Síndrome da Espinha Curta em cães (SEC)

Rara, síndrome tem sido conhecida pelo público pelas celebridades caninas portadoras, como Pig e Cuda

por George Augusto — publicado 19 out 2014 - 18:39

Muitas pessoas nunca ouviram falar e não tem idéia do que seja a Síndrome da Espinha Curta em cães, pois é uma patologia bastante rara, tendo apenas casos isolados por todo o mundo. Existe uma celebridade canina chamada Pig, conhecida mundialmente por apresentar o pescoço e corpo encurtado, ganhando um apelido entre os seus admiradores de “bola de pelo”. É importante enfatizar que um animal que apresenta essa anomalia, não tem risco nenhum de transmitir essa doença (zoonose), pelo fato de a mesma se tratar de problema congênito.

Para se ter idéia da raridade da incidência dessa doença, foram diagnosticadas apenas 8 casos em termos mundiais. Sendo: 6 nos Estados Unidos (Alabama, Florida, Maryland, Nova Iorque, Ohio, Wisconsin) e 2 na Itália.

Um cachorro que é portador da Síndrome da Espinha Curta, pode viver uma vida quase normal. Os tutores que tem pets com essa doença, relatam que são cães brincalhões, obedecem seus donos, são carinhosos, e o mais extraordinário, é que são cães que dão exemplo pra qualquer Ser Humano.

Síndrome da Espinha Curta em cães. Foto: Reprodução

Síndrome da Espinha Curta em cães. Foto: Reprodução

A SEC é uma anomalia de origem congênita, acarretando uma má formação óssea, afetando principalmente as vértebras da coluna do animal. No cão que é portador da síndrome, as vértebras, em grande parte, ficam na sua forma de cartilagem, não alcançando o estágio de endurecimento ósseo. Com isso, as vértebras são comprimidas, ocasionando um encurtamento significante. Em alguns animais, podem aparecer vértebras fundidas, ou seja, coladas em bloco, fazendo com que haja pouca flexibilidade da coluna vertebral. Por conta dessa anomalia na coluna, toda a estrutura física do animal sofre alterações, como por exemplo o posicionamento da cabeça e da omoplata (escápula).

Outro sinal clínico bem clássico é percebido na parte posterior do animal, a garupa, que é mais baixa que em um animal normal. Outro ponto bem clássico, é o formato da cauda do pet, apresentando-se curta e torcida e com os cabelos emaranhados. A abertura anal é ligeiramente inclinada e a metade inferior do abdômen parece maior que o habitual.

Apesar dos membros posteriores e anteriores serem do tamanho correto, eles podem apresentar um posicionamento anormal. A doença também afeta a caixa torácica,  que aparece comprimida consideravelmente e com uma redução significante das costelas do pet.  É comum os cães terem uma certa dificuldade para desempenhar algumas funções diárias, como: Correr, saltar e comer em alturas muito baixas. Porém, como dito anteriormente, os animais portadores da SEC podem levar uma vida consideravelmente normal.

Alguns profissionais médicos veterinários, indicam a eutanásia nos casos de Síndrome da Espinha Curta, por conta de algumas restrições ligadas à doença que o animal apresenta.  No entanto, a prática executada pelos tutores desses animais, comprovou que, mesmo tendo o animal limitações no seu cotidiano, é possível que ele possa conviver de maneira relativamente satisfatória no dia-a-dia.

Apesar disso, é indispensável que este animal seja frequentemente acompanhado por um médico veterinário, que poderá avaliar seu quadro e proporcionar uma melhor qualidade de vida para o cão especial.

 

Cães com Síndrome da Espinha Curta. Foto: Reprodução

Cães com Síndrome da Espinha Curta. Foto: Reprodução

 

 

Conheça a história de dois cãezinhos muito adoráveis, o Cuda (link) e o Pig (link), aqui no Portal do Dog.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 18:38

As pessoas costumam dizer que as crianças são o futuro planeta e a esperança de um mundo melhor. Pensando nisso, surgiu, em Portugal, o projeto “Eu Cuido. Um mundo melhor para os animais”.

O “Eu cuido”, que até o ano que vem vai atingir cerca de oito mil alunos só na Grande Lisboa e no Grande Porto, tem como maior objetivo ensinar e sensibilizar as crianças para diversos temas relacionados a animais de estimação.

 » Read more about: Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação  »

Miley Cyrus faz nova tatuagem em homenagem a mais um de seus cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 9:31

A atriz e cantora Miley Cyrus é uma apaixonada por cães e faz questão de deixar marcado e gravado na pele todo esse amor.

Dona de várias de tatuagens, estima-se que ela já tenha mais de 30 espalhadas pelo corpo, alguns dos desenhos escolhidos por Miley foram feitos como homenagens para os seus animais.

Mary Jane ❤️

A post shared by Miley Cyrus (@mileycyrus) on Dec 2,

 » Read more about: Miley Cyrus faz nova tatuagem em homenagem a mais um de seus cachorros  »

Homem faz festa temática para comemorar aniversário de um ano do seu cão de serviço

por Andrezza Oestreicher — publicado 13 dez 2017 - 9:24

Nós ficamos muito felizes em poder celebrar e comemorar a vida daqueles que amamos. E é claro que com nossos animais de estimação não poderia ser diferente.

