Atrofia progressiva da retina em cães (APR)

A causa para o aparecimento da Atrofia Progressiva da Retina é de origem hereditária.

por George Augusto — publicado 7 maio 2015 - 19:44

A Atrofia Progressiva da Retina, ou também conhecida como Degeneração Progressiva da Retina é uma doença oftalmológica que leva à cegueira, normalmente de ambos os olhos do cão. Para um melhor entendimento por parte dos leitores, a retina é o local onde as imagens são formadas, isto é ela retém a imagem, e conseqüentemente manda para o cérebro através do nervo óptico. Qualquer cão pode apresentar um quadro de APR, porém existem raças que são pré-dispostas, tais como: Dachshund, Poodle, Labrador, Schnauzer, Cocker Spaniel, Golden retriever, Collie, entre tantas outras. A maior incidência está entre cães de meia idade à idosos. No entanto, existem casos raros em animais jovens.

A causa para o aparecimento da Atrofia Progressiva da Retina é de origem hereditária, ou seja, os pais possuem genes da doença e passam para seus filhotes. Não necessariamente os filhos desenvolvem a doença. É importante que cães que possuam essa moléstia não sejam postos para cruzamentos, a fim de evitar descendentes portadores do gene.

Os sinais clínicos da APR não são fáceis de ser percebidos pelo tutor do animal. Ao contrário de outras doenças,  o cão não demonstra sintomas bem visíveis, como: Vômito, vemelhidão, febre, diarréia e etc. A Atrofia Progressiva da Retina é percebida através de algumas alterações no comportamento normal do pet. Quando a doença começa a evoluir, a primeira dificuldade no cão é enxergar durante a noite ou em locais com pouca luminosidade. É comum presenciar o cão batendo a cabeça contra objetos, não reconhecendo o dono à distância ou ficar perdido na residência quando a luz é reduzida.

Quando a doença vai progredindo, o cão começa a ter dificuldade em enxergar em ambientes claros também. É a partir daí, que começa haver uma cegueira que tem início de forma parcial e termina na cegueira total de ambos os olhos. Nessa situação é necessário que o animal comece sempre a andar com guias e/ou ficar em locais que não tenham objetos que possam machucá-lo.

O diagnóstico deve ser feito unicamente por um médico veterinário, de preferência um oftalmologista. O exame é feito com o cão consciente (sem estar sedado) e são feitos exames específicos em ambos os olhos. Caso o profissional ache válido, poderá exigir outros exames de acordo com a necessidade do animal.

Infelizmente, atualmente não existe tratamento para a APR. Ao contrário do que muitos pensam, os cães conseguem lidar bem com a perda da visão, já que os outros sentidos ficam mais desenvolvidos, como a audição e o olfato.

Antes mesmo de adquirir um filhote, é importante consultar o canil ou criador sobre se houve relato de alguma incidência de APR em alguma matriz ou reprodutor. Como dito anteriormente, caso seu animal desenvolva a doença, não o cruze. Caso o animal já tenha tido proles, informe ao tutor do filhote da condição. Esse ato é muito importante, pois isso ajudará a evitar que essa moléstia passe de geração em geração.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

 » Read more about: Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira  »

Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 18:23

Infelizmente, novos desastres naturais aconteceram e trouxeram muita dor e transtornos. Dessa vez, um forte terremoto de magnitude de 7.1abalou o México no dia 19 de agosto, última terça-feira.

Essa magnitude de terremoto é muito forte e os danos que ela pode causar são incontáveis. Muitas pessoas perderam suas casas e muitas pessoas morreram. De terça-feira para cá as buscas por pessoas com vida em meio aos escombros não param. Não só por pessoas,

 » Read more about: Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro  »

Patrick Stewart não poderá ficar com cadelinha que pretendia adotar após dar lar temporário

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 9:38

Há cerca de seis meses, o ator Patrick Stewart, que participou de vários filmes, mas é mais conhecido por seu papel como Professor Charles Xavier em X-Men, encantou ainda mais seus fãs ao abrir as portas de sua casa nos Estados Unidos para dar lar temporário para uma cadelinha resgatada.

