Grifo da Bélgica

CBKC - Grupo 9
Pequeno cão bem equilibrado,
alerta, orgulhoso, muito ligado a seu dono e muito vigilante. Nem tímido, nem agressivo.
Também conhecido como: Grifo Belga, Grifo de Bruxelas, Pequeno Brabação, Kleine Brabander, Griffon Bruxellois. Brussels Griffon.

Informações Gerais

Esses pequenos cães de companhia são curiosos, inteligentes, muito sensíveis e cheios de vitalidade. Manifestando muita segurança, demonstram temperamento firme e podem até mesmo se revelar teimoso, daí a necessidade de educá-los bem. Devem ser adestrados e socializados desde cedo, logo após o término das vacinas.

Vivos e alegres, esses companheiros sociáveis e charmosos são muito asseados. Nem medrosos nem agressivos, são também bons cães de alarme.

O Grifo Belga tem uma raia mandona e vai cuidar da casa sempre que lhe for permitido, mas por baixo daquele exterior durão ele é um molenga que ama estar com o sua família humana e tem uma constante necessidade de seu tempo e atenção. Eles são muitas vezes chamados de “cães com velcro”, porque eles gostam de ficar bem juntinho, do seu lado.

“O rosto do macaco” é um termo freqüentemente usado para descrever o olhar carente do Grifo Belga. Este cão pequeno, resistente tem um olhar inteligente e animado, que é quase uma expressão humana.

O Grifo Bruxelas, muitas vezes chamado Grifo, para os íntimos, originado na Bélgica, onde suas habilidades de caça foram usadas ​​para manter estábulos livre de ratos e camundongos. Ele eventualmente se tornou mais popular como animal doméstico, e este cão alegre, curioso, e afetuoso era um grande companheiro – para a pessoa certa. Ele é sensível, às vezes mal-humorado e tenso, e mais do que um pouco exigente pela atenção de seu tutor. O Bruxelas Griffon tem uma reputação de malícia, provavelmente um presente de seus antepassados ​​terrier. Se ele acha que não está recebendo a atenção que ele merece ou que tenha sido deixado para trás desnecessariamente, ele não hesitará em derrubar latas de lixo, comer o rolo de papel higiênico ou para seu treinamento.

O Grifo de Bruxelas também pode ser um mestre em fuga. Ele precisa ser contido dentro de uma área cercada ou murada. Grifos são incrivelmente atléticos para seu tamanho e são perfeitamente capazes de subir e sobre as coisas ou alcançar saltos dignos de Superman.

Geralmente se dá bem com outros animais de estimação, mas como a maioria das raças toy, eles vão peitar outros cães que muitas vezes têm o dobro do seu tamanho. Eles são completamente sem noção de seu pequeno tamanho e devem ser protegidos de si mesmos.

Expectativa de vida

Expectativa
Mínima
12 anos
Expectativa
Máxima
15 anos

Altura

Altura
Mínima
28
cm
Altura
Máxima
30
cm

Peso

Peso
Mínimo
4
kg
Peso
Máximo
6
kg

Características

Adaptabilidade
Nível de afeição
Bom para apartamento
Tendência de latir
Amigável com gatos
Amigável com crianças
Amigável com cães
Necessidade de exercícios
Espaço necessário
Tosa
Problemas de saúde
Inteligência
Gosto por brincadeiras
Queda de pelo
Necessidade social
Amigável com estranhos
Territorialista
Facilidade de treinamento
Cão de guarda
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor

Origem do Grifo da Bélgica

País: Bélgica

As três raças de Grifo Belga descendem de um pequeno cão de pelo duro, chamado “Smousje” e originário dos arredores de Bruxelas, onde é conhecido há muitos séculos. No século XI o Grifo de Bruxelas já configurava nas telas dos pintores flamengos. Durante muito tempo companheiro dos condutores de fiacre, tornou-se em seguida o favorito das damas. Foi no fim do século XIX que a seleção do Grifo de Bruxelas começou verdadeiramente e que se recorreu a outras pequenas raças, e em particular ao Carlin. Os dois Grifos de pelo duro se diferenciam pela cor da pelagem, enquanto o Pequeno Brabaçon possui pelo curto.

Grifo de Bruxelas traça suas raízes de volta para a Bélgica, onde pequenos cães terriers foram criados para caçar e matar as pragas nos estábulos.

O Grifo de Bruxelas, como a conhecemos hoje, foi criado a partir de várias raças, incluindo o Affenpinscher , Pug  e Toy Spaniel Inglês . O Affenpinscher contribuíram no tamanho e a textura da pelagem de arame, enquanto a influência do Spaniel Toy é vista nos olhos grandes e expressivos, cabeça arredondada e mandíbula. Na variedade pelo liso do Grifo Belga a influência Pug é visto. Estes cruzamentos eventualmente deram origem a um cão pequeno com grandes habilidades de caça-rato e um rosto quase de aparência humana.

