que permitem a presença dos pets de seus funcionários. Mas algumas pessoas têm bastante sorte de poder ter a companhia de seus amados peludos em todo lugar, e uma delas é a querida apresentadora Ana Maria Braga.

 » Read more about: De casa ao trabalho, Ana Maria Braga tem sempre a gostosa companhia de seus cachorros  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida ! ❤️🦁 #woody #pom

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

A atriz contou em uma entrevista para o Vídeo Show que quando decidiu que raça de cachorro queria (Lulu da Pomerânia), foi até um local conhecer alguns filhotes. Chegando lá, tinha um em especial que fazia muito barulho e que, quando foi solto, logo pulou em seu colo e começo a lamber o seu rosto. Era Woody.

“Quando soltaram os filhotes, ele veio correndo em direção a mim, pulou no meu colo, começou a me lamber e, desde então, a gente não se separou”, disse a atriz.

a m o r ❤️ #puppy #animals

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Anajú fala com muito amor e carinho de seu pequeno Woody Allen, nome completo do cãozinho. Ela diz que o cachorrinho, que já vive com a atriz há três anos, é seu melhor amigo e que ele traz muita luz para a sua vida. “Eu costumo brincar que ele é Meu arco-íris ambulante, é a maior felicidade que eu tenho, é o meu refúgio”, diz ela apaixonada por seu peludo.

A tutora contou ainda que tem sempre muito cuidado com a alimentação do cãozinho para que ele esteja com a saúde sempre em dia e tenha muita energia para brincar e confessou que o pequeno peludo tem loucura por bichinhos de pelúcia.

mi angelito 👼🦁 #pom #puppy

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Nós ficamos apaixonados pelo pequeno Woody Allen de Anajú Dorigon, e voccês?

Fonte: GShow

Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 13:42

Por motivos diversos, alguns fúteis e outros reais, algumas pessoas acabam doando seus animais para pessoas que vão cuidar deles com todo o amor ou para abrigos que vão encaminhá-los para adoção. Nestes casos, pensamos que “pelo menos” a pessoa teve a preocupação de encontrar um bom local para o pet ficar.

Porém, nós não entendemos porque, mesmo com a opção de doar, muitas pessoas ainda abandonam seus próprios animais na rua, sem nenhum tipo de preocupação ou remorso.

Mulher simplesmente coloca os animais para fora do carro, entra no veículo e vai embora. (Foto: Reprodução / Viral Hog)

No dia 13 de abril deste ano, 2018, uma mulher foi flagrada abandonando quatro cachorros de uma vez em uma área com terrenos baldios em San Antonio, no Texas, Estados Unidos.

Uma moradora da região viu no momento em que uma mulher saiu de um carro e retirou quatro cachorros lá de dentro. Ela chega bem perto e, enquanto filmava, tentava convencer a mulher a levar seus cachorros para o Animal Care Services, abrigo municipal que cuida e ajuda a buscar um novo lar para animais abandonados.

A mulher até parece escutar as dicas da moradora, que avisa que a multa pelo crime de abandono é de 500 dólares por cada animal abandonado. Mas a mulher retira o último animal do carro, entra no veículo e o motorista acelera de ré para irem embora. Uma pessoa que está sentada no banco de trás ainda faz um gesto obsceno com a mão para a moradora que estava gravando tudo.

(Vídeo: Reprodução / YouTube ViralHog)

De acordo com a moradora que gravou tudo, ela fez isso por estar cansada de ver animais sendo abandonados frequentemente na região onde vive.

Graças à moradora que fez o vídeo e rapidamente entrou em contato com o abrigo municipal, três dos quatro cachorros logo foram resgatados. De acordo com informações do local, a mulher responsável pelo abandono voltou ao lugar onde largou os animais, pegou o quarto cão e o levou para o Animal Care Services, onde se entregou.

A mulher que aparece no vídeo é a única suspeita do crime de abandono e pode ser acusada por cada um dos quatro cachorros que ela abandonou. A pessoa que está conduzindo o carro e a que está no banco de trás não foram identificadas.

Os animais ficam olhando para o carro sem entender o que está acontecendo. (Foto: Reprodução / Viral Hog)

Felizmente, dois dos quatro cachorros já foram adotados e encontraram um novo lar. Os outros dois buscam por um lar temporário enquanto esperam ser adotados.

Fonte: Daily Mail UK