cavalier-king-charles

Cavalier King Charles Spaniel

Alegre, sensível e muito doce
CBKC - Grupo 9
O Cavalier King Charles Spaniel é pequeno, amoroso e brincalhão. O típico Cavalier está sempre feliz, confiante e descontraído, um amigo para todos que encontra. Fiel à sua herança como "cães de cachecol," Cavaliers gostam de estar em uma colo.

Informações Gerais

Um dos maiores do grupo toy, Cavaliers seguem seus tutores em todos os lugares, apenas esperando por uma chance de pular em um colo. Eles também estão dispostos e são capazes de fazer longos passeios e caminhadas.

Os doces Cavaliers por vezes têm uma reputação de ser meio patetas, e os teimosos por serem difíceis de treinar, mas, em geral, estes cães são inteligentes e aprendem rapidamente. Eles respondem bem a estímulos positivos, especialmente quando as recompensas são petiscos. São sensíveis a tratamentos violentos ou mesmo a voz mais alterada. Isso vai influenciar em seu desempenho no treinamento e pode levá-los a parar de tentar, ou mesmo se esconder. As raças toy, como os Cavaliers, são por vezes difíceis de treinar, mas isso porque as pessoas não se esforçam o suficiente.

O Cavalier é flexível, se adapta rápido e resistente. Ele fica feliz em refestelar-se no sofá com você durante todo o dia, mas está sempre pronto para fazer algo que exija mais energia. Embora ele está classificado como uma raça toy, o Cavalier é o maior cão dentro dessa classificação. Ele muitas vezes tem a mesma natureza “caçadora” como seus primos Spaniels maiores, tornando-o uma boa escolha para pessoas que querem um cão que não é muito grande, mas ainda é capaz de fazer caminhadas e que persegue gaivotas na praia. Ele irá também “caçar” borboletas e insetos e adora jogar com uma bola ou brincar com um bichinho de pelúcia.

O Cavalier King Charles Spaniel é um cão pequeno e bonito que, sem dúvida, é um candidato ao título de “cauda feliz.” De fato, entre as características que os criadores se esforçam para atingir no Cavalier é uma cauda em constante movimento quando esta raça quer demonstrar alegria.

Se o abanar da cauda, característica mais charmosa do Cavalier, não derrete o seu coração, com certeza seus grandes olhos redondos e escuros vão fazê-lo. Quente e brilhante, com uma expressão doce, detêm o poder de extrair carinho constante e fontes ilimitadas de alimentos de pessoas sob o seu feitiço. Não é novidade que esta raça pode facilmente tornar-se obesa,  o que acaba com suas linhas encantadoras, assim, seja forte e leve seu pequeno encantador para uma caminhada ou brincar em algum lugar, em vez dar batata frita e pizza para seu Cavalier.

O Cavalier parece que tem almofadas nas patas. Com um Cavalier na residência, você nunca vai estar sozinho – nem mesmo no banheiro. Eles são muito apegados a seus tutores, e se sentem mais felizes quando alguém está em casa durante todo o dia com eles. É uma raça para interiores e jamais vão se adaptar a uma vida no quintal.

Expectativa de vida

Expectativa
Mínima
9 anos
Expectativa
Máxima
15 anos

Altura

Altura
Mínima
25
cm
Altura
Máxima
34
cm

Peso

Peso
Mínimo
5
kg
Peso
Máximo
8
kg

Características

Adaptabilidade
Nível de afeição
Bom para apartamento
Tendência de latir
Amigável com gatos
Amigável com crianças
Amigável com cães
Necessidade de exercícios
Espaço necessário
Tosa
Problemas de saúde
Inteligência
Gosto por brincadeiras
Queda de pelo
Necessidade social
Amigável com estranhos
Territorialista
Facilidade de treinamento
Cão de guarda
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor

Origem do Cavalier King Charles Spaniel

País: Reino Unido

Este pequeno cão de companhia inglês nasceu nos anos de 1920 em canis de criadores que a partir do King Charles, de focinho achatado, procuraram uma antiga variedade de Spaniels nanicos. Oriundo de uma velha raça asiática, provavelmente foram resultado do cruzamento de pequenos spaniels com raças orientais, como o Chin japonês e talvez o spaniel tibetano, esse Spaniel teria chegado à Europa pela Espanha. Ele deve seu nome a Charles B Stuart, que jamais se separava de seu exemplar e foi quem iniciou a criação dessa raça.

