Criptorquidia canina

O criptorquidismo consiste na não descida dos testículos para o saco escrotal, podendo ser unilateral ou bilateral

por George Augusto — publicado 10 maio 2014 - 0:27

Muitos tutores já se depararam com cães machos, não castrados, com apenas um testículo no escroto ou até mesmo sem nenhum. Esse evento é chamado pelos médicos veterinários de criptorquidismo, porém popularmente é conhecida como “testículos escondidos”. O criptorquidismo consiste na não descida dos testículos para o saco escrotal, podendo ser unilateral ou bilateral.

Os cães machos devem apresentar as duas gônadas (testículos) no interior do saco escrotal até, no máximo, 6 meses de vida. É importante ressaltar que é comum nos filhotes mais novos não ter ocorrido ainda a descida dos testículos, pois nesse período, as glândulas ficam localizadas na cavidade abdominal do animal.

Criptorcadia em cães. Foto: Reprodução

Criptorquidia em cães. Foto: Reprodução

A causa do criptorquidismo ainda é de origem desconhecida. Existe uma linha de pesquisa que afirma que o aparecimento de animais portadores de criptorquidia se dá devido à falhas no momento da gestação, porém nada foi comprovado. Essa condição é passada de forma genética, ou seja, uma doença que passa de geração para geração.

Os sinais clínico de cães com criptorquidia são normalmente despercebidos pelos tutores, já que não há uma sintomatologia bem aparente, apenas alteração na região do escroto. É importante que os tutores avaliem seu animal depois dos 6 meses de idade.

O diagnóstico para cães com criptorquidia é simples. Normalmente, o exame físico consiste na palpação e no exame visual do saco escrotal do animal, afim de verificar se há ou não a presença das suas gônadas, sendo que essa prática pode ser feita até mesmo pelos tutores. É importante também que o animal seja levado a um médico veterinário para um exame de ultrassonografia para averiguar se há ou o não testículo retido na cavidade abdominal ou se o que ocorreu foi a não formação dos testículos.

O tratamento é de escolha única do médico veterinário. Na maioria dos casos, é prescrito para o animal uma terapia medicamentosa para realizar a descida do testículo, porém existem casos em que essa terapia pode não dar resultados satisfatórios. Um tratamento mais seguro e com mais chances de sucesso é a intervenção cirúrgica, onde ocorrerá a remoção do testículo retido. É importante que essa situação não passe despercebida pelos tutores de cães, pois quando o testículo está retido aumenta o risco do aparecimento de neoplasia testicular em até 15 vezes.

A prevenção para essa doença consiste em evitar que animais geneticamente portadores da doença façam cruzamentos. Em cães com criptorquidia bilateral a probabilidade de ser fértil é quase zero, porém existem casos de animais portadores de criptorquidismo unilateral que tem sua vida fértil positiva. Não é indicado a reprodução, pois dessa forma, ocorre a disseminação do gene para seus descendentes. Animais com essa enfermidade conseguem ter um prognóstico muito favorável, não havendo comprometimento nenhum na sua vida, exceto, é claro, na reprodução.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas,

 » Read more about: Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha  »

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas, ganhará mais um modelo? Se depender de nós, votamos sim mil vezes.

Sério, o resultado é tão incrível que as fotos parecem montagem, mas não são.

 

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record