Charles Wilson-Adams é um tutor louco por seu cão e um grande fã da saga Star Wars. Então, ele decidiu juntar essas duas paixões na hora de comemorar o aniversário de um ano do seu cachorro Deuce, um cão de serviço da raça American Bully.

De acordo com Charles,

 » Read more about: Homem faz festa temática para comemorar aniversário de um ano do seu cão de serviço  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Em Portugal, crianças aprendem na escola sobre comportamento e bem-estar dos animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 18:38

As pessoas costumam dizer que as crianças são o futuro planeta e a esperança de um mundo melhor. Pensando nisso, surgiu, em Portugal, o projeto “Eu Cuido. Um mundo melhor para os animais”.

O “Eu cuido”, que até o ano que vem vai atingir cerca de oito mil alunos só na Grande Lisboa e no Grande Porto, tem como maior objetivo ensinar e sensibilizar as crianças para diversos temas relacionados a animais de estimação.

As crianças vão aprender em sala de aula sobre cuidados e bem-estar animal. (Foto: Reprodução / Sapo Lifestyle / Projeto “Eu Cuido”)

Apesar da pureza e do amor que as crianças possam ter logo de cara com os animais, é importante que elas aprendam que eles não são brinquedos e também têm necessidades e precisam de cuidados.

Através do projeto, as crianças terão informações sobre cuidados, saúde, bem-estar, comportamento, regras de interação e o papel dos animais de estimação na sociedade.

Essas informações serão passadas para os alunos em sala de aula durante sessões interativas por um orientador, que vai responder questões como “Quais as diferenças entre o cão e o gato?”, “Quais os seus comportamentos?”, “Que atitudes devemos ter quando estamos perto de um destes animais?”, e apresentar conteúdos através de vídeos temáticos com os personagens Zé Gato e Cão Peão.

Além disso, durante as “aulas”, as crianças também irão conhecer pessoalmente alguns cães policiais, cães de terapia, cães-guia e saber mais sobre o trabalho destes animais, que é tão importante para a comunidade e para as pessoas que dependem deles.

Os alunos também irão conhecer cães policiais, cães de terapia, cães-guia e saber mais sobre a importância do trabalho destes animais. (Foto: Reprodução / Sapo Lifestyle / Projeto “Eu Cuido”)

“O ‘Eu Cuido’ é um projeto educativo que pretende contribuir para uma mudança de mentalidades desde a infância, para uma adequada e sã convivência com os animais de companhia. Queremos educar uma geração para agir com base no respeito e cidadania, porque se construirmos ‘um mundo melhor para os animais’ estamos também a fazer um mundo melhor para todos nós”, explica Filipa Herédia, coordenadora do projeto.

Ainda de acordo com Filipa, o projeto é “inclusivo, interativo e adequado ao nível de conhecimento e interesse das crianças, que procura levá-las a conhecer os animais de estimação através de conteúdos pedagógicos, multimédia, passatempos e jogos”.

O projeto “Eu cuido” conta com a colaboração de psicólogos e entidades que promovem o bem-estar dos animais.

Fonte: Susana Krauss / Sapo Lifestyle

Miley Cyrus faz nova tatuagem em homenagem a mais um de seus cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 14 dez 2017 - 9:31

A atriz e cantora Miley Cyrus é uma apaixonada por cães e faz questão de deixar marcado e gravado na pele todo esse amor.

Dona de várias de tatuagens, estima-se que ela já tenha mais de 30 espalhadas pelo corpo, alguns dos desenhos escolhidos por Miley foram feitos como homenagens para os seus animais.

Mary Jane ❤️

A post shared by Miley Cyrus (@mileycyrus) on

A cantora, que hoje é tutora de sete cães entre outros animais de estimação, mostrou este mês para o seus fãs a sua mais nova tatuagem, e claro que foi uma homenagem a mais um de seus pets. Miley publicou uma foto do desenho em seu perfil oficial no Instagram e derreteu a todos com a imagem.

A homenageada da vez foi Mary Jane, uma cadela da raça Pit Bull mais idosa que já vive com Miley há mais de seis anos.

A cantora também tem uma tatuagem do seu já falecido cachorro Floyd. (Foto: Reprodução / Instagram mileycyrus)

Muito bem feita, a tatuagem que retrata o animal é bastante realista e mostra toda a suavidade da cadelinha, além de seu olhar doce, que ficou impressionante.

Dessa vez, o novo desenho, de autoria do tatuador das celebridades Dr. Woo, parece ter sido feito no braço direito da cantora, próximo ao cotovelo.

Miley, que também tem entre seus animais de estimação um porco e dois cavalos miniatura (ou mini cavalos), já tem tatuagens homenageando outros três de seus animais, o cão Floyd e o peixe Pablow, ambos já falecidos, e seu Pastor de Shetland Emu.

Placed a young Emu on his mom @mileycyrus #emufanclub

A post shared by Doctor Woo (@_dr_woo_) on

Fonte: BRIT+CO / Teen Vogue