Osteomielite em cães

A infecção nos ossos pode ser de origem fúngica ou bacteriana, sendo a última a mais comum de ser encontrada.

por George Augusto — publicado 7 ago 2015 - 8:07

A Osteomielite é uma patologia encontrada facilmente na rotina de um médico veterinário. Como o próprio nome já diz, trata-se de uma inflamação em um ou mais ossos dos animais, que afeta mais precisamente a parte interna dos ossos (cavidade medular) e, se não tratada, pode levar o cão a óbito. A infecção nos ossos pode ser de origem fúngica ou bacteriana, sendo a última a mais comum de ser encontrada.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

As causas para o aparecimento da Osteomielite em cães são diversas, porém na maioria dos casos, é decorrente a uma fratura óssea exposta, onde a bactéria ou fungo consegue entrar na medula óssea. As cirurgias ortopédicas também são fatores de risco para uma possível infecção, por isso todos os instrumentais e equipamentos devem estar estéreis.

Os sinais clínicos podem ser facilmente passados despercebidos pelo tutor do animal, já que alguns pets são mais fortes e não os demonstram totalmente, aparecendo somente em um grau mais avançado da doença. Os principais sinais encontrados, são: Claudicação no membro afetado (Manqueira); Dor na região ao ser tocado; Presença de Febre; Edema na região afetada; O animal pode apresentar apatia. Em casos de Osteomielite generalizada, o animal para de se alimentar, ou seja, não tem interesse pelo alimento; Perda de peso; Prostração, e em alguns casos, morte.

O diagnóstico deve ser feito unicamente por um médico veterinário de sua confiança. Além da anamnese e de um exame clínico minucioso, o profissional deverá requerer exames específicos para fechar o diagnóstico de uma forma mais segura e eficaz. O exame de sangue e o de imagem, como o raio X, são de imensa importância e, normalmente, são os primeiros a serem pedidos. A biópsia do osso não é tão utilizada, porém em casos mais complexos, pode ser necessária para fechar o diagnóstico. É importante esclarecer que, de todos os exames, a biópsia é a mais segura.

O tratamento para a Osteomielite dependerá do agente que ocasionou a infecção. O médico veterinário é o único profissional que está habilitado a prescrever medicações para animais, por isso é importante recusar opiniões de leigos, pois o quadro pode ser ainda mais agravado se for administrado um medicamento de forma errada. No caso da infecção ser decorrente de  uma cirurgia ortopédica, normalmente é realizada nova cirurgia para remoção de placas e pinos. Quem decidirá o melhor tratamento é o médico veterinário de sua confiança.

A melhor prevenção para evitar a infecção é ter o cuidado de, no caso de um animal fraturar qualquer osso, fazer com que o mesmo seja levado imediatamente a uma clínica veterinária para a estabilização do quadro, para que, posteriormente, seja feita a cirurgia.  Isso diminuirá as chances do surgimento de uma Osteomielite. Assim como qualquer outra doença, quando mais cedo for descoberta e tratada, mais chance o animal tem de recuperação.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 18:52

Como noticiado aqui, depois que os dependentes químicos foram expulsos da Cracolândia, seus cães e gatos ficaram e foram acolhidos por Dona Graça, que segurou todo o fardo e abriu as portas de sua pensão para os mais de 100 animais.

Para complicar ainda mais a situação, a pensão foi interditada e seria demolida em breve.

Ao todo foram 71 animais resgatados em um período de 36 horas, na maior operação até hoje realizada pelo Instituto Luisa Mell.

 » Read more about: 51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana  »

Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 ago 2017 - 18:05

Nós já mostramos aqui no Portal do Dog como a violência em nosso país está afetando, de várias formas, também os nossos animais de estimação.

Entre os casos frutos dessa grande violência estão os de animais que acabam sendo vítimas de bala perdida durante tiroteios. Ocorrências desse tipo estão crescendo bastante no Rio de Janeiro, onde mais um animal precisou ser atendido ao ser baleado.

O cão foi atingindo na manhã da última quinta-feira,

 » Read more about: Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro  »

Cleo Pires arrasa na nova capa da Glamour com seu cachorro Baltazar

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 12:15

A musa maior, também conhecida como Cleo Pires, estrela na capa da última revista Glamour Brasil.

Além de usar vários looks bombásticos e de uma ótima entrevista, como uma boa mãe de cachorro, ela divide a atenção com seu filho canino, o pequeno Baltazar.

@rosanarodini e @glamourbrasil obrigada pelas lindas fotos e entrevista deliciosa de fz 💋❤️🤘🏼🔥

A post shared by CLEO (@cleopiresoficial) on Aug 1,

 » Read more about: Cleo Pires arrasa na nova capa da Glamour com seu cachorro Baltazar  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 18:52

Como noticiado aqui, depois que os dependentes químicos foram expulsos da Cracolândia, seus cães e gatos ficaram e foram acolhidos por Dona Graça, que segurou todo o fardo e abriu as portas de sua pensão para os mais de 100 animais.

Para complicar ainda mais a situação, a pensão foi interditada e seria demolida em breve.

Ao todo foram 71 animais resgatados em um período de 36 horas, na maior operação até hoje realizada pelo Instituto Luisa Mell.

E agora. após 2 meses de tratamento, esse final de semana no Shopping Morumbi finalmente todos os animais tiveram a chance de encontrar um lar.

Especialmente para o evento desse sábado (19), o vídeo “Missão Bichinhos da Cracolândia” criado pela VML apostou na emoção, intercalando depoimentos de Luisa Mell, presidente e fundadora do Instituto, do diretor financeiro, Marcelo Glauco, e da médica veterinária, Marina Passadore.

A ação sem dúvida rendeu frutos e o sucesso foi traduzido em 51 adoções. A partir de agora o trabalho de pós-adoção começa com o acompanhamento dos adotantes e adotados.

Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 ago 2017 - 18:05

Nós já mostramos aqui no Portal do Dog como a violência em nosso país está afetando, de várias formas, também os nossos animais de estimação.

Entre os casos frutos dessa grande violência estão os de animais que acabam sendo vítimas de bala perdida durante tiroteios. Ocorrências desse tipo estão crescendo bastante no Rio de Janeiro, onde mais um animal precisou ser atendido ao ser baleado.

O cão foi atingindo na manhã da última quinta-feira, dia 17 de agosto, sétimo dia consecutivo de confrontos e tiroteios na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Baleado no tórax, o cachorro foi levado para a Suipa (Sociedade União Internacional Protetora dos Animais) localizada no bairro Benfica, onde foi constatado que o animal precisava rapidamente de uma transfusão de sangue.

Cachorro sem raça definida foi baleado em tiroteio na comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução / Extra)

“Ele perdeu muito sangue, teve que ser feita uma transfusão de sangue de imediato. Estabilizou o quadro, e tivemos que fazer o fechamento da ferida”, contou o veterinário Luiz Eduardo Castro ao Extra.

Segundo informações dadas pelo veterinário, que participou do atendimento do cão baleado, o animal é sem raça definida e tem cerca de cinco anos de idade.

Todo o atendimento e primeiros cuidados mais urgentes foram feitos na unidade da Suipa. Mas, por não ter serviço de internação no local, os responsáveis pelo cãozinho foram orientados a interná-lo em uma unidade privada.

Fonte: Extra