Malamute do Alasca

Sociável com os humanos, afetuoso e amigável.
CBKC - Grupo 5
É o maior e o mais forte dos cães de trenó. Não é um cão de “um só dono”. É um companheiro leal, dedicado, brincalhão, mas geralmente impressiona pela sua dignidade após a maturidade.
Também conhecido como: Alaskan Malamute

Informações Gerais

Robusto, resistente e rápido, o Malamute é um campeão de corridas de trenós. Muito limpo, amigável, tranquilo, afetuoso e brincalhão, é um cão de companhia muito apreciado nos Estados Unidos, no Canadá e agora na Europa. Ele precisa de adestramento firme e coerente desde a mais tenra idade.  Mas é um cão calmo, que consegue se adaptar à vida na cidade e praticar exercícios diariamente, a fim de que gasta de energia.

O Malamute do Alasca vai conquistar você com seu jeito brincalhão e disposição para qualquer atividade. Eles cumprimentam todo mundo como um amigo, até mesmo estranhos que estão vindo na sua casa pela primeira vez. Não são bons cães de guarda, mas eles são extremamente leais a sua família e amigos. São animais de carga e eles gostam de passar o tempo envolvidos nas atividades da família. Eles não têm o costume de latir, mas uivam e são conhecidos por suas vocalizações estranhas.

Quando você encontrar pela primeira vez com um Malamute do Alasca, é fácil ficar impressionado com sua grande estatura, traços que lembram um lobo, com uma cauda que parece está cheia de plumas acenando para você. Muitos acham que os Malamutes são parte lobo, eles podem até se passarem por lobos na TV e no cinema, mas na verdade eles são todos cães domésticos. Possuem uma força extrema, energia, resistência, independência e inteligência. Originalmente eram cães que puxavam trenós pesados por longa distância, bem como caçavam focas e ursos polares.

Se ele não estiver uivando ou assistindo TV com você, ele provavelmente estará mexendo no lixo, ou tentando encontrar alguma coisa no balcão da cozinha para comer, ou fazendo buracos no quintal.  Considerado muito amigável. Se você está procurando um cão de guarda, esta não é a raça indicada para você. O  tamanho de Malamute pode assustar um intruso, mas é somente essa a proteção que ele oferece. O Malamute se adapta melhor a lugares com grandes espaços, onde tenha a chance de queimar sua grande quantidade de energia para não ficar entediado ou inquieto. Sua natureza independente muitas vezes é confundida com desobediência, mas sua inteligência vai se destacar durante o treinamento correto.

Expectativa de vida

Expectativa
Mínima
12 anos
Expectativa
Máxima
15 anos

Altura

Altura
Mínima
58
cm
Altura
Máxima
65
cm

Peso

Peso
Mínimo
35
kg
Peso
Máximo
39
kg

Características

Adaptabilidade
Nível de afeição
Bom para apartamento
Tendência de latir
Amigável com gatos
Amigável com crianças
Amigável com cães
Necessidade de exercícios
Espaço necessário
Tosa
Problemas de saúde
Inteligência
Gosto por brincadeiras
Queda de pelo
Necessidade social
Amigável com estranhos
Territorialista
Facilidade de treinamento
Cão de guarda
Tolerância ao frio
Tolerância ao calor

Origem do Malamute do Alasca

País: Antárctida

O Malamute pertence à população canina mais antiga do Alasca. Ele é considerado o rei dos cães do norte. Quando os europeus ocuparam Canadá, o utilizaram como carregador nas regiões montanhosas: no verão, esse cão era capaz de transportar, debaixo do ventre, fardos de mais de 20 quilos.

Um dos mais antigos cães de trenó do Ártico. Seus antepassados cruzaram a ponte da Sibéria para o Alasca há vários anos com as famílias de uma tribo nativa conhecida como Mahlemuts. Se instalaram na região nordeste da península de Seward, que é de lá que o Malamute do Alasca foi desenvolvido. Os esquimós tratavam seus cães com muito cuidado e os valorizavam bastante.

Durante a corrida do ouro de 1896, houve um grande fluxo de cães que vieram para o Alasca de muitas raças e tamanhos diferentes e que se adaptavam bem ao clima. Muitos cães nativos foram cruzados com esses cães e suas origens foram perdidas, mas o mahlemuts era uma tribo relativamente isolada, de modo que o Malamute do Alasca não sofreu tanto com essa miscigenação, se tornando uma raça mais pura e mantendo suas origens.

