Treinadora japonesa dá dicas para treinar e auxiliar cães com deficiência visual

Miki Saito compartilha os treinamentos e métodos usados em sua cadela, Nono, que é deficiente visual, com o intuito de auxiliar outros tutores e pets pelo mundo.

por Samantha Kelly — publicado 13 abr 2015 - 10:23

A treinadora japonesa Miki Saito junto com sua cadela Nono, uma Dachshund de 13 anos com deficiência visual, possuem um canal no Youtube e através dele compartilham vídeos de suas rotinas de brincadeiras e exercícios.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Além do canal do Youtube, a iniciativa também conta com o site www.blinddogtraining.com, que serve como uma ótima plataforma para organizar o conteúdo e adicionar mais ainda o auxílio de cães com deficiência visual, quebrando preconceitos e ensinando formas de enriquecer suas vidas. Nesse caso, as informações estão tanto em japonês quanto em inglês.

Com esse trabalho, Miki espera que outros tutores e seus cães possam se inspirar e aprender técnicas e métodos que permitem que o cachorro continue tendo uma vida ativa e feliz, diminuindo assim o peso da falta de visão em seu cotidiano.

No cado de Nono, que foi diagnosticada com Atrofia Progressiva da Retina aos 6 anos e ficou completamente cega, é reconfortande ver que hoje ela vive normalmente graças ao treinamento utilizando o reforço positivo (clicker) e que continua a praticar atividades físicas e mentais todos os dias.

O importante é não esquecer que apesar da falta de visão, o cachorro continua com os sentidos de audição, olfato, tato e paladar, fora a inteligência, memória e criatividade de tentar outras maneiras para atingir um objetivo.

Os cães se adaptam as suas deficiências por não terem pena de si mesmos, eles continuam a vida e não se deixam abalar pela errônea concepção de que há algo de errado.

Por isso é tão importante a ajuda do tutor, que deve se informar e contar com acessórios disponíveis no mercado pet que trabalhem os outros sentidos do cão. Brinquedos que emitem sons ou que podem contar comida são ótimas ferramentas para o treinamento, além da persistência e paciência.

No caso de Nono, dentre muitas outras atividades de Nono, podemos vê-la praticando obediência e trazendo objetos (retrieve), movimentos de freestyle, seguindo comandos e explorando em busca do brinquedo (com comida) utilizando seu poderosíssimo olfato.

Separamos alguns vídeos muito importantes dessa dupla, mas há muito mais para ser visto no canal e site com informações que acreditamos serem essenciais. Não deixem de conferir.

 

Exercício para diminuir o medo de colocar colírio e checar os olhos.

 

Retrieve.

 

Jogo para cães cegos utilizando o Kong e o senso de olfato de Nono.

 

Ensinando seu cachorro o comando de “Parar”.

 

Treinamento para utilizar a guia.

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018,

 » Read more about: Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno  »

Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 9:34

Edi Paulo Dalbosco, policial aposentado, logo percebeu quando um cãozinho apareceu, no dia 13 de fevereiro, do lado de fora de uma fazenda localizada na região da zona rural de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul, região onde vive.

De acordo com o Sr. Edi, ele até chegou a tentar levar o cachorro perdido para a sua casa, onde tem outros dois cães, mas o animal não quis sair de jeito nenhum de onde estava.

 » Read more about: Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda  »

Mãe e filha escolhem o mesmo presente uma para outra e família ganha dois cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 fev 2018 - 9:33

No dia 14 de fevereiro é comemorado o Valentine’s Day (ou dia de São Vallentin) em muitos países do mundo. A data é como o Dia dos Namorados para nós brasileiros, porém ainda mais amplo, pois, além de casais e romance, também são celebradas as relações de amor de amizade e entre familiares, como mães e pais e seus filhos.

Nos Estados Unidos, um vídeo que mostra o momento em que mãe e filha trocam presentes acabou viralizando nas redes sociais.

 » Read more about: Mãe e filha escolhem o mesmo presente uma para outra e família ganha dois cachorros  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018, evento que teve sua abertura no dia 9 de fevereiro e segue até o dia 25 deste mesmo mês.

Ativistas fizeram protestos e intensificaram campanhas para acabar com o consumo de carne de cachorro. (Foto: Reprodução / AFP / Arquivos)

As próprias autoridades locais até tentaram intervir e evitar que carne de cachorro fosse servida por restaurantes na cidade sede das Olimpíadas de Inverno durante os dias em que o evento estivesse sendo realizado.

Porém, mesmo sendo oferecidos subsídios em troca dessa breve paralisação nas vendas de carne de cachorro, o oficial do governo de Pyeongchang, Lee Yong-Bae, informou que apenas dois, de um total de 12 restaurantes, acataram a solicitação.

Para evitar “uma impressão ruim dos estrangeiros”, os restaurantes substituíram os anúncios que mostram pratos feitos com carne de cachorro por pratos considerados “mais neutros”, como o yeomsotang (sopa de cabra).

Felizmente, de acordo com informações locais, à medida que os cães passam a ser vistos como animais de estimação, o consumo de carne de cachorro está diminuindo, principalmente entre a população mais jovem.

Fonte: Diário Catarinense / Agence France-Presse

Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 9:34

Edi Paulo Dalbosco, policial aposentado, logo percebeu quando um cãozinho apareceu, no dia 13 de fevereiro, do lado de fora de uma fazenda localizada na região da zona rural de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul, região onde vive.

De acordo com o Sr. Edi, ele até chegou a tentar levar o cachorro perdido para a sua casa, onde tem outros dois cães, mas o animal não quis sair de jeito nenhum de onde estava. Ele afirmou ainda que conversou com vizinhos para saber se alguém conhecia o animal, mas nenhum deles sabia de quem era o cachorro.

O cachorro não quer sair da frente deste portão que dá acesso a uma fazenda. (Foto: Reprodução / G1 / Edi Paulo Dalbosco)

O homem não pensa que o animal tenha sido abandonado. Ele acredita que o cachorro vive na fazenda ou deve ser dos proprietários do local. Ainda de acordo com o Sr. Edi, os donos do sítio vão até lá apenas nos finais de semana.

“Tem um pessoal que tem um sítio, fazenda, que vem no fim de semana e volta para a cidade. Provavelmente o cachorro se perdeu, seguiu o rastro até o portão e ficou ali esperando. Tentei chamar ele aqui para a minha morada, onde tenho mais dois, mas ele preferiu ficar”, contou o homem, que ficou preocupado com o cão e levou comida e água para ele.

Ainda na noite da última quinta-feira, dia 15 de fevereiro, o cão continuava no mesmo local. O Sr. Edi espera que os proprietários da fazenda visitem o local neste fim de semana e que o animal seja mesmo deles.

Caso alguém tenha informações que ajudem a encontrar os tutores do cachorro, é só entrar em contato através do número (54) 99954-9644.

Fonte: G1