Komondor

Muito dominante e difícil, calmo, atento e responsável.
CBKC - Grupo 1
É de uma coragem inabalável na guarda, na defesa do rebanho a ele confiado e na propriedade e casa de seu dono. Ele ataca em silêncio e com audácia. Considera seu território como sua propriedade e não
tolera nenhuma outra criatura vivendo na propriedade. É desconfiado por natureza.
Durante o dia, o Komondor gosta de ficar deitado, mas sempre estrategicamente situado para vigiar seu território. À noite, ele está em constante movimento.

Informações Gerais

O Komondor pode ser parecido com um esfregão em quatro pernas, mas abaixo todo aquele pelo, há um grande cão com uma grande personalidade.  Originalmente criados para proteger o rebanho – um trabalho que ele ainda se destaca na – o Komondor é inteligente, independente e altamente protetor.

Hoje o Komondor só vigia alguns rebanhos e guarda principalmente algumas propriedades. Sua beleza faz que ele seja procurado como animal de companhia. Esse cão rústico adapta-se com dificuldade as obrigações da vida na cidade. Durante o dia, esse guardião muito corajoso e desconfiado com estranhos deita-se mas deixa um olho aberto sobre o seu território. À noite, empreende um incansável movimento de vaivém. Esse cão dominador deve ser adestrado muito cedo, sem severidade mais com firmeza, pois o Komondor muito submisso pode ser perigoso. É um cão destinado de preferência a donos firmes e seguros. Essa característica, além de seu grande tamanho, torná-o um opção não muito indicada para tutores de primeira viagem ou tímidos.

O Komondor vive para proteger e cuidar de alguma coisa, quer se trate de gado, sua família, ou outros animais de estimação. Ele vive tranquilamente a menos que uma ameaça surja, então ele salta sem medo em ação. Com a família e amigos ele é altamente carinhoso, e ele se lembra de pessoas que ele conheceu, mesmo que não sejam visitantes freqüentes. Crianças e outros animais de estimação vão encontrar nele um guardião amável. Estranhos estarão sujeitos a um olhar cauteloso, mas o Komondor vai dar-lhes o benefício da dúvida, se nenhum ameaça for detectada. Não deve haver nenhuma dúvida, porém, que ele é altamente protetor de sua família, propriedades e posses. Protegê-los é instintivo e não requer treinamento.

A natureza vigilante do Komondor faz dele um cão de guarda excelente, mas o seu desejo de proteger pode torná-lo difícil de viver a menos que ele tenha um líder a quem respeita. Seu tamanho, força e velocidade tornam imperativo que ele esteja sob controle, especialmente durante a adolescência. O Komondor só vai amadurecer totalmente por volta dos 3 anos de idade. Mesmo que ele se parece com um adulto, é irresponsável esperar um comportamento adulto dele antes dessa idade.

Este é um cão muito inteligente que pensa por si. Ele gosta de aprender e leva a sério o treinamento,  se não for chato. Mantenha sempre as coisas positivas, com muitos elogios, recompensas, sendo firme e consistente. É importante que um Komondor nunca seja incentivado a um comportamento indesejado, ou ele vai pensar que isso é aceitável.

Expectativa de vida

Expectativa
Mínima
10 anos
Expectativa
Máxima
12 anos

Altura

Altura
Mínima
65
cm
Altura
Máxima
70
cm

Peso

Peso
Mínimo
40
kg
Peso
Máximo
60
kg

Características

Adaptabilidade
Nível de afeição
Bom para apartamento
Tendência de latir
Amigável com gatos
Amigável com crianças
Amigável com cães
Necessidade de exercícios
Espaço necessário
Tosa
Problemas de saúde
Inteligência
Gosto por brincadeiras
Queda de pelo
Necessidade social
Amigável com estranhos
Territorialista
Facilidade de treinamento
Cão de guarda
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor

Origem do Komondor

País: Hungria

Acredita se que esse cão pastor de tamanho grande seja descendente dos cães de guarda que acompanharam as tribos magiares ou os mongóis quando estes invadiram a Hungria no séculos 9 ou 12 respectivamente.

A descrição escrita mais antiga do Komondor remonta ao século 16, mas a raça já existia muito antes disso, guardando rebanhos em sua terra natal, a Hungria. O Komondor é um provável descendente do russo Owtcharka.