Originalmente caçador, ele não perdeu sua vocação apedar dos muitos séculos passados nos salões. O Cavalier King Charles fez rapidamente sucesso na Grã-Bretanha. Cada vez mais difundido na Europa, notadamente na França, onde é muito apreciado como cão de companhia.

Enquanto o Cavalier King Charles Spaniel é uma raça relativamente nova, recriado a menos de um século atrás, seu protótipo é o Spaniel Toy que já existe há séculos como um companheiro para a realeza e nobreza.

Estes pequenos Spaniels foram os favoritos da família real e nobres na Inglaterra. Os reis Charles I e Charles II – que deu seu nome para a raça – amavam o pequeno cãe também. Diz-se que o rei Charles II, que reinou 1660-1685, nunca foi em qualquer lugar sem pelo menos dois ou três destes pequenos Spaniels.

Após a morte de Charles II, os caíram em popularidade, os Pugs e outras raças de faces curtas tornaram-se os novos favoritos reais. O King Charles Spaniels’  foram cruzados com estes cães e, eventualmente, desenvolveram muitas de suas características, tais como o nariz mais curto e cabeça abobadada.

Como não havia nenhum padrão para a raça e nenhum cão havia participado de exposições ainda, o tipo e o tamanho dos Spaniels Toy criados pelos Duques de Marlborough erra muito variados. Em meados do século 19, porém, criadores ingleses começaram a realizar exposições de cães e tentaram definir as diferentes raças de cães. Por esse tempo, o Spaniel Toy foi aceite como tendo uma face plana, mandíbula curta, crânio abobadado e  grandes olhos arredondados e voltados para a frente.

Na década de 1920, um americano chamado Roswell Eldridge começou a pesquisar na Inglaterra por Spaniels Toy que lembravam os das pinturas antigas. Ele procurou por mais de cinco anos, mesmo tendo a sua pesquisa já pronta no Crufts Dog Show, onde ele persuadiu o Kennel Club (da Inglaterra equivalente ao American Kennel Club) para lhe permitir oferecer £ 25 libras esterlinas – uma enorme quantia na época – para o melhor cão e melhor cadela do tipo visto no reino do rei Charles II. Em 1928, a senhorita Mostyn Walker apresentou um cachorro chamado Ann’s Son para avaliação e foi agraciada com o prêmio de 25 libras. Roswell Eldridge não viveu para ver a entrega do prêmio, ele morreu um mês antes do  Crufts Dog Show. O interesse pela raça reviveu, e um clube da raça foi formada. O nome de Cavalier King Charles Spaniel foi escolhido para diferenciar da raça do King Charles Spaniel (conhecido hoje nos Estados Unidos como Toy Spaniel Inglês).

O clube realizou sua primeira reunião no segundo dia do  Crufts Dog Show em 1928 e elaborou um padrão da raça, uma descrição por escrito de como a raça deve ser. Ann’s Son  foi apresentado como um exemplar da raça, e os sócios do clube recolheram todas as cópias de imagens de antigas pinturas que tinham poucos cães desse tipo nelas. Uma coisa que todos os membros do clube concordaram desde o início era que o Cavalier King Charles Spaniel seriam mantidos o mais natural possível.

O Kennel Club estava relutante em reconhecer a nova raça, mas, finalmente, em 1945, depois de anos de trabalho por parte dos criadores, o Cavalier King Charles Spaniel foi reconhecido como uma raça distinta.

Na década de 1940, dois Cavaliers do sexo masculino foram importados da Inglaterra para os EUA – Robrull de Veren e Bertie de Rookerynook. No entanto somente em 1952 que os Cavaliers tiveram suas verdadeiras origens nos Estados Unidos. Naquele ano a Sra (Sally) Lyons Brown de Kentucky ganhou uma cadela filhote preta e castanho chamada Psique de Eyeworth dada sua amiga inglêsa, Lady Mary Forwood. Ela se apaixonou pela a raça e importou mais outros. Quando ela descobriu que ela não podia registrar seus cães com o American Kennel Club, ela começou a entrar em contato com pessoas nos Estados que tinham Cavaliers. Naquela época, havia menos de uma dúzia. Em 1954, ela fundou a Cavalier King Charles Spaniel Club, EUA (CKCSC, EUA), o clube da raça oficial e único órgão que registrou por mais de 50 anos Cavaliers nos Estados Unidos.