Com o tempo, estes pequenos cães arrogantes tornaram-se populares como animais de estimação em casas tanto para os nobres com para os trabalhadores. Em 1883, os criadores belgas criaram um padrão para a raça – uma descrição por escrito de como a raça ser – e começou a introduzi-los em exposições de cães. Marie Henriette, rainha da Bélgica e uma entusiasta do cão, apaixonou-se com o pequeno Griffon de Bruxelas e começou a produzi-los e espalhá-los na Europa e no exterior. Em 1889, o Club du Griffon Bruxellois foi formado em Bruxelas com a variedade de pelo liso sendo chamado o Griffon Brabancon.

Os dois tipos de Grifo, o de pelo áspero e o de pelo liso, foram exportados para a Inglaterra em 1890. Em 1898, a raça foi admitido no English Stud Book, e clubes foram formados para melhor divulgação da raça.

O Grifo encontrou o seu caminho para os Estados Unidos nesse mesmo período. Em 1899, os primeiros Grifos de Bruxelas foram registrados no American Kennel Club e foram exibidos na exposição de cães do Westminster Kennel Club. O American Kennel Club reconheceu oficialmente a raça em 1900.

Os números de Grifos diminuíram durante a I e II Guerras Mundias, quando a criação de cães – ou mesmo manter um pequeno cão como animal de estimação – era um luxo que poucos podiam pagar. Até o final da II Guerra Mundial, os Grifos de Bruxelas foram quase extintos no seu país de origem, na Bélgica, mas eles penduraram na Inglaterra, graças aos esforços de criadores ingleses.

 

mostrar mais

Curiosidades sobre o Grifo da Bélgica

– Os Grifos são tidos como uma raça razoavelmente rara, embora eles se tornaram moda por um tempo no final de 1950, e novamente no final de 1990, depois de um Grifo ofuscar Jack Nicholson no filme “Melhor É Impossível”;

– A primeira aparição destes cães aconteceu em 1880, durante uma exposição canina, mas o primeiro padrão oficial da raça foi aprovado apenas em 1883 e a versão definitiva é de 1904;

– A raça sofreu muito com a Primeira Guerra Mundial e por pouco não foi extinta, mas graças ao trabalho dos criadores, em especial dos ingleses, recuperou-se em termos de qualidade e número de exemplares;

– Na França e nos países baixos, eram chamados de “Griffons de Cocheira”, uma vez que dividiam com os cavalos as cocheiras e, acreditava-se, que serviam para tranquilizar os equinos.

Cuidados e Bem Estar

Sem dúvida, Griffons são cães para ficar dentro de casa. Se adaptam bem em qualquer ambiente, como é um raça pequena torna-se adequada para todos os lugares que a familiar está, da agirtação na cidade até a tranquilidade no campo. Estão bem em qualquer lugar que eles possam impressioná-lo com sua habilidade inata de caçar rato.

Eles têm muita energia e precisam de exercício regular para ficar em forma, mas eles não vão sentir falta nem precisam de quintal, desde que eles possam caminhar ou fazer algum outro exercício todos os dias. Como eles são cães de focinho curto, eles não podem respirar por muito tempo o ar frio, nem podem superaquecer em dias quentes e úmidos. A insolação é perigosa, de modo que você precisa manter o seu Grifo Belga em algum lugar confortável e protegido do sol em um dia quente. Se você for levá-lo para fazer caminhadas durante o dia, procure fazer em um horário em que o sol não esteja tão quente, para identificar os sinais de exaustão pelo calor preste atenção na respiração se está profunda, rápida e ofegante e se o cão está lento demais.Sinais mais graves incluem vômitos, diarreia e convulsões. Não deixe ele se exercitar demais em um dia quente, e tenha certeza que ele tem acesso sombra e de água fresca a vontade.

Sua inteligência e capacidade atlética fazem do Grifo um competidor em esportes para cães como agility, obedience e até mesmo tracking, contanto que você possa convencê-lo de que vale a pena. O treinamento deve ser divertido, e com reforço positivo – em vez de puni-lo pelos erros – é a única maneira de obter a cooperação de um Grifo. Você não pode forçar um Grifo fazer alguma coisa, mas ele pode fazer acreditando que foi ideia dele.

Para manter o seu pelo com boa aparência, os Grifos com pelo áspero devem ser escovados semanalmente com uma escova de cerdas naturais ou luva para remover pelos mortos e, em seguida, penteado com um pente de metal de dente médio. Duas vezes por ano, eles precisam de cuidados especializados. O pelo deve ser  tratado com um tipo de tosa diferente conhecida com Stripping, o pelo é retirado com uma faquinha especial para manter o pelo em seu estado original, que nesse caso seria o pelo áspero. Um criador do seu Grifo Belga pode mostrar-lhe se faz esse tipo de tosa, ou você pode encontrar um profissional que sabe como fazê-lo – nem todos os tosadores sabem usar essa técnica.

