Lhasa Apso

Alegre, seguro de si, alerta, estável e indiferente com estranhos.
CBKC - Grupo 9
A personalidade do Lhasa Apso é uma mistura especial e interessante. Ele é um cão feliz, sagaz e brincalhão; ele também é independente e feroz. Ele leva o cargo de guardar sua casa e família a sério; ele também leva um longo tempo para crescer e mesmo assim ele permanece um tanto filhote até a velhice.
Também conhecido como: Lhasa, Abso Seng Kye.

Informações Gerais

Alegre, vivo e cheio de segurança, esse companheiro charmoso é muito sensível e discreto. Ele tem orelhas muito finas e dá o alarme por meio  de seus latidos agudos. Seguro de si e estável, ele se mostra, todavia, desconfiado com estranhos.

Esse cão de forte personalidade só pode se desenvolver com o contato estreito com os humanos. Em geral, ele se apega a uma só pessoa e ignora as demais. Inteligente e muito intuitivo, o Lhasa Apso deve ser adestrado com doçura. Prefere viver calmamente.

O Lhasa pode ser pequeno, mas ele não é nem um pouco frágil. Ele é resistente e forte, e vai fazer amigos, mas só quando ele tiver certeza que o indivíduo não representa uma ameaça. Ele é um excelente cão de guarda.

O Lhasa Apso pensa que é um cão de grande porte. Produzido por centenas de anos para ser um cão de guarda real, o Lhasa moderno encara a vida da mesma maneira como seus antepassados ​​fizeram: ele é um guardião leal da casa e da família. A natureza protetora do Lhasa pode surpreender aqueles que não estão familiarizados com ele, já que sua aparência “delicada”, por ser pequeno e de pelagem longa pode enganar a muitas pessoas. Ele certamente não parece feroz. Mas quando se trata de proteger o seu próprio território, o Lhasa é feroz, mas nunca excessivamente agressivo. Ele é naturalmente desconfiado com estranhos – uma característica excelente para um guarda do palácio – e ele leva seu trabalho a sério como protetor.

Se você está considerando se tornar um tutor de um Lhasa – e muitos acham sua aparência irresistível – você deve considerar a natureza protetora desta raça iniciando sua socialização e treinamento precocemente. Ambos são absolutamente críticos para o sucesso de um Lhasa como um membro da família, de modo que ele pode direcionar corretamente a sua tendência natural. O tempo investido em treiná-lo, no entanto, vale o esforço em termos de lealdade, alegria e companheirismo que será de longa duração.

O Lhasa gosta de fazer as coisas a seu modo, o que significa que seu objetivo na vida não é necessariamente agradá-lo. Nisto ele difere de outras raças como o obediente Labrador Retriever. Enquanto o Lhasa pode ser treinado com sucesso, ele nem sempre é o cão mais obediente da classe.

Mas aqueles que conhecem e amam o Lhasa vão elogiar sua inteligência e capacidade única de raciocínio.

Expectativa de vida

Expectativa
Mínima
12 anos
Expectativa
Máxima
15 anos

Altura

Altura
Mínima
24
cm
Altura
Máxima
25
cm

Peso

Peso
Mínimo
4
kg
Peso
Máximo
7
kg

Características

Adaptabilidade
Nível de afeição
Bom para apartamento
Tendência de latir
Amigável com gatos
Amigável com crianças
Amigável com cães
Necessidade de exercícios
Espaço necessário
Tosa
Problemas de saúde
Inteligência
Gosto por brincadeiras
Queda de pelo
Necessidade social
Amigável com estranhos
Territorialista
Facilidade de treinamento
Cão de guarda
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor

Origem do Lhasa Apso

País: China

Nascido no Tibete, o Lhasa Apso é considerado um dos mais antigos cães do mundo. Animal sagrado, ele era principalmente criado nos conventos de monges tibetanos. A formidável pelagem dourada, que se parece com a da cabra do Tibete, lhe valeu o qualificativo de “Apso”, do nome desse animal.

Ele leva o nome da cidade sagrada de Lhasa. Por milhares de anos, o Lhasa foi produzido exclusivamente pela nobreza e monges nos mosteiros para ser um cão de guarda e protetor. Ele é conhecido em sua terra natal como Abso Seng Kye, que se traduz como “Bark Lion Dog Sentinel”  (em português seria algo como “Cão Leão Sentinela que Ladra”).

A espessa camada do Lhasa é protetora; seu clima nativo vai do calor intenso ao frio extremo.

História registrada da raça remonta a 800 a.C. Um Lhasa era considerado um cão que trazia boa sorte, mas era quase impossível comprar um: ele era um cão de guarda em templos e mosteiros e, portanto, era considerado sagrado. Pensava-se que quando um proprietário morresse, a alma humana entrava no corpo de seu Lhasa Apso. Lhasas não eram autorizados a deixar o país, exceto quando dados como presentes a Dalai Lama.

