Visitas em domicílio de veterinários é uma tendência que está voltando

por Samantha Kelly — publicado 27 ago 2012 - 8:38

Visitas em domicílio de veterinários é uma tendência que está voltando.

 

Há uma tendência crescente entre os 85,000 veterinários norte-americanos quanto as visitas em domicílio aos pacientes, segundo a Dr Bonnie Beaver.

Pelo menos para McCarthy e seu gatinho Duke, que tinha tanto medo de ir ao veterinário que precisava de um tranquilizante para sair de casa, a visita em domicílio foi um salva vidas. Com o tempo, e com a adição da cadelinha Pooch (raça Shih Tzu), eles acharam uma veterinária que fazia visitas em casa, Elisabetta Coletti.

“Quando Pooch comeu uma tortinha de hortelã na semana passada, a veterinária chegou rápido com conselhos, o que nos tranquilizou durante a noite”, disse McCarthy, professora no Brooklyn, em Nova York.

A tendência é uma tradição que está voltando, segundo Beaver “Nós costumávamos chamá-las de visitas à fazenda. Enquanto o veterinário cuidava das vacas e cavalos, aproveitava a viagem e também cuidava dos cachorros e gatos da família.”

“Visitas em casa costumavam ser o pão e a manteiga do nosso negócio.” continua a Dr. Margarita Abalos.

E então as clínicas e os hospitais, onde ficavam os raios X e o ambiente para cirurgia, se tornaram a norma.

Agora as visitas em domicílio estão voltando a ser comuns, pelo menos em cidades grandes e em áreas com um poder aquisitivo maior, segundo Dr. Abalos.

Os veterinários acreditam que visitar um animal em sua casa aumenta o laço entre o veterinário, o bichinho de estimação e seu dono.

Começando pelo estresse que diminui, disse Lisa Beagan. Não há espera e o tempo de chegar ao local.

“Para muitos animais, é estressante ir em um hospital estranho com os mais variados tipos de odores. Como cachorros e gatos são muito sensitivos quanto ao cheiro, é como ser bombardeado com um caleidoscópio de cores. Em casa, eles nem percebem que estão sendo examinados ou recebendo remédios”, afirma Lisa.

As visitas em casa podem ajudar em problemas comportamentais.

Beagan tinha um cliente que não conseguia entender porque seu gato não estava fazendo xixi dentro da caixa. Parece que a caixa estava perto da portinha do gato e quando ele passava pela porta e ia para a caixa, a aba da porta batia atrás da caixa, empurrando-a. Foi só tirar a aba e o problema foi resolvido, disse Beagan.

Em outros casos, alguns donos de pet precisam de uma dose de realidade.

“Eu tive uma cliente que tinha esses gatos muito, muito gordos. Eu acompanhei o caso por muitos anos para lidar com o problema do excesso de peso. Ela continuava dizendo que eles só comiam a medida certa de comida. Então eu resolvi fazer uma visita a casa dela de surpresa. Havia tigelas com comida em todo canto. Só então conseguimos começar a tratar o problema”, disse Abalos.

Outra parte do público são donos de pets idosos que têm dificuldade em sair de casa.

Visitas em casa podem custar o dobro do que as convencionais na clínica, pois os veterinários incluem no preço o tempo gasto na viagem.

Em Nova York, por exemplo, visitas em casa podem ser necessárias pela conveniência, diz Coletti, já que muitos motoristas de taxi não param para pessoas que estão com um cachorro ou gato, e também pelo fato de Nova Yorkinos não constumarem andar de carros.

Os veterinários que fazem visitas dizem que a eutanásia em casa é uma das partes mais importantes para os pacientes. “Foi tão importante. Nós estávamos de coração partido. Nós pudemos ter nosso último momento com nosso gato sem sermos apressados ou puxados em várias direções. Ela estava tão interessada em respeitar o animal quanto nós.” disse Dirks Amodeo.

 

 

Texto traduzido por Portal do Dog. Fonte Washington Post.

 

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

 » Read more about: Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo  »

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida !

