O diagnóstico de diabetes em cães

por Samantha Kelly — publicado 26 nov 2012 - 9:00

O diagnóstico de diabetes em cães. Foto: Reprodução/Google Images

 

Diagnóstico

No exame físicoinforme o seu veterinário sobre os sintomas do seu animal, isso pode ajudá-lo a formar um bom histórico, dando-o uma ideia de onde focar inicialmente.

 

Com a análise sanguínea para medir o nível de glicose no sangue, é importante lembrar que esse teste sozinho não é suficiente. Outros fatores, fora a diabetes, influenciam no aumento de glicose. O teste só mostra que a glicose está alta naquele momento, o que não garante que ela estava alta antes do teste ou que continuará alta depois.

O teste que determina o nível de glicose no sangue é geralmente parte de uma rotina de exames de sangue que irão também analisar as funções dos rins, do fígado e outros.

 

A urinálise procura por várias substâncias, incluindo glicose e cetonas. É provável que o resultado mostre excesso de glicose na urina de cães com diabetes. Se houver também cetonas na urina, indica que a diabetes atingiu um nível crítico e o seu pet precisará de tratamento imediato.

Outra parte importante na urinálise é que ela medirá a concentração da urina. Cães com diabetes geralmente têm urinas bem diluídas.

Na maioria dos casos, o teste irá procurar outras anormalidades na urina, como sangue, proteínas, células vermelhas, células brancas, etc.

 

O teste de Frutosamina é indicado e geralmente feito quando se há a suspeita de diabetes. A frutosamina em si é uma proteína glicosada que está ligada a uma molécula de glicose.

Medir o nível de frutosamina dá ao seu veterinário uma média de como tem sido o nível de glicose no sangue do seu cão pelas últimas duas semanas antes do teste. Se o cão tem diabetes, o nível de frutosamina será alto.

O teste não requer jejum e pode ser feito a qualquer hora do dia.

 

O teste de Curva Glicêmica em cães é uma série de testes de glicose no sangue performados em intervalos regulares (geralmente a cada 1 – 2 horas) em um período de 12 a 24 horas. É indicado para monitorar a eficácia da insulina no tratamento da diabetes no cão, mas não é tão indicado para o diagnóstico inicial da doença.

 

Fonte:

Conteúdo traduzido por Portal do Dog do site Vetmedicine.

Kim Kardashian apresenta o novo cachorrinho de sua filha

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jun 2017 - 18:50

Para comemorar o aniversário de quatro anos de sua filha com kanye West, Kim Kardashian deu para a pequena North West um filhote de cachorro como presente.

Kim apresentou o pequeno cachorro em suas redes sociais, mas não deu grandes detalhes.

O filhote parece ser da raça Lulu da Pomerânia, também conhecida por Spitz Alemão. Alguns sites internacionais especulam que o cão seja um Teacup Lulu Da Pomeranian, tamanho maior e que apresentaria menos problemas de saúde do que o micro.

 » Read more about: Kim Kardashian apresenta o novo cachorrinho de sua filha  »

Casal que mantinha 170 cães em péssimas condições é proibido de ter animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jun 2017 - 9:33

Nos Estados Unidos, um casal foi condenado por maus-tratos a animais por manterem cerca de 170 cachorros em péssimas condições. Mark Vattimo, de 72 anos, e Christine Calvert, de 62, se declararam culpados por negligenciarem os cachorros, todos da raça Yorkshire Terrier.

Em janeiro deste ano, 2017, dezenas de cachorros foram encontrados em uma sala escura. A situação era terrível. Os animais estavam vivendo em meio a muita sujeira e com urina cobrindo o chão e até paredes.

 » Read more about: Casal que mantinha 170 cães em péssimas condições é proibido de ter animais  »

Cães treinados trabalharam no processo de buscas após incêndio da Grenfell Tower, em Londres

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 jun 2017 - 18:15

Na madrugada do dia 14 de junho, um grande e trágico incêndio tomou conta de um prédio residencial de 24 andares localizado em Londres, o Grenfell Tower, e causou a morte de mais de 70 pessoas.

