22 jan 2014 - 1:41

Sarna canina

Saiba tudo sobre a sarna em cachorros, os diferentes tipos, sintomas, tratamento e prevenção

Escrito por George Augusto
Acadêmico de Medicina Veterinária

É bastante comum vermos nas ruas cães com alopecia (falta de pelo) em algumas partes do corpo. Em 98% dos casos é devido a presença da tão famosa Sarna canina. A sarna em geral, é um ácaro que se aloja na superfície da pele ou no folículo piloso, por isso a presença da queda dos pelos. O parasita responsável por essa dermatite pode viver no ambiente até 21 dias, assim, contaminando os animais.

 

Imagem de um cachorro com sarna. Foto: Reprodução

Imagem de um cachorro com sarna. Foto: Reprodução

 

Tipos de Sarna

Existem três principais tipos de sarna que são: Sarna Otodécia (também conhecida como “A sarna dos ouvidos”); Sarna Demodécia (sarna negra) e a mais encontrada em cães, e que merece mais atenção, que é a Sarna Sarcótica (sarna vermelha), pois é uma zoonose (doença que transmitida do animal para o ser humano).

 

Sarna Otodécia (sarna dos ouvidos)

É causada pelo ácaro Otodectes cynotis, que acomete o ouvido interno dos cães. Ele acomete principalmente filhotes, pois o sistema imuno do mesmo não está completamente desenvolvido.

Os principais sinais clínicos para a Sarna Otodécia 

- Possível otite externa;

– Presença de cerume no pavilhão auditivo;

– O animal balança a cabeça para um lado e para o outro;

– Insistência em coçar a orelha e, num caso mais avançado, pode ter a presença de pus no ouvido.

Tratamento para a Sarna Otodécia 

O tratamento é através de terapia medicamentosa escolhida pelo médico veterinário de sua confiança.

 

Sarna demodécia (sarna negra)

É causada pelo ácaro Demodex sp, que faz parte da fauna da pele do animal, porém, em alguns casos da queda de imunidade do hospedeiro, ele pode ser extremamente nocivo. Estudiosos afirmam que forma mais eficaz de transmissão é da mãe para o filhote, quando ocorre a amamentação, e não, de animal para animal.

Principais sintomas da Sarna Demodécia

Existem duas formas da sarna demodécia se apresentar, que são:

– A forma localizada, onde ocorre a queda de pelo localizada em um ponto ou mais, de forma pequena, avermelhada e escamosa. Apresenta-se principalmente no focinho, face e pata. É uma forma menos danosa e de fácil tratamento.

– A forma generalizada, acomete todo o corpo do animal dando um aspecto de pele de elefante, aparecendo principalmente na face, peito e ao redor dos olhos. É geralmente hereditária e requer um cuidado bem maior que a localizada.

Tratamento para a Sarna Demodécia

O tratamento é através de injeções e uso tópico escolhido pelo médico veterinário de sua confiança.

 

Sarna sarcótica (sarna vermelha)

É a sarna mais comum encontrada em cães. É causada pelo o ácaro Sarcoptes scabiei, onde o mesmo penetra a derme do animal fazendo “caminhos”, ocasionando a queda de pelo.

Os principais sintomas da Sarna Sarcótica

– Escoriações;

– Eritema (pele avermelhada);

– Crostas e alopecias.

Transmissão

A principal forma de transmissão é o contato de animal com animal. A sarna sarcótica, deve ter bastante cuidado, pois a mesma pode ser transmitida de animal para o homem (zoonose).

Tratamento para a Sarna Sarcótica

O tratamento é a base de terapia medicamentosa prescrita pelo médico veterinário de sua confiança.

 

Prevenção

A prevenção de qualquer tipo de sarna é evitar que o cão ande na rua, fazer a higienização correta e, em casos de uma possível sarna, isolar o animal e chamar um médico veterinário para que dê início ao tratamento.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]


  • Compartilhe


  • Receba as notícias do
    Portal do Dog no seu email!
    É gratuito!


    Deixe seu comentário