Desde o início da Dinastia Manchu, em 1583, até recentemente, em 1908, o Dalai Lama enviou Lhasas como presentes sagrados para o imperador da China e os membros da família imperial. Os Lhasas sempre foram presenteados em casais e com a finalidade de levar com eles boa sorte e prosperidade.

Os primeiros Lhasas a entrarem diretamente nos Estados Unidos foram dados como presentes pelo 13° Dalai Lama em 1933 para C. Suydam Cutting, um pesquisador e observador naturalista que viajou pelo mundo. Suydam Cutting, proprietário da Hamilton Farm em Gladstone, Nova Jersey, usou os dois cães dados como presente para iniciar a criação dessa raça nos Estados Unidos.

O American Kennel Club aceitou o Lhasa Apso como uma raça oficial em 1935.

mostrar mais

Curiosidades sobre o Lhasa Apso

– O Lhasa Apso é tido com um cão sagrado pelos tibetanos. Acreditava-se que, após a morte de seu tutor, o espírito dele entraria no cão;

– Eles são chamados “Apso Seng Kye” no Tibete, que significa em sua forma literal “Cão leão latido sentinela”. Ele deveria latir para avisar se algo estranho acontecesse, teria aparência de leão e ficaria de sentinela;

– A raça é bem antiga e originalmente vivia no topo dos Himalaias. Por séculos, os cães existiam apenas no Tibete, onde nobres e religiosos o mantinham;

– O Lhasa é mais longo do que alto e seu peso geralmente fica abaixo dos 9 quilos;

– Era proibida e exportação de Lhasa Apso;

– O Lhasa que atingiu a idade mais avançada tinha 29 anos quando faleceu;

– Muitas pessoas confundem o Shih Tzu com o Lhasa Apso. Enquanto o Lhasa Apso e Shih Tzu podem parecer bem semelhantes agora, eles eram ainda mais, já que programas de aperfeiçoamento só começaram há 150 anos, criando uma consistência e estabelecendo verdadeiramente a singularidade de cada raça. A cabeça e o rosto é onde as diferenças entre as duas raças se tornam mais evidentes. O focinho do Lhasa Apso está localizado mais inferior no rosto e é mais longo que o do Shih Tzu. O crânio da Lhasa é estreito e não abobadado, enquanto o crânio do Shih Tzu é redondo e larga;

– O primeiro casal de Lhasa Apsos a sair do Tibete para outro país foi um presente dado pelo 13° Dalai Lama a um amigo americano chamado Suydam Cutting. Eles chegaram aos Estados Unidos apenas na década de 30.

Cuidados e Bem Estar

O Lhasa fica muito contente com passeios de pequena duração pelo menos duas vezes ao dia. Ele não é um cão de alta energia, e ele não tende a loucura quando está confinado dentro de casa em um dia chuvoso. Ele fica feliz em sentar no seu colo, andar pela casa, brincar com seus brinquedos e alertar sobre os transeuntes.

O pelo do Lhasa é algo esplêndido: longo, grosso, e bonito. É uma tarefa árdua manter em bom estado. Pentear e escovar diariamente são cuidados necessários para mantê-lo livre de emaranhados e nós. Banhos frequentes também são necessários (a cada duas a quatro semanas), para manter o Lhasa cheiroso. Alguns proprietários optam por cortar o pelo curto, ou cortar o pelo ao redor do rosto, principalmente os que vivem em climas mais quentes. Se você está considerando ter um Lhasa, vai precisar de paciência e dedicação nesses cuidados, ou você terá que pagar para um profissional manter seu Lhasa Apso com boa aparência. Na verdade, não é incomum para os proprietários manterem o pelo do seu Lhasa cortado curto para reduzir a quantidade de cuidados necessários. O pelo liso bonito se vai, mas o que fica é muito mais fácil de cuidar e também tem seu charme especial.

Escovar os dentes do seu Lassa, pelo menos, duas ou três vezes por semana para remover a formação de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você quiser prevenir doenças da gengiva e mau hálito.

Apare as unhas uma ou duas vezes por mês, se você não tem tanta experiencia em cortar a unha, peça para um tosador ou veterinário fazer isso por você. As unhas podem sangrar quando cortadas muito curtas, além da dor que seu cão irá sentir. Ele também pode ficar traumatizado e em uma próxima vez não irá cooperar tanto.

Seus ouvidos devem ser verificados semanalmente se têm vermelhidão ou um odor ruim, o que pode indicar uma infecção. Quando você verificar as orelhas do seu cão, aproveite e limpe-as com uma bola de algodão umedecido com um produto suave e de pH equilibrado indicado pelo veterinário. Ouvido limpo ajuda a prevenir infecções. Não insira nada dentro do canal auditivo; apenas limpe o ouvido externo.