 » Read more about: Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody  »

Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 13:42

Por motivos diversos, alguns fúteis e outros reais, algumas pessoas acabam doando seus animais para pessoas que vão cuidar deles com todo o amor ou para abrigos que vão encaminhá-los para adoção. Nestes casos, pensamos que “pelo menos” a pessoa teve a preocupação de encontrar um bom local para o pet ficar.

Porém, nós não entendemos porque, mesmo com a opção de doar, muitas pessoas ainda abandonam seus próprios animais na rua, sem nenhum tipo de preocupação ou remorso.

 » Read more about: Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

Os animais estavam sendo extremamente negligenciados. (Foto: Divulgação / PMA)

A PMA foi chamada depois que vizinhos começaram a sentir um mau cheiro muito forte vindo da residência. Como o proprietário da casa não aparecia há cerca de duas semanas, os vizinhos começaram a achar que o homem estava morto no local.

Porém, antes mesmo de entrarem na residência os policiais já puderam perceber que o odor que vinha do local era dos cachorros e da situação deplorável em que eles estavam vivendo. Os animais estavam sendo muito negligenciados e visivelmente desnutridos.

Com imagens do local, os policiais conseguiram permissão para arrombar os cadeados e entrar no local, para verificar a parte de dentro da casa.

Os cães estavam desnutridos e vivendo em meio a muita sujeira e fezes. (Foto: Divulgação / PMA)

O lado de dentro estava muito pior do que os policiais imaginavam. Seis cachorros, todos da raça Galgo Italiano, eram mantidos na casa sem nenhum tipo de cuidado e em meio a muita sujeira, incluindo as próprias fezes.

Os cães estavam sem nem um tipo de alimentação e completamente sem água, extremamente magros e desidratados.

Além dos cachorros vivos, também foi encontrada a ossada de um animal em um corredor e um cão em estado de decomposição foi encontrado dentro de um cômodo que estava trancado.

A situação de negligência em que os animais estavam vivendo foi comprovada por equipes da Vigilância Sanitária e do Departamento de Zoonoses que foram chamadas no local.

Os cachorros vivos foram apreendidos e resgatados pela polícia. (Foto: Divulgação / PMA)

Os cachorros vivos foram apreendidos e resgatados pela polícia e encaminhados para receber os cuidados e tratamentos necessários em um centro especializado na cidade.

De acordo com informações da polícia, o proprietário da casa, que não tinha sido localizado até sábado, vai ser multado em R$ 30 mil pela Polícia Militar Ambiental e também irá responder a um inquérito sobre crime ambiental.

A suspeita é de que a residência funcionava com um criadouro ilegal e a polícia está investigando o local.

Fonte: G1

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida ! ❤️🦁 #woody #pom

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

A atriz contou em uma entrevista para o Vídeo Show que quando decidiu que raça de cachorro queria (Lulu da Pomerânia), foi até um local conhecer alguns filhotes. Chegando lá, tinha um em especial que fazia muito barulho e que, quando foi solto, logo pulou em seu colo e começo a lamber o seu rosto. Era Woody.

“Quando soltaram os filhotes, ele veio correndo em direção a mim, pulou no meu colo, começou a me lamber e, desde então, a gente não se separou”, disse a atriz.

a m o r ❤️ #puppy #animals

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Anajú fala com muito amor e carinho de seu pequeno Woody Allen, nome completo do cãozinho. Ela diz que o cachorrinho, que já vive com a atriz há três anos, é seu melhor amigo e que ele traz muita luz para a sua vida. “Eu costumo brincar que ele é Meu arco-íris ambulante, é a maior felicidade que eu tenho, é o meu refúgio”, diz ela apaixonada por seu peludo.

A tutora contou ainda que tem sempre muito cuidado com a alimentação do cãozinho para que ele esteja com a saúde sempre em dia e tenha muita energia para brincar e confessou que o pequeno peludo tem loucura por bichinhos de pelúcia.

mi angelito 👼🦁 #pom #puppy

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Nós ficamos apaixonados pelo pequeno Woody Allen de Anajú Dorigon, e voccês?

Fonte: GShow