Ginger, que é da raça Pit Bull, logo ganhou o coração de Patrick e o de sua esposa com toda a sua doçura, apesar do passado difícil que teve antes de ser resgatada.

 » Read more about: Patrick Stewart não poderá ficar com cadelinha que pretendia adotar após dar lar temporário  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

A post shared by CG (@claudiagadelhaufc) on

Para ajudar nesse período de adaptação após a mudança, que aconteceu bem perto de sua próxima grande luta no UFC Japão, realizada hoje na cidade de Saitama, a atleta decidiu levar um cachorrinho para a sua nova casa.

O cachorro Pablo, um pequeno filhote que logo se tornou um membro de sua família, entrou na vida de Gadelha em junho deste ano e está tornando a vida e a adaptação da atleta em Albuquerque, cidade localizada no estado americano do Novo México e onde a lutadora está morando, muito melhor e mais tranquila.

Meio de semana corrido por aqui, mas o sorriso está sempre estampado no nosso rosto. Obrigada Senhor por permitir com que eu trabalhe com o que amo. As artes marciais definem caráter e aproxima o adolescente rebelde da família. Estimule a pratica do esporte! Salve uma vida. Seja grato. Que Deus abençoe a quarta feira de vocês!! Half of the week for me, a lot work to do still but we are always smiling. Thank you Lord for letting me do what I love as a job. Martial arts is a beautiful thing, builds character and makes families stick together even more. We gotta stimulate the practice of sport!! Save a life. Be thankful. Have a great Wednesday everyone!! #teamclaudia #teamCG #mma #ufc #ufcjapao #ufcjapan #elevationtraining #newmexico #bullterrierlovers

A post shared by CG (@claudiagadelhaufc) on

“Estou sozinha aqui nos Estados Unidos e não tenho nenhum membro da minha família por perto, apenas meus treinadores, que são novos na minha vida. Então, o Pablo vem me ajudando bastante”, contou Cláudia Gadelha para o site UOL Esporte.

A atleta Cláudia Gadelha vai protagonizar, junto com a também brasileira Jéssica Bate-Estaca, a segunda luta mais importante do UFC Japão. Com certeza, Gadelha terá um novo e especial torcedor a seu favor, o pequeno Pablo.

Fonte: UOL Esporte

Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 18:23

Infelizmente, novos desastres naturais aconteceram e trouxeram muita dor e transtornos. Dessa vez, um forte terremoto de magnitude de 7.1abalou o México no dia 19 de agosto, última terça-feira.

Essa magnitude de terremoto é muito forte e os danos que ela pode causar são incontáveis. Muitas pessoas perderam suas casas e muitas pessoas morreram. De terça-feira para cá as buscas por pessoas com vida em meio aos escombros não param. Não só por pessoas, mas também animais.

Todos estão ajudando nas buscas. As equipes de resgate estão trabalhando desde o primeiro momento, mas todas as pessoas estão ajudando e não perdem tempo, vão logo retirando escombros e procurando sobreviventes.

Toda vida salva é muito comemorada pela população. Todos que são encontrados vivos em meios aos escombros recebem a mesma rapidez de resgate e os mesmos cuidados, como pôde ser visto durante o emocionante resgate de um cãozinho.

Durante as buscas, um momento tocou a todos que estavam presente, foi quando vários homens trabalharam juntos para resgatar um cachorro que estava preso nos escombros do que antes do terremoto era um prédio.

Além de surpreendente e emocionante, o resgate do cãozinho mostrou o melhor lado do ser humano, a solidariedade, cuidado e preocupação com todos os seres após um desastre natural que abalou todo um país, e até o mundo.

Ao perceberem que o animal estava bem, a multidão que estava acompanhando os resgates em meio a toda aquela poeira vinda das ruínas do prédio aplaudiu e comemorou a vida do cachorrinho.

Um conforto no meio de tanta tristeza e destruição.

Fonte: I Heart Dogs