Arthur T. Walden fundou seu Chinook Kennel em New Hampshire e começou a trabalhar com a reprodução de Malamutes do Alasca. Ele e seus sucessores, Milton e Evans Seeley, forneceram cães para expedições Byrd Antarctic na década de 1930. Os Seeleys iniciaram o programa para reproduzir os cães encontrados na área Norton Sound do Alasca. Essa estirpe de Malamute do Alasca se tornou conhecida como “Kotzebue”. Uma estirpe ligeiramente diferente foi desenvolvida por Paul Voelker, com os cães que ele comprou no Alasca no início de 1900 e, posteriormente, na década de 1920. Essa estirpe ficou conhecida como “M’Loot”. Alguns desses cães foram usados na I e II Guerras Mundiais e na segunda expedição do Almirante Byrd.

Todo Malamute registrado no AKC nos dias de hoje são aqueles que têm os traços originais do seu ancestral Kotzebues ou dos animais registrados durante o período de 1940.

mostrar mais

Curiosidades sobre o Malamute do Alasca

– Herbert Hoover, presidente dos E.U. A em 1933, tinha um Malamute como seu cão de estimação;

– O comediante e ator Robin Williams tinha um Malamute chamado Sam;

– Dr.Ian Dunbar , veterinário , um dos mais respeitados comportamentalista e treinador de cães do mundo e escritor também é um fã e tutor de um Malamute do Alasca;

– O Malamute do Alasca não é recomendado para os proprietários de primeira viagem. Esse é um cão dominador e que precisa de uma liderança experiente e forte, mas sem agressividade;

– Malamutes do Alasca são escavadores notórios. Qualquer cerca deve ser bem enterrada para que eles não cavem e consigam fugir de seu quintal;

– É uma raça geralmente muito tranquila, Malamutes raramente latem. Eles vão manter um diálogo com você, vão se expressar vocalmente com sons engraçados ou uivos extensas altos.

Cuidados e Bem Estar

Membro do grupo de cães de trabalho é definitivamente um candidato a tarefas. Ele fica muito feliz com longas caminhadas, puxando trenós ou uma pessoa com skis. Ele precisa correr, brincar e geralmente saltar sobre alguma obstáculo. Cuidado com o nivel e quantidades de exercícios para que o seu Malamute do Alasca não se torne aborrecido e destrutivo. Certifique-se, no entanto, que o exercício está de acordo com a idade e estrutura do seu cão. Malamutes gostam de cavar, ao invés de tentar acabar com esse comportamento, seria melhor ter um espaço onde ele possa cavar sem problemas como uma caixa de areia ou uma área determinada por você para que possa fazer isso. Abençoado com um revestimento duplo e denso, o Malamute tolera viver ao ar livre em clima extremamente frios. No entanto, eles precisam de recinto adequado e coberto para se agasalhar.

Malamutes são sensíveis ao calor. Eles são cães do Ártico, são concebidos para viver em climas extremamente frios. Não se adaptam bem ao calor e umidade. Se o local em que você mora não for frio, certifíque-se de trata-lo da melhor forma possível com sombra e água fresca abundantes. E em periodos muitos quente ele vai precisar de um ar-condicionado. Nesses casos os exercícios precisam ser nos períodos mais frios do dia.

Escovar o pelo uma a três vezes por semana ajuda a manter a pelagem limpa e distribuir a oleosidade da pele. Malamutes perdem muitos pelo duas vezes por ano. Nesse período a escovação freqüente ajuda a manter a enxurrada de cabelo sob controle.

Uma vantagem para esta raça é Malamutes têm uma tendência de gato para manter seu pelo limpo. Banhos raramente são necessários , normalmente um a dois por ano a menos que o cão esteja malcheiroso.

Escovar os dentes do seu Malamute pelo menos duas ou três vezes por semana para remover a formação de tártaro e as bactérias que se escondem no seu interior. A escovação diária é ainda melhor se você quiser prevenir doenças da gengiva e mau hálito.

