Tutora mata cão acidentalmente de tanto brincar na água

O cãozinho engoliu muita água ao brincar repetidas vezes de pegar graveto em um lago e teve hiponatremia, que ocorre quando os níveis de sódio muito baixos no sangue

por Andrezza Oestreicher — publicado 15 set 2017 - 9:36

Nós já falamos aqui que tirar um tempo para brincar com seu animal é essencial para que ele seja um pet mais feliz, saudável e que ele tenha uma conexão ainda maior com você. Porém, é preciso ficar atendo aos tipos de brincadeira e aos sinais que o cão apresenta durante a atividade, para que a coisa não tenha um efeito contrário ao que se deseja.

Uma tutora brincou tanto com seu cachorrinho na água que, sem imaginar que isso poderia acontecer, acabou causando a morte do animal.

Cãozinho participou de um passeio em família e pôde brincar em um lago pela primeira vez. (Foto: Reprodução / Metro UK / Caters)

Em uma tarde de festa com a família, Jen Walsh, de 42 anos, resolveu brincar com seu cachorro Hanz, um Schnauzer de dois anos de idade, no lago. Ela ficava jogando gravetos para o cão buscar na água, uma brincadeira muito comum.

Porém, eles fizeram isso por muito tempo. Segundo Jen, o cão deve ter ido buscar gravetos na água por cerca de 20 vezes. O cachorro entrou em colapso e acabou falecendo.

O que aconteceu foi que o animal teve uma hiponatremia, condição que ocorre quando o nível de sódio no sangue está muito baixo e que provocou danos fatais no cérebro do cão.

Esses níveis ficaram baixos por conta da quantidade de água que o animal engoliu involuntariamente a cada vez que pegava o graveto e nadava de volta com a boca aberta no lago.

Apesar de ter ficado com o coração despedaçado, a tutora fez uma publicação em seu perfil no Facebook contando o triste acontecimento. De acordo com ela, sua intenção era informar as pessoas dos riscos que brincar de “buscar” na água podem trazer para o animal.

“Hanz adorava ‘buscar’, e eu não tinha ideia de que jogar graveto para o cão poderia ser um risco. Nós jogamos gravetos e bolas de tênis para ele o tempo todo. Quando percebi que isso causou a morte dele, fiquei completamente horrorizada. Eu simplesmente pensei: ‘Por que ninguém me falou sobre isso?’”, contou a tutora.

O cachorro acabou bebendo muita água durante a brincadeira e teve uma queda do nível de sódio no seu sangue. (Foto: Reprodução / Metro UK / Caters)

Segundo Jen, o cão estava muito bem brincando e em um curto espaço de 20 minutos algo já parecia estar errado e em uma hora ele já estava morto, porém ninguém sabia o que tinha acontecido. “Nós não tínhamos ideia de que os cachorros podem acabar engolindo muita água enquanto brincam de buscar o graveto na água e de que isso pode fazer muito mal”, disse Jen.

A tutora contou ainda que ela e seu marido estão se sentindo muito culpados por terem colocado seu animal em risco sem nem saber. De acordo com ela, eles acreditavam que estavam fazendo bem ao animal ao colocá-lo para se exercitar na água.

De acordo com Jen, depois de muito brincar o cão de repente ficou apático, mole e ficou parecendo como se estivesse bêbado. Então, ele foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde os médicos informaram que não havia nada que pudessem fazer, pois o cérebro já tinha sido afetado.

Jen espera que a triste morte de seu cachorro sirva de alerta para que os tutores tenham mais cuidado e atenção ao levarem seus animais para brincar na água.

Fonte: Metro UK

Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 18:22

De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com usuários da intenert, cerca de 76% dos internautas brasileiros possuem um animal de estimação em casa. Destes animais, 79% são cães.

A pesquisa, que buscava saber o comportamento dos tutores em relação ao gasto financeiro com seus animais, mostrou que as famílias brasileiras gastam uma média de R$ 189 por mês com seus animais de estimação.

 » Read more about: Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação  »

Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 9:27

A cidade de Dallas, no Texas, Estados Unidos, sofre com o grave problema de abandono de animais. Os abrigos locais fazem tudo o que podem. Resgatam, cuidam e encontram lares para os bichinhos, mas o abandono continua.