O ideal é que esses cuidados comecem enquanto ele ainda é um filhote. No futuro quanto estiver adulto já estará acostumado com essa manipulação toda.

Verifique se há feridas, erupções cutâneas, ou sinais de infecção, tais como vermelhidão, sensibilidade, ou inflamação na pele, no focinho, boca, olhos e nas patas. Os olhos devem ser claros, sem vermelhidão ou secreção. Seu exame cuidadoso semanal vai ajudar a detectar potenciais problemas de saúde mais cedo.

Sua alimentação deve ser regrada nas quantidades recomendadas que são 3/4 a 1 xícara de alimento seco de alta qualidade por dia, dividido em duas refeições. Não coloque comida demais a ponto de ficar sobrando na vasilha do seu cão. Isso não será saudável para ele. Consulte sempre o médico veterinário para que ele possa acompanhar a alimentação e saúde de seu cão.

Predisposição à Doenças: Geralmente saudáveis, predispostos a alterações oftálmicas, dermatológicas e displasia coxofemoral.

Aparência física

O Lhasa Apso tem cabeça pesada, guarnecida por uma abundante pelagem, que cai sobre os olhos e forma uma barbicha e um bigode. As orelhas são pendentes e franjadas e os olhos, escuros. O pescoço, forte, é ornamentado por colar mais pronunciado nos machos do que nas fêmeas. As costelas se estendem bem para trás. Os quadris são fortes; a garupa e as coxas são bem desenvolvidas. A cauda, franjada, possui geralmente um verdadeiro feixe de pelos compridos na extremidade; ela é mantida sobre a garupa.

Pelagem do Lhasa Apso

Pelagem externa longa, reta, pesada, áspera. Nem lanosa, nem sedosa. Subpelo moderado.

Cor da pelagem

Dourado, areia, mel, cinza escuro, ardósia, de fumaça, particolor, preto, branco ou amarronzado.

Filhotes

Comece a treinar o seu cachorro no dia em que ele chegar em casa. Mesmo com 10 semanas de idade, ele é capaz de aprender de tudo o que você puder ensiná-lo. Não espere até que ele tenha 6 meses de idade para começar a treinar ou você vai ter um cão muito obstinado de se lidar. Se possível, colocá-lo em classe em uma Day Care para filhotes quando ele tiver de 10 a 12 semanas de idade para se socializar. Antes de levá-lo, é preciso que todas as vacinas já tenham sido aplicadas. Durante esse período você pode ir treinando seu cão em casa mesmo.

Poucos filhotes são bonitos como o Lhasa, com os olhos faiscando e revestimento macio. Estes pequenos são curiosos e cheio de energia, e eles gostam de jogar . O Lhasa amadurece lentamente e permanece com o comportamento de filhote até em média os três anos de idade. Novos proprietários precisam manter isso em mente ao treinar os filhotes de Lhasa, ou podem tornar-se frustrados com a recusa do Lhasa em levar o treinamento a sério.

Preço

R$ 800 a R$ 2.000

Perguntas frequentes

O Lhasa Apso pode viver em apartamentos ou espaços pequenos?

O Lhasa é uma ótima opção para as pessoas com espaço limitado. Ele se adapta bem a apartamentos ou condomínios, embora ele goste de se exercitar em um local espaçoso, como um quintal cercado.

O Lhasa Apso é recomendado para crianças?

As crianças provavelmente não estão no topo da lista de coisas favoritas do Lhasa. Ele tende a ser intolerante com alguns tipos de comportamento de crianças, e ele vai mordiscar. O Lhasa é o mais adequado para uma casa com crianças mais velhas que entendem como lidar adequadamente com um cão. Ele não é aconselhável para uma família com bebês e crianças que ainda não sabem conviver com um cachorro.

O Lhasa Apso pode ficar sozinho em casa?

O Lhasa é muito dependente de seu dono. Ficando longe por muito tempo ele pode desenvolver um comportamento agressivo e destrutivo.

O Lhasa Apso late muito?

Tem uma certa tendência a latir que pode ser incômoda para seus vizinhos. Com um bom treinamento ele atende bem ao comando “silêncio”.

O Lhasa Apso solta muito pelo?

A queda de pelo é considerável. Com os cuidados devidos e frequentes essa queda diminui bastante.

Fotos doLhasa Apso

Raças similares aoLhasa Apso

ShihTzu

Alegre e carinhoso.

Papillon

Brincalhão, dócil, feliz, alerta e amigável

Bichon Frisé

Alegre, jovial, carinhoso, sempre alerta e curioso

Poodle

Inteligente e capaz de uma relação estreita.

Explore outrasRaças

Deixe seu comentário

Os comentários estão desativados.