Diabetes em cachorros

por Samantha Kelly — publicado 26 nov 2012 - 8:50

Os cães podem sim ter diabetes e é bom compreender porque a doença se desenvolve no animal e como perceber os sintomas e complicações que são advindos da condição.

Caso o seu pet tenha diabetes, saiba um pouco mais sobre a doença e como reconhecer os sinais.

 

Diabetes em cães. Foto: Reprodução/Google Images

 

O que é diabetes?

 

– Diabetes Melitus tipo I ou insulino-dependente

– Diabetes Melitus tipo 2 ou não insulino-dependente

 

A diabetes tipo 1 é um distúrbio hormonal que afeta a produção de insulina. É o resultado da produção inadequada de insulina pelas  ilhotas pancreáticas.

A Insulina permite que as células utilizem a glicose que é transportada pela corrente sanguínea. Sem a insulina necessária, as células não têm energia suficiente e muita glicose se acumula no sangue. Deficiência de insulina resulta em hiperglicemia (alto nível de açúcar no sangue) e glicosúria (excesso de açúcar na urina). Glicose na urina faz com que o animal excrete um grande volume de urina, causando desidratação e a vontade de beber mais água.

Inicialmente os cães que não metabolizam açúcar suficiente têm um aumento de apetite e o desejo de comer mais. Depois, com os efeitos da desnutrição, o apetite diminui.

A maioria, se não todos os cães, têm diabetes de tipo 1. Ao contrário da diabetes tipo 2, que às vezes pode ser reduzida ou até mesmo curada, diabéticos do tipo 1 precisam de injeções de insulina regularmente ao longo de suas vidas.

 

A diabetes do tipo 2 é um distúrbio endócrino crônico, caracterizado por hiperglicemia (açúcar elevado no sangue). Ao contrário da diabetes tipo 1, em que o pâncreas não produz insulina suficiente, a diabetes tipo 2 pode ocorrer quando o corpo do cão não responde corretamente à insulina. A diabetes Tipo 2 pode ser referida como diabetes resistente à insulina. Pode haver falta de insulina liberada pelo pâncreas para satisfazer as necessidades do metabolismo do animal. O objetivo da insulina é o de permitir que a glicose entre adequadamente nas células, onde pode ser eficazmente utilizada para a produção de energia no corpo do cão.

 

A diabetes aflige 1 em cada 500 cães no mundo.

Pacientes com pré-disposição à diabetes: Cães na meia idade, fêmeas no período pós-ovular ou em gestação, algumas raças específicas com pre-disposição (como Cairn Terrier e Samoyeda) e cães acima do peso.

Vale ressaltar que qualquer cão pode adquirir diabetes, até mesmo cães jovens, que podem ter uma pré-disposição genética.

Hoje, cães diagnosticados com diabetes e que recebem tratamento adequado possuem a mesma expectativa de vida de cães sem a doença.

 

Quais os sintomas de diabetes nos cães?

 

– Perda de peso, geralmente apesar de um aumento no apetite.

– Sede e vontade de urinar em excesso.

– Urina com odor de maçã.

– Quebra de gordura corporal e desenvolvimento de cetoacidose.

– Hálito pungente, com um odor químico.

– Infecções recorrentes.

– Intolerância a exercício.

– Catarata.

– Desidratação.

 

É imperativo você leve o seu cão para o veterinário caso perceba alguma mudança de comportamento.

 

Fontes:

Wikipedia

Vetinfo Diabetes in Dogs Type 1

Vetinfo Diabetes in Dogs Type 2

Web M.D.

Livro Larousse – Do cão ao Cãozinho.

 

 

Aluno manda cartinha fofa para professora que acabou de perder o cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 fev 2018 - 9:34

Perder um cachorro é sempre muito triste e quem passa por esse momento sabe como é importante receber conforto e carinho das pessoas que amamos e também dos outros animais da família.

Pensando nisso, um aluno decidiu mandar uma cartinha para confortar uma professora quando soube que o cãozinho dela tinha acabado de falecer.

A cartinha era tão fofa, que a filha da professora decidiu fotografar e publicar no Twitter.

 » Read more about: Aluno manda cartinha fofa para professora que acabou de perder o cachorro  »

Cachorro sobrevive após ser arremessado pela janela durante acidente de carro

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 fev 2018 - 19:09

Muitos tutores ainda não conseguem entender o tamanho do perigo que é transportar animais de estimação no carro da forma incorreta. Além dos pets, as pessoas que estão dentro do automóvel também correm riscos.

Em Franca, município no interior do estado de São Paulo, um pequeno cachorrinho quase morreu ao ser arremessado pela janela de um carro durante um acidente.

Sendo levado no banco da frente, no colo de sua tutora, forma errada,

 » Read more about: Cachorro sobrevive após ser arremessado pela janela durante acidente de carro  »

Hilary Duff faz homenagem muito emocionante para seu cachorro que faleceu

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 fev 2018 - 9:40

Quando passamos pelo triste momento da morte de um cachorro, nós, que amamos animais, sentimos uma dor muito forte e sentimos muito a partida.

