Comunicação Canina

por Samantha Kelly — publicado 10 jul 2012 - 15:04

É essencial que a comunicação na matilha seja sempre mantida para preservar a segurança do grupo. O cão utiliza geralmente três canais de comunicação: O Canal Visual, o canal auditivo e o canal olfativo. Ele usa pouco o tátil.

 

Mensagens Visuais

O canal visual é o mais complexo pela quantidade de informações que ele deixa passar e pela capacidade de se adaptar à comunicação com outras espécies.

A maioria das posturas ou de sucessões de posturas que o cão utiliza para comunicar é ritual. Em quase todas as situações de comunicação entre os cães corresponde um ritual que permite a cada um dos protagonistas interpretar as reações do outro e adaptar sua própria resposta.

 

Mensagens auditivas

As mensagens que passam pelo canal auditivo são emitidas sob forma de vocalise. O melhor exemplo de qe dispomos é o dos cães comuns, nos quais ainda encontramos a totalidade dos vocalises, com suas importantes funções para predação. Ao nascer,o filhote não sabe vocalizar; ele afina progressivamente seu registro vocal ao crescer. A comunicação sob forma  de vocalizações é na maioria das vezes utilizada em associação com rituais posturais para destacar a coloração afetiva situação:

-Rosnado em situação de ameaça ou,medo;

-gemido nas situações de medo ou dor;

-ganido em contexto agradável (em associação com postura chamada para brincar);

-latido em situação de alerta.

Os vocalizes são frequentemente utilizados para reforçar os rituais de apaziguamento.

As mensagens olfativas

Podemos dize que existem dois tipos de mensagens químicas utilizadas pelo cão: de um lado, substâncias que ele próprio sintetiza; por outro lado, substâncias que ele recupera no seu meio ambiente.

Secreções da pele

A pele e as glândulas sebáceas e sudoríparas secretam diferentes substâncias, das quais algumas poderiam facilitar o reconhecimento entre indivíduos. Algumas dessas glândulas são assim sistematicamente exploradas quando há contato entre cães. Também é assim coma almofada das patas ou da pele dos espaços entre os dedos, que podem ter significado nas mensagens químicas depositadas quando os dominantes arranham o solo ao repelir um intruso.

Secreções anais

As secreções das glândulas anexas ao ânus e dos sacos anais veiculam informações – provavelmente de ordem hierarquica – depositadas nas fezes quando de comportamentos de eliminação voluntária, mas também por feromônios de alarme, quando de defecação por medo.

As glândulas anexas ao ânus também teriam significado no reconhecimento individual, e são aliás sistematicamente exploradas no decorrer de encontros. Aparentemente, certas infecções que ali ocorrem poderiam alterar a tal ponto a composição química de sua secreção que lutas entre cães que normalmente vivem juntos são então desencadeadas.

A urina

Importante veículo de feromônios que informa sobre a espécie, sexo, onível hierarquico e a receptividade sexual do emissor. A urina nunca é um marcador territorial. Um depósito de urina não proíbe a passagem, mas exige uma resposta. Finalmente, a mucosa do pênis, do precipício,  da vulva ou da vagina é produtora de feromônios, das quais boa parte é difundida pela urina. Na maioria das vezes, essas substâncias atuam isoladas, mas por vezes sua emissão é associada a mensagens visuais. Por isso o fato de urinar levantando a pata é muito mais complexo do que parece. Ele associa a mensagem química com uma marca visual ( a mancha de urina em altura) e uma postura ( levantar a pata o mais alto possível quando se é dominante).

Odores do ambiente

O cão utiliza mensagens olfativas que recolhe em seu ambiente. Ora, percebemos que os cães se esfregam no objeto de escolha não por acaso, e sim para impregnar-se com o cheiro. Geralmente nas orelhas, dorso e na base do pescoço. Suspeita-se, com susbstâncias suscetíveis de reforçar suas chances de ser reconhecido como dominante.

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida !

 » Read more about: Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody  »

Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 13:42

Por motivos diversos, alguns fúteis e outros reais, algumas pessoas acabam doando seus animais para pessoas que vão cuidar deles com todo o amor ou para abrigos que vão encaminhá-los para adoção. Nestes casos, pensamos que “pelo menos” a pessoa teve a preocupação de encontrar um bom local para o pet ficar.

Porém, nós não entendemos porque, mesmo com a opção de doar, muitas pessoas ainda abandonam seus próprios animais na rua, sem nenhum tipo de preocupação ou remorso.

 » Read more about: Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada  »

De casa ao trabalho, Ana Maria Braga tem sempre a gostosa companhia de seus cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 abr 2018 - 18:45

Tem muito tutor por aí que seria muito mais feliz no trabalho se pudesse ter a companhia do seu animal de estimação durante o tempo que precisa ficar fora de casa se dedicando a sua profissão.

Aqui no Brasil ainda são poucas as empresas que permitem a presença dos pets de seus funcionários. Mas algumas pessoas têm bastante sorte de poder ter a companhia de seus amados peludos em todo lugar, e uma delas é a querida apresentadora Ana Maria Braga.

