Lidando com a adoção e a compra de cachorros

Incentivando a adoção e a compra responsável

por Samantha Kelly — publicado 21 abr 2014 - 3:07

A falta de estrutura e de políticas públicas aliadas ao desrespeito pela lei, que vai desde os criadores ilegais aos pseudo-tutores que abandonam cães nas ruas todos os dias, transformou a situação de muitos animais do nosso país em um verdadeiro caos, sentenciado milhões a zanzar pelas ruas, com fome e doentes, enfrentando a morte iminente no próximo carro ou nos já lotados CCZs.

Adoção e compra de animais. Foto: Reprodução

Adoção e compra de animais. Foto: Reprodução

Sabendo dessa realidade e querendo ver uma mudança, aqui no Portal, nós SEMPRE incentivamos a adoção de animais por saber e conhecer a briga a ser travada contra o descaso. Desde o princípio a adoção é uma prioridade em nossos temas e ações.

Atualmente, além de incentivar através de nosso trabalho diário e abrir espaço para iniciativas e projetos que ajudam animais, estamos desenvolvendo o site “Ong na Minha Cidade“, um projeto paralelo dos administradores do Portal do Dog que será um banco de dados com o intuito de construir uma ponte entre possíveis adotantes e os animais e dar visibilidade ao trabalho magnífico feito por organizações não governamentais que resgatam animais que se encontram em situação de abandono, negligência e sofrimento.

Esse é o nosso trabalho e a nossa escolha, o que não nos dá o direito de impor o nosso pensamento ao outro. O que nós podemos fazer é trocar informações e, quem sabe, inspirar com o exemplo.

Demonizar, generalizar ou não admitir que há criadores que são sérios e que há pessoas que compram  de locais comprometidos e amam seus cães, não irá ajudar em nada a gerar uma conscientização. É colocar a culpa nos que não são os culpados e simplificar um problema muito mais complexo do que aparece na superfície.

Independente de como você se sinta em relação ao comércio de animais, ele existe e é permitido em nosso país. Por isso, batemos na tecla que é importante a troca de conhecimento e a educação do grande público quanto ao tema. Algumas pessoas vão comprar um cachorro de determinada raça por vários motivos, desde uma afeição especial até as qualidades e predisposições da raça (como por exemplo os cachorros que trabalhavam com pastoreio). Então, se a decisão é essa, que o façam de maneira responsável.

Estamos sempre insistindo que, antes de comprar, chequem se o criador é sério e regularizado, que não comprem de petshops, que pratiquem a posse responsável. Que se a nossa justiça é morosa e falha e a falta de fiscalização é praticamente uma regra, que sejamos conscientes o suficiente em não alimentar o comércio ilegal de animais ao dar dinheiro a fábricas de filhotes e criadores de fundo de quintal, que continuam por ainda ter lucro na exploração desenfreada. (Ler mais em “Como saber se o criador do meu cachorro é sério?“)

Como se não bastasse o preconceito que o SRD enfrenta, agora notamos uma certa aversão de algumas pessoas a cães de raça definida. Munidos de muito julgamento e geralmente com pouco trabalho pela causa, soltam seus “por que um cachorro de raça” ou “por que não adotou?”, sem nem saber da história por trás de cada um e esquecendo o fato que nem todos os cães disponíveis para adoção são SRDs.

Eu sei que um dia, talvez não na minha vida, nossa sociedade não vai mais olhar para cães SRDs e não enxergar falta de status, olhar para cães de raça definida e não enxergar o comércio ilegal de animais, enxergar cães idosos e com necessidades especiais e não enxergar um objeto descartável… E que essa discussão de adoção e compra será tão defasada, que irão nos perguntar como um dia fomos tão atrasados. Nesse futuro, todos serão o que são: cachorros, amigos leais e companheiros.

Até lá, continuaremos defendemos que a melhor maneira de ensinar, conviver e incentivar a adoção não é xingar a escolha alheia e sim focar toda essa energia em começar ou continuar a ajudar. Polarizar é cortar o diálogo com o “outro lado”, é julgar e se fechar em sua verdade sem se permitir conhecer pontos de vista diferentes.

O ato de receber em cachorro em sua vida, através da adoção ou da compra, e verdadeiramente apreciá-lo, garantir que ele tenha uma vida decente e confortável, praticando a posse responsável até o mais íntimo do seu significado, para nós esse é o importante.

 

Atualização 22/04

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

 » Read more about: Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho  »

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. 

 » Read more about: Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes  »

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

 » Read more about: Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Já tutora de um cachorro da raça Buldogue Francês chamado Joe, a atriz decidiu aumentar sua família e levou para casa um fofo filhotinho. O cãozinho também é da raça Buldogue Francês, porém em cores diferentes do seu irmão canino mais velho, e recebeu o nome de Bandit Stone.

Goodnight. ❤️ #BanditStone

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Sharon apresentou o novo membro de sua família para seus fãs e seguidores através de seu perfil oficial no Instagram. Em uma série de duas fotos, uma em que ela aparece muito feliz segurando o novo filhote e outra em que Joe aparece debaixo das pernas da tutora, a atriz escreveu: “Joe e eu demos boas-vindas ao seu novo amigo Bandit”.

Depois da apresentação, Sharon Stone já começou a encher seu perfil na rede social de fotos do novo filhote, assim como toda tutora apaixonada e mamãe coruja.

Joe and Bandit! ❤️ #puppylove #JoeStone #BanditStone #bigbrother

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

A atriz também compartilhou um vídeo em que aparecem os dois cachorros, onde o pequeno Bandit tenta chamar a atenção de Joe, que prefere se coçar um pouquinho.

Entre as fotos que mostra o fofo filhote dormindo, Sharon postou uma em que aparece com Bandit no colo e confessou que Joe parece estar com um pouquinho de ciúmes do novo irmãozinho. Porém, apesar disso, ela afirmou que eles estão se dando bem.

Bandit é realmente uma fofura de cãozinho.

Fonte: People

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. Porém, um grupo de pacientes nos Estados Unidos contou com uma ajuda para lá de especial para ter uma experiência diferente e muito feliz.

Juntamente com o Cure SMA, um grupo que financia pesquisas relacionadas à doença, a cadelinha surfista Ricochet proporcionou muita diversão a esses pacientes, que tiveram a oportunidade de entrar no mar e surfar com a peluda.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Ricochet é o único SURFice dog® do mundo que fornece assistência terapêutica enquanto cria experiências únicas de surfe e outras atividades que reduzem a ansiedade social e capacitam crianças com necessidades especiais, pessoas com deficiências, soldados feridos e veteranos com TEPT.

As crianças eram as mais animadas do grupo de pacientes, todas queriam ser a primeira a surfar com Ricochet, cadela que tem treinamento extensivo como cão de serviço.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Como muitas das crianças que participaram da atividade não conseguem manter a cabeça erguida sozinha, uma cadeira de banho foi adaptada e fixada na prancha de surf para deixar os pequenos seguros e confortáveis.

O passeio contou com a participação e ajuda de uma incrível equipe de voluntários qualificados que fez com que a experiência fosse um sucesso e muito feliz para todos.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Apesar de todas as dificuldades e trabalho que deu colocar a ideia do surf com os pacientes em prática, todos, tanto crianças quanto adultos, se divertiram bastante e não queriam que aquele dia acabasse.

Fonte: 3 Million Dogs / Diário Catarinense