É exatamente por esse momento que nenhum amante de animal quer passar que a atriz Hilary Duff, uma apaixonada por cachorros, está passando agora.

❤️💔forever

A post shared by Hilary Duff (@hilaryduff) on Feb 20, 2018 at 12:08pm PST

Hilary acabou de perder o seu companheiro peludo Dubois,

 » Read more about: Hilary Duff faz homenagem muito emocionante para seu cachorro que faleceu  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Aluno manda cartinha fofa para professora que acabou de perder o cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 fev 2018 - 9:34

Perder um cachorro é sempre muito triste e quem passa por esse momento sabe como é importante receber conforto e carinho das pessoas que amamos e também dos outros animais da família.

Pensando nisso, um aluno decidiu mandar uma cartinha para confortar uma professora quando soube que o cãozinho dela tinha acabado de falecer.

O cãozinho precisou ser eutanasiado e sua tutora ficou muito triste. (Foto: Reprodução / Twitter @luciedunne_)

A cartinha era tão fofa, que a filha da professora decidiu fotografar e publicar no Twitter. O caso, que aconteceu na Escócia, acabou fazendo muito sucesso na internet.

Junto das imagens, Lucie Dunne, filha da professora, escreveu: “Mamãe ficou tão triste por termos que colocar o cachorro para dormir (eutanasiar) e estressada por ter que voltar para a escola hoje, e ela recebeu isso de um pequenino menino em sua classe”.

Na cartinha escrita em inglês, o menino fez um fofo poema começando cada frase com uma letra do nome do cão, um Golden Retriever que se chamava Charlie.

“Senhora Dunne, me desculpe se você não gostar da minha carta ou se ela deixá-la emocionada.
Querida Senhora Dunne, eu sinto muito pelo seu cachorro.
Eu quero dizer que o seu cachorro era
Atrevido, eu aposto que o seu cachorro era muito atrevido.
Feliz, eu aposto que o seu cachorro estava sempre feliz.
Adorável, eu aposto que o seu cachorro era super adorável!
Conectado, eu aposto que o seu cachorro era conectado e tinha uma ligação com você.
Sortudo, eu aposto que o seu cachorro era muito sortudo.
Incrível, eu aposto que o seu cachorro era superincrível.
Enérgico, eu aposto que o seu cachorro era sempre cheio de energia.
Mas, acima de tudo, eu sei que o seu cachorro era especial.
O seu cachorro está em um lugar melhor e está cuidando de você”.

Nós ficamos emocionados com a atitude deste menino e sonhamos com um mundo com mais pessoas com o coração cheio de amor, igual ao do pequenino.

Fonte: Veja São Paulo

Cachorro sobrevive após ser arremessado pela janela durante acidente de carro

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 fev 2018 - 19:09

Muitos tutores ainda não conseguem entender o tamanho do perigo que é transportar animais de estimação no carro da forma incorreta. Além dos pets, as pessoas que estão dentro do automóvel também correm riscos.

Em Franca, município no interior do estado de São Paulo, um pequeno cachorrinho quase morreu ao ser arremessado pela janela de um carro durante um acidente.

Com o movimento brusco, o cãozinho foi arremessado pela janela do carro. (Foto: Reprodução / EPTV)

Sendo levado no banco da frente, no colo de sua tutora, forma errada, mas muito praticada, de se transportar um animal no carro, o cãozinho Fred, da raça Shih-Tzu, acabou voando pela janela do automóvel quando a estudante Tainara Galvani Moreira, que conduzia o carro, precisou fazer uma manobra brusca para evitar um acidente maior.

Na hora que Tainara puxou o carro de forma bem rápida para a calçada, desviando de um outro automóvel, os air bags frontais foram acionados no painel e acabaram atingindo o cachorro. Com o susto, a mãe de Tainara, que segurava Fred, não conseguiu segurar o animal, que foi arremessado pela janela.

Felizmente, o cachorro não apresentou nenhum ferimento mais grave. Fred bateu em um muro, caiu no chão e saiu andando apenas mancando.

O animal bateu no muro e caiu no chão. (Foto: Reprodução / EPTV)

Tainara disse que só percebeu que o animal não estava dentro do carro depois que o automóvel parou completamente. “Eu só vi a hora que o carro parou, foi quando eu dei falta dele. Eu saí desesperada procurando”, contou ela.

Agora, depois do acidente, a família afirmou que vai passar a utilizar o compartimento especial para transportar animais em carros. “Parecia que estava tudo acabando naquela hora. Graças a Deus está tudo bem com a gente e agora é só cuidar dele. O Fred é muito amado aqui em casa”, disse Rosa Aparecida Galvani Moreira, mãe de Tainá e quem segurava o cãozinho na hora do acidente.

Fonte: G1