 » Read more about: De casa ao trabalho, Ana Maria Braga tem sempre a gostosa companhia de seus cachorros  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Conheça a grande paixão de Anajú Dorigon, o cachorrinho de estimação Woody

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 17:32

A atriz Anajú Dorigon, que está no ar atualmente como a personagem Cecília na novela “Orgulho e Paixão”, é uma das nossas, apaixonada por animais.

Tutora de uma cadela vira-lata chamada Betty, que foi adotada pela família em uma feira de adoção em uma praça localizada perto da casa dos seus pais, Anajú queria um cãozinho pequeno para ela cuidar. Foi aí que surgiu em sua vida o pequeno Woody.

Minha vida ! ❤️🦁 #woody #pom

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

A atriz contou em uma entrevista para o Vídeo Show que quando decidiu que raça de cachorro queria (Lulu da Pomerânia), foi até um local conhecer alguns filhotes. Chegando lá, tinha um em especial que fazia muito barulho e que, quando foi solto, logo pulou em seu colo e começo a lamber o seu rosto. Era Woody.

“Quando soltaram os filhotes, ele veio correndo em direção a mim, pulou no meu colo, começou a me lamber e, desde então, a gente não se separou”, disse a atriz.

a m o r ❤️ #puppy #animals

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Anajú fala com muito amor e carinho de seu pequeno Woody Allen, nome completo do cãozinho. Ela diz que o cachorrinho, que já vive com a atriz há três anos, é seu melhor amigo e que ele traz muita luz para a sua vida. “Eu costumo brincar que ele é Meu arco-íris ambulante, é a maior felicidade que eu tenho, é o meu refúgio”, diz ela apaixonada por seu peludo.

A tutora contou ainda que tem sempre muito cuidado com a alimentação do cãozinho para que ele esteja com a saúde sempre em dia e tenha muita energia para brincar e confessou que o pequeno peludo tem loucura por bichinhos de pelúcia.

mi angelito 👼🦁 #pom #puppy

A post shared by ANAJÚ (@anajudorigon) on

Nós ficamos apaixonados pelo pequeno Woody Allen de Anajú Dorigon, e voccês?

Fonte: GShow

Mulher é flagrada abandonando cães em terreno baldio e não se intimida ao ser filmada

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 abr 2018 - 13:42

Por motivos diversos, alguns fúteis e outros reais, algumas pessoas acabam doando seus animais para pessoas que vão cuidar deles com todo o amor ou para abrigos que vão encaminhá-los para adoção. Nestes casos, pensamos que “pelo menos” a pessoa teve a preocupação de encontrar um bom local para o pet ficar.

Porém, nós não entendemos porque, mesmo com a opção de doar, muitas pessoas ainda abandonam seus próprios animais na rua, sem nenhum tipo de preocupação ou remorso.

Mulher simplesmente coloca os animais para fora do carro, entra no veículo e vai embora. (Foto: Reprodução / Viral Hog)

No dia 13 de abril deste ano, 2018, uma mulher foi flagrada abandonando quatro cachorros de uma vez em uma área com terrenos baldios em San Antonio, no Texas, Estados Unidos.

Uma moradora da região viu no momento em que uma mulher saiu de um carro e retirou quatro cachorros lá de dentro. Ela chega bem perto e, enquanto filmava, tentava convencer a mulher a levar seus cachorros para o Animal Care Services, abrigo municipal que cuida e ajuda a buscar um novo lar para animais abandonados.

A mulher até parece escutar as dicas da moradora, que avisa que a multa pelo crime de abandono é de 500 dólares por cada animal abandonado. Mas a mulher retira o último animal do carro, entra no veículo e o motorista acelera de ré para irem embora. Uma pessoa que está sentada no banco de trás ainda faz um gesto obsceno com a mão para a moradora que estava gravando tudo.

(Vídeo: Reprodução / YouTube ViralHog)

De acordo com a moradora que gravou tudo, ela fez isso por estar cansada de ver animais sendo abandonados frequentemente na região onde vive.

Graças à moradora que fez o vídeo e rapidamente entrou em contato com o abrigo municipal, três dos quatro cachorros logo foram resgatados. De acordo com informações do local, a mulher responsável pelo abandono voltou ao lugar onde largou os animais, pegou o quarto cão e o levou para o Animal Care Services, onde se entregou.

A mulher que aparece no vídeo é a única suspeita do crime de abandono e pode ser acusada por cada um dos quatro cachorros que ela abandonou. A pessoa que está conduzindo o carro e a que está no banco de trás não foram identificadas.

Os animais ficam olhando para o carro sem entender o que está acontecendo. (Foto: Reprodução / Viral Hog)

Felizmente, dois dos quatro cachorros já foram adotados e encontraram um novo lar. Os outros dois buscam por um lar temporário enquanto esperam ser adotados.

Fonte: Daily Mail UK