Durante esses anos, os membros do CKCSC – EUA, desistiram do reconhecimento da raça por causa do código estrito de ética do clube que impedia a cruza da raça com objetivos de comercialização. Eles temiam que o reconhecimento da raça a tornaria muito popular e, portanto, muito atraente para os criadores que não iriam manter os padrões que haviam sido estabelecidos. Eles mantiveram o status da raça no AKC como variados para que os membros que queriam expor seus cães em competições pudessem participar.

Em 1992, o AKC convidou o CKCSC – EUA para se tornar o principal clube representante do Cavalier King Charles Spaniel. A associação disse que não. Um pequeno grupo do CKCSC, formaram o American Cavalier King Charles Spaniel Club (ACKCSC) e apelidaram de AKC para ter o estatus de clube oficial da raça. Isto foi aceito, e o AKC reconheceu oficialmente a raça em março de 1995.

mostrar mais

Curiosidades sobre o Cavalier King Charles Spaniel

– Mary, rainha da Escócia teve um Spaniel Toy que a acompanhou enquanto ela caminhava para sua decapitação;

– Cavaliers são descendentes dos mesmos Spaniels Toy retratados nos séculos XVI, XVII, e XVIII nas pinturas dos artistas famosos como Van Dyck e Gainsborough. Os spaniels nessas pinturas tinham cabeças planas, orelhas altas e narizes alongados;

– O rei Charles II  decretou que os Spaniels deveriam ser permitido em qualquer lugar público, incluindo as Casas do Parlamento. Esse decreto aparentemente não foi revogado e ainda está em vigor hoje na Inglaterra, embora ninguém tenha comprovado recentemente para ver se é verdade;

– Os Kings Charles Spaniel´s  retratados em pinturas dos séculos anteriores quase foram extintos.

Cuidados e Bem Estar

Passeios na coleira ou em um jardim fechado são importantes para esta raça. Eles não têm medo da rua e vão correr na frente de um carro se eles virem um pássaro ou outras presas interessantes. Seu Cavalier vai gostar de desfrutar de uma caminhada diária ou brincar no quintal, mas adapte seu nível de atividade conforme o clima do seu país. Como ele é de uma raça de focinho um tanto curto, evitar andar com ele durante o calor do dia e nunca deixe-o fora em um local quente sem acesso à sombra ou água fresca.

Cavaliers são bastante fáceis de manter. Você precisa pentear ou escovar três ou quatro vezes por semana e banhá-los , se necessário. O pelo nas orelhas e patas é propenso a criar nós, a verificação dessas áreas freqüentemente evita emaranhados que precisam ser penteadas suavemente. Cortar o pelo entre as almofadas das patas e limpar as orelhas do seu Cavalier regularmente. A única dificuldade real é manter as patas brancas.

Os Cavaliers perdem pelo com certa frequência. Eles não precisam de qualquer recorte especial; na verdade, é preferível manter o mais natural possível. Algumas pessoas preferem o pelo mais curto.

Escovar os dentes do seu Cavalier pelo menos duas ou três vezes por semana para remover a formação de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você quiser prevenir doenças da gengiva e mau hálito.

Cortar as unhas uma vez ou duas vezes por mês. Se você pode ouvi-las batendo no chão, eles estão muito longas. As unhas curtas e bem aparada evitam que você seja arranhado sempre que seu cão for entusiasmado saltar para cumprimentá-lo.

Verifique se há feridas, erupções cutâneas, ou sinais de infecção, tais como vermelhidão, sensibilidade, ou inflamação na pele, nos ouvidos, focinho, boca e olhos, e nas patas. Os olhos devem ser claros, sem vermelhidão ou secreção. Seu exame cuidadoso semanal vai ajudar a detectar potenciais problemas de saúde mais cedo.

Predisposição à Doenças: Alterações neurológicas.