Komondor tinha uma vantagem importante em seu trabalho. Com seu casaco branco, com fios que se assemelhava muito a lã encaracolada de ovelha – foram hábeis em se camuflar no rebanho despercebido por predadores, até que fosse tarde demais.

Tal como acontece com muitas raças, a II Guerra Mundial deixou o Komondor na beira da extinção. Após a guerra, columbófilos tentaram retornar a raça aos seus números originais, mas manteve-se rara e pouco conhecida. A Guerra Fria também contribuiu negativamente para a popularização dessa raça pela imposição de termos às importações da Hungria, e a raça sofreu, com seus números caindo bastante. Criadores na Hungria e nos Estados Unidos novamente em contato em 1962, conseguiram que o Komondor gradualmente se afasta-se da extinção. O American Kennel Club reconheceu a raça em 1937.

mostrar mais

Curiosidades sobre o Komondor

– O apelido mais comum do Komondor é “Esfregão”;

– Originalmente desenvolvida na Hungria com o intuito de cuidar das ovelhas;

– Komondor tem parentesco com o Puli;

– O Komondor possui a pelagem mais pesada dentres as raças caninas, podendo pesar até 6 quilos;

– Sua pelagem encordoada por ter mais de 2 mil divisões;

– Sua pelagem foi desenvolvida como camuflagem, pois dessa maneira ele se pareceria com uma ovelha. Quando um predador, seja um urso ou um lobo, se aproximasse, o cachorro estaria bem posicionado para defender o rebanho;

– O Komondor manteve seu posto de trabalho por centenas de anos;

– Por causa do Komondor, a população de lobos da Hungria quase foi extinta;

– Komondorok é a versão plural do nome Komondor;

– O nariz do Komondor é sempre preto;

– Possuem visão excelente, apesar de todo o pelo que geralmente bloqueia a visão;

– Há mais de 3 anos, a raça foi mencionada no Código de Hamurabi, conjunto de leis escritas da Babilônia.

Cuidados e Bem Estar

Quando jovem, esta raça inteligente é surpreendentemente fácil de treinar. No entanto, essa facilidade é de curta duração. Ela se transforma em frustração quando a pupilo se transforma em um aluno teimoso. Os Komondors são independentes, bem como inteligente.

A chave para o aprendizado de um Komondor não é força ou repetição, mas fazer o treinamento divertimento tanto para o tutor como para o cão. A capacidade do Komondor de pensar por si mesmo irá levá-lo a decidir que alguns comandos não vale a pena aprender, alguns nãovale a pena repetir, e alguns são legais só de vez em quando. Ele fica entediado facilmente, tente fazer com que cada sessão de treinamento seja diferente.

Komondor têm necessidades moderadas de exercícios e ficam satisfeitos com duas ou três curtas caminhadas diárias ou um tempo brincando no quintal. Eles precisam de um quintal seguro para ajudá-los a definir seu território e, como eles são protetores, serve também para evitar que outras pessoas e animais entrem nesse território.

O Komondor tem um pelo maravilhosamente único . Enquanto filhote, ele tem cachos macios que crescem pesados quando ele amadurece, tornando-se algo parecido com “dreads” (cabelo, ou no caso pelos, que aparentam “cordas”) , são longos e lembram os fios de um esfregão. O sub-pelo é macio e lanoso, de grosseiro acabamento.

O pelo do Komondor não precisa ser escovado , mas definitivamente não está livre de boa manutenção. Quando os dreads começam a se formarem entre oito a doze meses de idade é essencial alguns cuidados para manter o peloo limpo e seco para que não fique sujo e descolorido. Os dreads só se formam completamente quando que o cão está com 2 anos de idade.

Os dreads devem ser separados regularmente para evitar nós e para remover detritos ou sujeira. Aparar o pelo ao redor da boca é muito recomendado para evitar manchas de comida. O banho e secagem de um Komondor é trabalho para um dia todo.Ventiladores grande e potentes são excelentes para a secagem, e muitos Komondorok vai descansar na frente de um ventilador. O revestimento pode ser cortado curto para facilidade de manutenção, embora não vá ficar com a aparência distinta da raça.