Cortar as unhas uma ou duas vezes por mês. Cuidado ao cortar as unhas. Elas têm vasos sanguíneos, e se você cortar muito curto pode sangrar e causa dor ao seu cão. Então, se você não tem experiência em aparar as unhas do cão, peça ajuda a um veterinário ou tosador.

Verifique se há feridas, erupções cutâneas, ou sinais de infecção, tais como vermelhidão, sensibilidade, ou inflamação na pele, no focinho, boca, nos olhos, e nas patas. Os olhos devem ser claros, sem vermelhidão ou secreção. As orelhas limpas sem acumulo de cera ou sujeira. Seu exame cuidadoso semanal vai ajudar a detectar potenciais problemas de saúde mais cedo.

Na alimentação a quantidade diária recomendada é de 4 a 5 xícaras de alimento seco de alta qualidade por dia, dividido em duas refeições. Não deixe comida sobrando na vasilha do seu cão, isso pode levar a obesidade.

Predisposição à Doenças: Alterações ortopédicas (displasia coxofemoral, condrodisplasia), oftálmicas, predisposição a obesidade e a síndrome da dilatação torção vólvulo gástrica.

Aparência física

O Malamute do Alasca tem cabeça grande mais bem proporcionada, o crânio largo e um tanto arredondado e olhos oblíquos, escuros e amendoados. As orelhas, em triângulo, eretas e pequenas revelação ao crânio, são ligeiramente mantidas para frente. O pescoço é forte; os quadris, sólidos e curtos; e os membros, muito musculosos. Ele tem pernas robustas e compactas. A cauda forma um elegante penacho acima dos quadris ou mais abaixo.

Pelagem do Malamute do Alasca

A pelagem, espessa, apertada e áspera, é muito densa ao redor do pescoço, nos ombros e nas coxas. Ela recobre uma subpelagem oleosa, densa e lanosa.

Cor da pelagem

Comporta todas as nuances do cinza até o preto, ou do zibelina ao vermelho, de cor branca no ventre e em uma parte dos membros, assim como a marca mais ou menos escura em formato de gorro sobre o crânio ou de máscara na face. Uma pinta branca na testa ou na nuca é apreciada. A única uniformes admitida é o branco.

Filhotes

Os filhotes são muito ativos e brincalhões. Precisam ser educados logo cedo para não se tornarem adultos teimosos e indisciplinados. Malamutes são inteligente e têm vontade própria. Seja o líder da matilha e deixe isso bem claro para ele, porque ele vai tentar se tornar o alfa.

Cuidados são necessário já que é uma raça de crescimento rápido. Problemas de articulações podem surgir no futuro. Não deixe que pule de lugares altos ou faça caminhadas muito longas enquanto sua estrutura não estiver formada. Procure orientação de um veterinário para maiores detalhes sobre os exercícios indicados para cada idade.

Preço

R$ 2.500 a R$ 4.000

Perguntas frequentes

O Malamute do Alasca pode viver em apartamentos ou espaços pequenos?

Não são recomendados para apartamentos mesmo tendo um seu tempo de exercícios diários. Eles precisam de espaço para correr, pular e cavar.

O Malamute do Alasca é recomendado para crianças?

Malamutes são pacientes com as crianças e amam ser o centro das atenções. Eles crescem rápido e são bem enérgicos, acidentalmente podem derrubar ou machucar crianças com menos de 5 anos.

O Malamute do Alasca pode ficar sozinho em casa?

Suportar mal a solidão e pode causar estragos se for deixado na escada em um apartamento ou casa.

O Malamute do Alasca late muito?

Não latem com frequência, mas uivam com frequência. Isso pode ser um problema se não forem treinados corretamente.

O Malamute do Alasca solta muito pelo?

Solta bastante pelo e essa queda se intensifica em dois períodos no ano. Aspiração e escovações semanais ajudam bastante a diminuir essa queda de pelos.

Fotos doMalamute do Alasca

Raças similares aoMalamute do Alasca

Chow Chow

Calmo, bom guardião. Independente, leal e reservado.

Lulu da Pomerânia

Muito dócil, extrovertida, inteligente e vivaz.

Akita

Docil, leal e protetor

Basenji

Inteligente, independente e ativo

Explore outrasRaças

Deixe seu comentário

Os comentários estão desativados.