Pensando em minimizar ao máximo isso, autoridades locais colocaram câmeras de segurança em um ponto da cidade conhecido por ser um local onde muitos animais são abandonados. E parece que essa ajuda já está trazendo efeitos.

O primeiro caso flagrado pelas câmeras,

 » Read more about: Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz  »

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

 » Read more about: Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 18:22

De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com usuários da intenert, cerca de 76% dos internautas brasileiros possuem um animal de estimação em casa. Destes animais, 79% são cães.

A pesquisa, que buscava saber o comportamento dos tutores em relação ao gasto financeiro com seus animais, mostrou que as famílias brasileiras gastam uma média de R$ 189 por mês com seus animais de estimação.

Quando falamos de famílias das classes A e B esse gasto sobe para de R$ 224 mensais.

A maioria dos tutores tem seus animais com membros da família. (Foto: Reprodução / Porticopharmacy)

O fato de serem considerados como membros da família por grande parte dos tutores, cerca de 61% dos entrevistados pensam assim, faz com que as pessoas não pensem em seus animais como gasto e tentem oferecer os melhores produtos para os seus pets.

Ainda de acordo com a pesquisa, entre os principais serviços que os tutores buscam seus pets estão rações (88%), shampoos e condicionadores (57%), petiscos (52%), medicamentos e vitaminas (50%) e brinquedos (44%). Mais da metade dos tutores entrevistados, 52%, afirmaram que buscam sempre a melhor ração para seus animais e que as mais escolhidas são as chamadas premium.

Apesar da crise financeira, a pesquisa mostrou que 21% dos tutores não deixam de comprar algo para seus bichinhos por falta de dinheiro.

Entre os principais gastos com os animais está a ração. Boa parte dos tutores busca oferecer a melhor ração para o seu pet. (Foto: Reprodução / Pet MD)

Também pôde ser vista na pesquisa a preocupação dos tutores (99%) quanto à saúde de seus animais de estimação. Prova disso é que o item que a maioria dos tutores respondeu ser um desejo oferecer para o seu animal é um plano de saúde específico. 33% dos tutores afirmaram que, apesar de terem muita vontade, não fizeram plano de saúde para o seu animal por conta do dinheiro.

Os peludos merecem ser muito amados e ter tutores tenham sempre um cuidado especial com sua saúde.

Fonte: G1

Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 9:27

A cidade de Dallas, no Texas, Estados Unidos, sofre com o grave problema de abandono de animais. Os abrigos locais fazem tudo o que podem. Resgatam, cuidam e encontram lares para os bichinhos, mas o abandono continua.

Pensando em minimizar ao máximo isso, autoridades locais colocaram câmeras de segurança em um ponto da cidade conhecido por ser um local onde muitos animais são abandonados. E parece que essa ajuda já está trazendo efeitos.

Momento em que o homem abandonou a cadelinha foi flagrado por câmeras de segurança. (Foto: Reprodução / Vídeo / Life With Dogs)

O primeiro caso flagrado pelas câmeras, no início de agosto, foi o de uma cadelinha que foi levada de carro até o local e abandonada por um senhor. Enquanto a cadelinha foi resgatada e recebeu todos os cuidados que precisava, o homem foi identificado depois que entidade de proteção animal SPCA do Texas compartilhou o vídeo na sua página do Facebook.

O homem, que de acordo com o SPCA se chama Gorge Spears, se entregou na polícia depois que um mandado de prisão foi emitido em seu nome. Ainda segundo informações, acusações criminais de crueldade serão peticionadas.

Felizmente, a cadelinha, que foi elogiada por todos, foi adotada rapidamente e já está muito bem e feliz em seu novo lar.

A cadelinha foi adotada rapidamente por um casal que está encantado por ela e lhe dando muito amor. (Foto: Reprodução / Facebook SPCA of Texas)

Segundo uma publicação feita pela DPCA do Texas, a cadela, que recebeu o nome de K.D. está indo extremamente bem em sua nova casa, onde todos se encantaram com toda a sua doçura. “KD trouxe tanto amor para minha casa… Ela é extremamente calma e só quer amar a todos que conhece”, disseram os novos tutores da cadelinha.

Fonte: Life With Dogs