Bombeiros e policiais começaram a trabalhar o mais rápido possível para apagar o fogo e começar as buscas por sobreviventes. E foi aí que começou a participação de cães de serviço.

Cachorros especialmente treinados ajudaram no lento e meticuloso processo de busca.

 » Read more about: Cães treinados trabalharam no processo de buscas após incêndio da Grenfell Tower, em Londres  »

deixe seu comentário:

Kim Kardashian apresenta o novo cachorrinho de sua filha

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jun 2017 - 18:50

Para comemorar o aniversário de quatro anos de sua filha com kanye West, Kim Kardashian deu para a pequena North West um filhote de cachorro como presente.

Kim apresentou o pequeno cachorro em suas redes sociais, mas não deu grandes detalhes.

Kim Kardashian deu um fofo cachorrinho de presente para a sua filha. (Foto: Reprodução / Instagram @kimkardashian)

O filhote parece ser da raça Lulu da Pomerânia, também conhecida por Spitz Alemão. Alguns sites internacionais especulam que o cão seja um Teacup Lulu Da Pomeranian, tamanho maior e que apresentaria menos problemas de saúde do que o micro.

O que também se sabe é que Penélope, filha de Kourtney Kardashian e sobrinha de Kim, também ganhou um filhote igual ao da prima North.

Ao mostrar o pequeno filhote para seus fãs pela primeira vez, Kim só contou que o animal era da sua filha e que ele ainda não tinha nome.

Kim apresentou o filhote para seus fãs através das redes sociais. (Foto: Reprodução / Daily Mail UK / Kim Kardashian Snapchat)

“Gente, quão fofo é o cachorrinho de Northie?”, perguntou Kim para os seus seguidores do Snapchat. Ainda em um vídeo publicado na rede social, Kim olha para o fofo filhote e pergunta: “Como devemos chamar você?”.

Em seu perfil oficial no Instagram, a esposa de kanye West contou que sua sobrinha já escolheu o nome do seu cachorrinho, que agora se chama Honey e perguntou para os seus seguidores: “Como deveremos chamar o nosso?”.

North West e sua prima Penélope ganharam cachorrinhos iguais.
(Foto: Reprodução / Instagram @kimkardashian)

O que sabemos de fato até agora é que ambos os filhotes são muito lindos e fofinhos e esperamos que eles sejam sempre muito bem cuidados.

Fonte: TMZ / Daily Mail UK

Casal que mantinha 170 cães em péssimas condições é proibido de ter animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jun 2017 - 9:33

Nos Estados Unidos, um casal foi condenado por maus-tratos a animais por manterem cerca de 170 cachorros em péssimas condições. Mark Vattimo, de 72 anos, e Christine Calvert, de 62, se declararam culpados por negligenciarem os cachorros, todos da raça Yorkshire Terrier.

Em janeiro deste ano, 2017, dezenas de cachorros foram encontrados em uma sala escura. A situação era terrível. Os animais estavam vivendo em meio a muita sujeira e com urina cobrindo o chão e até paredes. Os policiais precisaram usar máscaras para conseguirem entrar no local.

Os cães foram encontrados em péssimas condições, vivendo em meio a muita sujeira e doentes. (Foto: Reprodução / UOL / San Diego Humane Society)

Além da visível negligência em relação à higiene do local e dos animais, a saúde dos cães também não estava recebendo a atenção necessária. Vários cachorros estavam com infecções e apresentando perda de pelo.

Após ser identificado, o casal foi encontrado com mais 31 cachorros. Algumas semanas depois, a mulher foi presa em Nevada. Ela estava em um motorhome (também conhecido como trailer) com mais 46 cães.

No total, foram resgatados cerca de 170 cães que estavam sob a responsabilidade e posse do casal. Algumas cadelas estavam grávidas e tiveram seus bebês já em um lugar melhor.

Os oficiais precisaram usar máscaras para conseguirem entrar onde os cães estavam. (Foto: Reprodução / UOL / San Diego Humane Society)

O casal se declarou culpado e foi condenado. Mark Vattimo e Christine Calvert estão proibidos de ter qualquer animal por pelo menos uma década e terão de encarar três anos de pena em liberdade condicional.

Fonte: UOL