Cálculo renal em cachorros

O cálculo renal é formado por pequenos cristais encontrados em todo trato urinário do animal que, ao longo do tempo, tornan-se uma massa dura e compacta

por George Augusto — publicado 27 dez 2014 - 0:31

É bastante comum ouvirmos pessoas queixarem-se de dor nos rins e afirmarem que possuem a famosa “Pedra nos rins”. O que muitas pessoas não sabem, é que essa doença não ocorre somente em seres humanos, e sim também nos animais, dentre eles os cães, principalmente os idosos. O cálculo renal, como é conhecido dentro da medicina, ocorre em grande escala nos pets, sendo um dos pricipais motivos das entradas de emergências em clínicas e hospitais veterinários. Para um melhor esclarecimento, o cálculo renal é formado por pequenos cristais encontrados em todo trato urinário do animal que, ao longo do tempo, tornan-se uma massa dura e compacta. É importante ressaltar que os cálculos renais, também conhecidos como urolitíase, podem se localizar em várias partes do trato urinário, tais como: Rim, Ureteres, Bexiga e Uretra.

As causas para o aparecimento de cálculos em cães podem ser de origem genética, ou seja, quando o animal já nasce com a predisposição para o aparecimento ou em casos de doenças adquiridas. Quando ocorre o aparecimento em grande escala de certas substâncias na urina, elas se juntam aos cristais presentes no local e começam a se solidificar e formar as “pedras”.

Existem quatro principais tipos de cálculos, estando a sua grande diferença na composição da qual é formado.

Cálculo de Cistina: É decorrente a uma doença renal genética que o animal pode ter, levando a presença em grande escala de Cistina na urina.

Cálculo de Cálcio: Esse tipo de cálculo é o mais encontrado nos cães, conhecido também como cálculo de Oxalato de cálcio. Nesse caso, na maioria das vezes, o animal volta a formar cálculos depois do tratamento.

Cálculo de ácido úrico: Esse ocorre em maior casos em cães de rua ou aqueles em que o tutor não fornece água em abundância ao animal. A falta de ingestão correta de líquido acarreta a formação desse tipo de cálculo.

Cálculo de estruvita: É uma das principais causas de obstrução do trato urinário.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Os sinais clínicos que portador de cálculo renal apresenta são amplos, podendo,  na maioria das vezes, passar  despercebidos pelo tutor. Em muitos casos, só é observado pelo tutor  quando está num estágio mais avançado. A sintomatologia encontrada é: O animal sente dor ao ser tocado com mais força nos flancos; Uivos e choros sem motivos aparentes; Em caso de dor extrema o animal  reluta a movimentar-se e comer; Apresenta dor ao urinar (em alguns casos); Hematúria (sangue na urina); O animal pode passar alguns dias sem conseguir urinar e entre outros.

O diagnóstico é feito junto ao médico veterinário, onde é observado os sinais clínicos e feitos exames específicos. Um exame importante, e que ajuda um bom diagnóstico, é o ultrassom e o Raio-x. Podem ser feitos também exames laboratoriais, tais como exame de urina (urinálise), perfil bioquímico e hemograma completo.

O tratamento consiste primeiramente na remoção da dor do animal, como também numa suposta desobstrução, se o quadro assim exigir. Pode ser usada uma terapia medicamentosa específica para o caso, ou uma intervenção cirúrgica, se o médico veterinário achar necessário. É interessante também o animal passar por uma dieta rígida, escolhida pelo profissional. Lembre: somente um profissional habilitado pode executar o tratamento. Não arrisque a vida do seu animal.

A prevenção consiste numa dieta específica. Muitos tutores utilizam restos de comida ou alimentam os pets com alimentos inadequados, causando sérios danos à saúde. Uma ida rotineira ao médico veterinário e o check-up anual, ajudam a prevenir o cálculo renal.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: george_medvet@hotmail.com

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc!

 » Read more about: Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal  »

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

 » Read more about: Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família  »

Empresa customiza drone para passear com seu cachorro

por Samantha Kelly — publicado 22 ago 2017 - 10:49

A empresa britânica DronesDirect.co.uk está personalizando o drone Phantom 4 para possibilitar que a máquina passei com seu cachorro.

Pelo precinho nada camarada de £2 mil (aproximadamente R$8 mil), o Dog Drone tem uma coleira retráctil e um dispositivo contra colisão que o impediria de bater em obstáculos no caminho.

Para o tutor restaria apenas fazer o download da rota e teoricamente sentar e relaxar enquanto o drone faz todo o trabalho.

 » Read more about: Empresa customiza drone para passear com seu cachorro  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc! E juntos seremos mto felizes! E obrigada @amparanimal ! Por todo cuidado que tem com os bichos que (não consigo entender) algumas pessoas não têm capacidade de ter!

Foto: Reprodução/Instagram

Nino já aparece muito confortável e se familiarizando com sua nova moradia em vídeos postados nas redes por Tata e seu companheiro Rafael Vitti.

O fato dele não ter uma perna não muda em nada sua disposição e capacidade de amar e só prova que todos merecem uma segunda chance.

Nino tá feliz 😁 @amparanimal @tatawerneck

A post shared by Rafael Vitti (@rafaavitti) on

Deitei no tapete mesmo esperando mamãe chegar 😍❤️

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

Por ter origem hispânica e ter três filhos adotivos que também possuem diferentes origens, a mulher, que preferiu não se identificar, ficou bastante apreensiva ao ver aquele símbolo tão próximo.

Adolescentes pintaram o símbolo na cabeça do cão com esmalte e disseram que tudo não passou de uma “piada”. (Foto: Reprodução / Kare 11 / KPNX)

Oficiais do Departamento de Polícia de Glendale foram chamados e conseguiram descobrir rapidamente quem tinha feito aquilo com o cachorro. Preocupados de que o cão estivesse sofrendo negligências, eles foram até a casa onde o animal vive.

Na residência, os oficiais foram informados de que o caso não passou de uma “pegadinha”, uma “brincadeira de adolescentes”.

Dois adolescentes, um filipino e um negro (que também sofreriam preconceito dos Nazistas por não se enquadrarem no perfil da “raça ariana” alemã), admitiram que pintaram a suástica na cabeça do cachorro com esmalte vermelho como uma piada.

“Eles começaram pintando as unhas do cachorro, depois as orelhas e, finalmente, a suástica. Foram apenas algumas crianças fazendo algo como uma brincadeira cruel”, disse a porta-voz do Departamento de Polícia de Glendale, Tiffany Smith ao HuffPost.

De acordo com a polícia, os adolescentes disseram que iriam remover a pintura feita no cachorro.

Fonte: HuffPost