Malassezia em cães

Conhecida como dermatite por Malassezia, essa zoonose é uma enfermidade fúngica

por George Augusto — publicado 7 abr 2014 - 22:58

A Malasseziose, ou também conhecida como como dermatite por Malassezia, é uma enfermidade fúngica que acomete os cães. É uma doença comum de ser encontrada na rotina de clínicas veterinárias, tendo uma atenção especial por se tratar de uma zoonose (doença transmitida do animal para o ser humano). Ocorrendo em épocas de maior umidade, a malassezia tem predileções por certas raças de cães, como por exemplo: Basset Hound, Pastor Alemão, Poodle, Dachshund, Chihuahua, Maltês, Cocker Spaniel e Collie, entre outras .

 

Malassezia em cães. Foto: Reprodução

Malassezia em cães. Foto: Reprodução

Causas da Malassezia

As principais causas e predisposições ao aparecimento da malassezia em cães, são:

– O uso indiscriminado de antibióticos e fármacos que sejam corticóides;

– Acúmulo de umidade na pele do animal por longo período;

– Queda na imunidade do animal, como também, doenças dérmicas já existentes, favorecendo a instalação do fungo da malasseziose.

 

Sinais clínicos da Malassezia

Os sinais clínicos podem ser visto com clareza, porém muitas vezes pode ser confundida com outras enfermidades, como a sarna. É importante que o diagnóstico da doença seja feito por um médico veterinário, para que haja uma confirmação segura. Os sinais clínicos encontrados na maioria dos casos são:

– Pele oleosa exalando um mau odor;

– O animal sente bastante coceira em vários pontos do corpo;

– Causa alopecia (falta de pelo) em vários locais do corpo, sendo mais encontradas na parte ventral do pescoço, abdômen, patas, pernas e etc;

– O animal apresenta pele de avermelhada à enegrecida, podendo, dependendo do estágio da doença, apresentar crostas em áreas do corpo;

– Em casos mais graves, pode ocorrer a depressão, emagrecimento e inapetência.

 

Diagnóstico da Malassezia

O diagnóstico é feito exclusivamente por um médico veterinário. Em alguns casos, o profissional pode optar por exame laboratorial para confirmação do diagnóstico. É de suma importância que o animal seja levado imediatamente para um médico veterinário, por conta dessa doença se tratar de uma zoonose.

 

Tratamento da Malassezia

O tratamento para combater a malassezia é bem eficaz. O médico veterinário irá passar uma terapia medicamentosa escolhida com base no quadro clínico do animal. Na grande maioria dos casos, é indicado shampoos, sabonetes e medicamentos tópicos e sistêmicos pare reverter o caso. É esperado que em torno de 2 semanas, o animal apresente uma melhora significante ao tratamento. Não é recomendado que o tutor administre medicamentos aleatórios para o animal, pois pode causar uma intoxicação, levando o animal a óbito.

 

Prevenção da Malassezia

A prevenção consiste principalmente na higienização do animal. Evitar que o animal entre em contato com animais infectados é uma ótima forma de prevenir. Outro ponto importante, é que o animal seja levado ao médico veterinário com uma certa frequência, pois assim evita que o animal tenha uma queda na imunidade em decorrência de um erro nutricional, de doenças parasitológicas, entre outros fatores.

Caso um animal apareça com sinais clínicos semelhantes, é indicado que o mesmo seja isolado dos outros cães e até das pessoas, para que não haja transmissão, e em seguida, levado rapidamente à uma clínica veterinária para o início do tratamento. É muito importante, caso existam outros animais na casa que tiveram contato diário com o enfermo, que os mesmos sejam levados a uma consulta para que possam ser avaliados também.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira

por Samantha Kelly — publicado 19 abr 2018 - 8:35

Tem gente que olhou direto para o sofá. Mas nós, cachorreiros de primeira, fomos direto do cachorro. A primeira vez que vimos esse meninão, ficamos sem saber ele era mesmo um dog ou uma pantera.

Depois da confusão inicial, vimos que esse pretão lindo é o Marley, cão da raça Cane Corso e pet da musa maior Paolla Oliveira.