Já o Grifo de pelo liso, por outro lado, a necessidade de cuidados é diferente. Precisa de escovação semanal e um banho ocasional quando eles começam a cheirar como cachorro. Se o seu Grifo gosta de brincar ao ar livre, e depois cochilar em seu sofá ou cama, você pode querer banhá-lo semanalmente. Contanto que você use um shampoo especifico para cães, enxague e enxugue bem sua pele e pelo. Grifo de pelo liso ou áspero perdem pouco pelo.

Escovar os dentes do seu Grifo , pelo menos, duas ou três vezes por semana para remover a formação de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você quiser prevenir doenças da gengiva e mau hálito.

Cortar as unhas uma ou duas vezes por mês. Se você pode ouvir as unhas batendo do chão tá na hora de cortar. Unhas bem aparadas mantem as patas em boas condições e evita que suas pernas fiquem arranhadas quando seu Grifo com entusiasmo saltar para cumprimentá-lo.

Comece logo cedo com esses cuidados, quando o seu cão ainda for um filhote, pra evitar que na fase adulta seja muito difícil para ele deixar alguém mexer com suas patas, orelhas, unhas e dentes.

Verifique se há feridas, erupções cutâneas, ou sinais de infecção, tais como vermelhidão, sensibilidade, ou inflamação na pele, nos ouvidos, focinho, boca, olhos, e nas patas. Os olhos devem ser claros, sem vermelhidão ou secreção. Seu exame cuidadoso semanal vai ajudar a detectar potenciais problemas de saúde mais cedo.

Na parte de alimentação, seja cuidadoso com a quantidade certa de ração pra não ficar sobras na vasilha do seu cão.  A porção diária recomendada é de 1/4 a 1/2 xícara de alimento seco de alta qualidade por dia, dividido em duas refeições.

Predisposição à Doenças: Alterações reprodutivas e dermatológicas.

Aparência física

A cabeça do Grifo Belga é bastante importante comprada com o corpo e apresenta stop bem marcado. Esse Grifo tem grandes olhos pretos, arredondados, afastados e salientes, extremamente castanhos. As orelhas são pequenas e implantadas no alto. Elas são mantidas semieretas e caem para a frente.
O peito é bastante largo e profundo. A cauda, implantada no alto é mantida levantada, com a ponta dirigida para o dorso.

Pelagem do Grifo da Bélgica

A pelagem do Grifo de Bruxelas e do Grifo Balda é composta de pelo duro e de uma capa interna (subpelagem). O pelo é naturalmente duro, um pouco ondulado (mas não em cachos) e, abundante na face, que ostenta barba e bigode. O Pequeno Brabação tem pelo curto, árpero, assentado e brilhante.

Cor da pelagem

Grifo de Bruxelas: pelo vermelho ou arruivado, preto no bigode e no queixo.
Grifo Belga: preta ou preta e fogo. O preto pode ser mesclado de castanho-avermelhado.
Pequeno Brabacon: tem as mesmas cores, mas com uma máscara escura.

Filhotes

Filhotes de Grifo Belga são adoráveis, e é uma das razões pelas quais eles são tão populares. Eles são muito ativos e indisciplinados as as vezes. Comece a treinar o seu cachorro no dia que você levá-lo para casa. Mesmo com oito semanas de idade, ele é capaz de aprender tudo o que você pode ensiná-lo. Não espere até que complete 6 meses de idade para começar a treinar ou você vai ter um cão mais obstinado de lidar.

Preço

R$ 1.800 a R$ 2.500

Perguntas frequentes

O Grifo da Bélgica pode viver em apartamentos ou espaços pequenos?

Ele se adapta bem em apertamentos. Isso não anula sua necessidade de exercícios diários. Precisam caminhar, brincar e correr ao ar livre.

O Grifo da Bélgica é recomendado para crianças?

Grifos pode morder e rosnar para crianças indisciplinadas que não sabem como tratar um cão e querem abraçar e beijar com frequência, coisa que o Grifo Belga não é muito achegado. Eles não gostam muito de brincadeiras com crianças pequenas.Alguns Grifos não gostam de crianças seja qual for a idade.

O Grifo da Bélgica pode ficar sozinho em casa?

A Grifo Belga quando se sente ignorado vai recorrer ao mau comportamento para chamar sua atenção. Ele não gosta de ser deixado sozinho em casa e vai encontrar uma maneira de deixá-lo ciente do seu descontentamento.

O Grifo da Bélgica late muito?

Eles vão latir com entusiasmo a cada barulho estranho que ouvir,  tornando-os bons cães de guarda, mas, por vezes, companheiros barulhentos. Ensinar o seu cão o comando “quieto” é recomendado.

O Grifo da Bélgica solta muito pelo?

Sua queda de pelo é mínima. Com escovações frequentes diminui mais ainda.

Fotos doGrifo da Bélgica

Raças similares aoGrifo da Bélgica

Poodle

Inteligente e capaz de uma relação estreita.

Pug

Afetuoso e brincalhão.

Buldogue Francês

Alegria é sua principal característica. Brincalhão, companheiro e silencioso.

Papillon

Brincalhão, dócil, feliz, alerta e amigável

Explore outrasRaças

Deixe seu comentário

Os comentários estão desativados.