Aparência física

Sua cabeça é quase achatada entre as orelhas. O focinho tem forma cônica, e o stop é pouco acentuado. Os olhos não são exorbitados; ele são grandes, escuros e afastados. As orelhas, muito compridas e bem franjadas, são pendentes. O Cavalier King Charles tem um pescoço de comprimento moderado e ligeiramente arqueado. A cauda é de comprimento proporcional ao corpo; boa inserção; portada alta, porém nunca muito acima da linha do dorso.

Pelagem do Cavalier King Charles Spaniel

Longa, sedosa, sem cachos e ligeiramente ondulada. Franjas
abundantes.

Cor da pelagem

Preto e castanho: Preto brilhante com marcações em castanho acima dos olhos, nas faces, face interna das orelhas, no peito, nos membros e sob a cauda. A cor
castanho deve ser brilhante. Rubi: Unicolor vermelho intenso. Blenheim: Marcas castanho vivo, bem distribuídas sobre o fundo branco pérola. As marcas se dividem de maneira igual na cabeça, deixando um espaço entre as orelhas para uma marca ou mancha em forma de losango muito apreciada (a única característica da raça).
Tricolor: Preto e branco, bem distribuídos com marcações em castanho acima dos olhos, nas faces, na face interna das orelhas, parte interna dos membros e sob a cauda.

Filhotes

São muito ativos e brincalhões. Precisam gastar energia com brincadeiras e passeios. Comece colocando limites em seu cão desde filhote para que não cresça e fique um adulto chato ou inconveniente.

Comece os cuidados com o seu Cavalier para ele ir se acostumando a ser escovado e examinado enquanto ele ainda é um filhote Mexer nas patas frequentemente – os cães são sensíveis quando se trata de suas patas. Faça desse tempo uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e você estará preparando seu cão para exames veterinários e manuseamento quando ele for adulto.

 

 

Preço

R$ 3500 a R$ 6500

Perguntas frequentes

O Cavalier King Charles Spaniel pode viver em apartamentos ou espaços pequenos?

Seu tamanho e natureza geralmente tranquila faz do Cavalier King Charles Spaniel um bom candidato para apartamento ou condomínio.

O Cavalier King Charles Spaniel é recomendado para crianças?

Estes cães geralmente adoram crianças e se dão bem em famílias com crianças mais velhas que sabem jogar uma bola para eles, ensinar truques ou simplesmente sair com eles para passear. Devido ao seu pequenino tamanho, recomenda-se que não tenha muito contato com crianças pequenas que ainda não sabem lidar com cães desse porte. O risco de caírem sobre ele ou abraçá-lo muito forte pode machucá-lo.

O Cavalier King Charles Spaniel pode ficar sozinho em casa?

Cavaliers tem uma personalidade dependente. Eles gostam de estar com as pessoas e não deve ser deixados sozinhos por longos períodos de tempo.

O Cavalier King Charles Spaniel late muito?

Tem costume de latir somente quando alguém se aproxima, isso não significa que é um bom cão de guarda, ou ver algo estranho.

O Cavalier King Charles Spaniel solta muito pelo?

Sua queda de pelo é considerada de nível médio. Uma boa escovação duas ou tre vezes por semana já ajudam bastante.

Fotos doCavalier King Charles Spaniel

Vídeos doCavalier King Charles Spaniel

Baby Plays with Cavalier King Charles Spaniel...

Carly's boy @ play.. Cavalier King Charles Spaniel Puppy...

Puppy Love - Cavalier King Charles Spaniels...

Heidi the Cavalier King Charles Spaniel: first tricks...

Lucy the Cavalier King Charles Spaniel does her best tricks...

Cavalier King Charles Spaniel--Water Dog!...

Happy Cavalier King Charles Spaniels Adorable Puppy Compilation feat."...

mostrar mais

Raças similares aoCavalier King Charles Spaniel

bichon-frise

Bichon Frisé

Alegre, jovial, carinhoso, sempre alerta e curioso

boston-terrier

Boston Terrier

Companheiro, afetuoso, gentil, muito inteligente e cheio d vida.

shih-tzu

Shih Tzu

Alegre e carinhoso.

buldogue-frances

Buldogue Francês

Alegria é sua principal característica. Brincalhão, companheiro e silencioso.

Explore outrasRaças

Deixe seu comentário

Os comentários estão desativados.


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados à portaldodog.com.br