Outros cuidados necessários incluem a higiene bucal e cuidados com as unhas . Escovar os dentes do seu Komondor pelo menos duas ou três vezes por semana para remover a formação de tártaro e as bactérias que acompanham. Diariamente é melhor. Apare as unhas uma ou duas vezes por mês, conforme necessário.Comece acostumando seu Komondor a ser examinado quando ele ainda é um filhote. Faça desse tempo uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e você vai estabelecer as bases para facilitar exames veterinários e manuseamento quando ele for um adulto.

A quantidade diária de ração recomendada é de 3 a 4 xícaras  diariamente de uma ração com alta qualidade, divididas em duas refeições. Essas quantidades são indicadas para um cão adulto. Procure se informar com o veterinário as quantidades ideais e o tipo de ração para um filhote. Também podem variar conforme a estrutura e a quantidade de exercícios que seu cão faz.

 

Predisposição à Doenças: Alterações dermatológicas e ortopédicas (displasia coxofemoral, osteodistrofia hipertrófica).

Aparência física

A cabeça é larga abundantemente coberta de pelos. Os olhos colocado horizontalmente são castanho- escuros. As orelhas em formato de "U" ou de "V", são compridas e pendentes. O corpo é muito próximo do quadrado, com uma linha da parte superior larga e musculosa. Os membros, difíceis de serem apreciados debaixo da pelagem, devem ter uma ossadura forte. As patas são grandes. A cauda, implantada abaixo e pendente, alcança de preferência o jarrete; ela se levanta ao nível do dorso quando o cão está agitado.

Pelagem do Komondor

A pelagem é notável; sua qualidade é determinada pela relação entre o pelo de cobertura, longo, áspero e muito cerrado e a subpelagem fina e densa. A presença de pelos flocosos e feltrado é crucial. No entanto existe também um pêlo ondulado e torcido

Cor da pelagem

A pelagem é cor de marfim.

Filhotes

Komondor demoram algum tempo para atingir a maturidade – geralmente aos três anos ou mais – mas quando o fazem, eles são calmos e dedicados. São inteligentes, independente e ferozmente protetores, dispostos a enfrentar o desafio de defender o lar e a sua família. Komondor são cautelosos com estranhos e podem ser agressivo com outros cães. Por essa razão precisam iniciar logo cedo sua socialização. Iniciando a socialização e seu treinamento de obediência quando ainda é filhote será mais fácil de se lidar quando adulto. Uma vez que o seu veterinário permitir que ele saia de casa, comece a leva seu cachorro para locais com um certo movimento e outras áreas públicas e permitir que outras pessoas tenham contato com ele. Convide as pessoas para sua casa, assim ele se acostuma com as visitas.

Preço

R$ 2.000 a R$ 3.500

Perguntas frequentes

O Komondor pode viver em apartamentos ou espaços pequenos?

Apesar de um apartamento ou condomínio não serem os espaços ideais para uma Komondor, ele pode se ajustar a esse estilo de vida se ele tiver o tempo necessário de exercício diário.

O Komondor é recomendado para crianças?

Komondor pode ser bom companheiro para as crianças em sua própria família, mas podem ter dificuldade em aceitar crianças são visitas. Eles são mais adequados para casas com crianças mais velhas que sabem como interagir com os cães.

O Komondor pode ficar sozinho em casa?

Não é uma boa ideia deixá-los sozinhos em casa principalmente quando são filhotes que por natureza tem tendencia a morder tudo. Eles são companheiros e vão sentir muito sua falta podendo resultar em um comportamento não tão desejado.

O Komondor late muito?

Ele tem uma tendência elevada para latir e precisa ser treinado para não ser excessivamente chato nesse ponto.

O Komondor solta muito pelo?

Sua queda de pelo é quase zero, mas precisa de cuidados.

Fotos doKomondor

Raças similares aoKomondor

Bobtail

Cão "chiclete", ávido por carinho

Pastor Alemão

Esse cão muito inteligente tem aptidão particular para a obediência

Dogo Argentino

Inteligente, alegre, corajoso, forte e ágil

Xoloitzcuintli

Aprazível e alegre

Explore outrasRaças

Deixe seu comentário

Os comentários estão desativados.