A atriz, que está sempre envolvida com a causa animal e frequentemente empresta sua imagem e tempo para chamar atenção para ongs e animais que necessitam de ajuda,

 » Read more about: Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira  »

Policial atira em cachorro no meio de uma praça em Campo Grande

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 abr 2018 - 7:00

No último domingo, dia 15 de abril, algumas famílias, incluindo crianças, estavam passeando em uma praça no bairro Arnaldo Esteves de Figueiredo, em Campo Grande, quando, de repente, escutaram barulho de tiro bem perto.

De acordo com informações repassadas por pessoas que estavam no local, um policial civil, que não teve o nome divulgado, atirou em um cachorro que se aproximou do seu cão.

O policial estava passeando no local com seu animal de estimação quando um cachorro da raça Labrador chamado Thor,

 » Read more about: Policial atira em cachorro no meio de uma praça em Campo Grande  »

Dicas de presentes para o Dia das Mães

por Karina Sakita — publicado 18 abr 2018 - 18:42

Os cachorros já são parte da família, então é óbvio que mãe de cachorro também deve e merece comemorar o Dia das Mães.

Maridos, namorados e irmãos, vejam essas dicas de presentes para esta data especial!

E essas sugestões também vão servir para você que tem uma mãe que é apaixonada por cachorro. Não deixe para a última hora e garanta o presente dela na loja Doguim.

 » Read more about: Dicas de presentes para o Dia das Mães  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira

por Samantha Kelly — publicado 19 abr 2018 - 8:35

Tem gente que olhou direto para o sofá. Mas nós, cachorreiros de primeira, fomos direto do cachorro. A primeira vez que vimos esse meninão, ficamos sem saber ele era mesmo um dog ou uma pantera.

Depois da confusão inicial, vimos que esse pretão lindo é o Marley, cão da raça Cane Corso e pet da musa maior Paolla Oliveira.

A atriz, que está sempre envolvida com a causa animal e frequentemente empresta sua imagem e tempo para chamar atenção para ongs e animais que necessitam de ajuda, tem uma turma grande em casa e suas redes sociais estão repletas de registros dos pets.

Tenho certeza que metade da população brasileira desejou agora mesmo ser adotada por essa família.

 

Um tapete? Não… O Marley aproveitando o chão geladinho nesse calor. 🖤

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

A minha turma é da pesada… 😍🙈

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Policial atira em cachorro no meio de uma praça em Campo Grande

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 abr 2018 - 7:00

No último domingo, dia 15 de abril, algumas famílias, incluindo crianças, estavam passeando em uma praça no bairro Arnaldo Esteves de Figueiredo, em Campo Grande, quando, de repente, escutaram barulho de tiro bem perto.

De acordo com informações repassadas por pessoas que estavam no local, um policial civil, que não teve o nome divulgado, atirou em um cachorro que se aproximou do seu cão.

Praça onde tudo aconteceu, sempre com a presença de crianças brincando. (Foto: Reprodução / Campo Grande News)

O policial estava passeando no local com seu animal de estimação quando um cachorro da raça Labrador chamado Thor, que estava solto, se aproximou do seu pet e, em seguida, o policial disparou.

Thor foi atingido com um tiro e imediatamente socorrido por seus tutore, sendo levado para uma clínica veterinária. Não foi informado detalhes da situação do animal.

Além do fato de ter machucado gravemente o cachorro, os frequentadores da praça ficaram bastante assustados com o ocorrido, pois no momento do tiro havia muitas crianças brincando no local. “A praça estava lotada de crianças, poderia ter atingido outra pessoa”, afirmou uma testemunha.

De acordo com o depoimento prestado pelo policial, que se apresentou na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Piratininga ainda na noite do dia do incidente, ele contou que passeava com seu cão quando o Labrador escapou de uma casa e avançou no seu animal.

Animal baleado foi imediatamente socorrido e levado para clínica veterinária. (Foto: Reprodução / Campo Grande News)

Ainda no depoimento, o policial contou que atirou no chão para proteger seu cachorro, mas que o tiro acabou acertando Thor.

De acordo com o delegado Hoffman D’avilla, responsável pelo caso, o policial passou por teste do bafômetro, que deu negativo. Ainda segundo ele, todos os fatos serão analisados para que a ocorrência possa ser registrada.

O caso deve ser colocado em segredo de Justiça por envolver um policial.

Fonte: Campo Grande News