Apatia em cães

Nome apatia tem origem grega chamada de Apátheia que significa “Aquilo que afeta o corpo e a alma”

por George Augusto — publicado 19 jan 2015 - 11:28

A maioria dos tutores de cães já ouviu falar no termo “apatia”, porém alguns deles não compreendem perfeitamente o que essa palavra quer dizer. Dentro da medicina, tanto na veterinária quanto na humana, é bastante utilizada essa expressão para alegar que o paciente não demonstra emoção ou motivação para estímulos. Esse nome apatia tem origem grega chamada de Apátheia que significa “Aquilo que afeta o corpo e a alma”. Na maioria das doenças de animais domésticos, dentre ele os cães, é possível observar a presença de apatia bem clássica. Essa mudança na conduta do animal é observada primeiramente pelo seu tutor, quando o mesmo alega para o médico veterinário uma mudança brusca no comportamento do seu pet.

A apatia pode aparecer em cães por inúmeros motivos, desde os mais leves até sérios problemas de saúde. Uma das doenças mais comuns onde são observados os sintomas da apatia, são as doenças virais, como a: Cinomose, Parvovirose, Coronavirose , entre várias outras. Não obrigatoriamente as doenças virais são as vilãs para o aparecimento desses sintomas. Normalmente, qualquer anormalidade no estado de saúde de um animal, fará com que ele apresente um quadro de apatia. É nesse momento que os tutores observam que há alguma coisa errada com o seu animal e o levam para uma consulta com um médico veterinário.

Não necessariamente a apatia aparece sozinha no animal. Muitas vezes, o animal apresenta concomitantemente um quadro de vômito, diarréia ou até mesmo uma desidratação grave. Como afirmado no início do texto, o primeiro a observar o sintoma é o tutor, quando o cão não responde mais às brincadeiras e nem à voz de comando. Um animal que antes pulava e abanava o rabo quando via seu tutor, no momento que apresenta apatia, apenas olha, mas não esboça emoção alguma. Muitas pessoas chegam à clínica veterinária alegando que seu cão está “tristinho” há alguns dias.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Assim como várias outras anormalidades no comportamento do cão, é importante que tenha a opinião de um profissional da área, o médico veterinário. É importantes lembrar que a apatia não é uma doença, e sim um sintoma. A avaliação feita pelo profissional é investigativa,  a fim de diagnosticar a causa que levou o animal a ter essa mudança de comportamento. São feitos vários tipos de exame, tanto laboratoriais quanto exames físicos. É nesse momento que são descobertas as possíveis causas.

O tratamento é feito a partir de quando se encontre a causa originária que levou ao sintoma. O sintoma de apatia irá desaparecer de acordo da doença que foi diagnosticada e a resposta do animal ao tratamento. Existem cães que no terceiro dia de tratamento já se pode ser observado a volta do seu comportamento normal, isso dependerá da resposta de cada animal. Faça o tratamento somente com um profissional habilitado. Não consulte seu animal com atendente de petshop, pois o diagnóstico feito por ele pode estar totalmente errado, comprometendo assim, a vida do seu animal.

A prevenção para que não ocorra a apatia consiste na vacinação anual do seu cão e a ida rotineira para uma avaliação numa clínica veterinária. O correto é levar o animal a um médico veterinário assim que ele apresentar qualquer anormalidade no seu comportamento. Muitos tutores esperam semanas com a esperança de haver melhora, fazendo com que seu cão chegue à clínica num estado crítico, sendo algumas vezes, impossível a reversão do quadro.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 18:22

De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com usuários da intenert, cerca de 76% dos internautas brasileiros possuem um animal de estimação em casa. Destes animais, 79% são cães.

A pesquisa, que buscava saber o comportamento dos tutores em relação ao gasto financeiro com seus animais, mostrou que as famílias brasileiras gastam uma média de R$ 189 por mês com seus animais de estimação.

 » Read more about: Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação  »

Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 9:27

A cidade de Dallas, no Texas, Estados Unidos, sofre com o grave problema de abandono de animais. Os abrigos locais fazem tudo o que podem. Resgatam, cuidam e encontram lares para os bichinhos, mas o abandono continua.

Pensando em minimizar ao máximo isso, autoridades locais colocaram câmeras de segurança em um ponto da cidade conhecido por ser um local onde muitos animais são abandonados. E parece que essa ajuda já está trazendo efeitos.

O primeiro caso flagrado pelas câmeras,

 » Read more about: Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz  »

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

 » Read more about: Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Pesquisa aponta que brasileiros gastam quase R$ 200 por mês com animais de estimação

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 18:22

De acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com usuários da intenert, cerca de 76% dos internautas brasileiros possuem um animal de estimação em casa. Destes animais, 79% são cães.

A pesquisa, que buscava saber o comportamento dos tutores em relação ao gasto financeiro com seus animais, mostrou que as famílias brasileiras gastam uma média de R$ 189 por mês com seus animais de estimação.

Quando falamos de famílias das classes A e B esse gasto sobe para de R$ 224 mensais.

A maioria dos tutores tem seus animais com membros da família. (Foto: Reprodução / Porticopharmacy)

O fato de serem considerados como membros da família por grande parte dos tutores, cerca de 61% dos entrevistados pensam assim, faz com que as pessoas não pensem em seus animais como gasto e tentem oferecer os melhores produtos para os seus pets.

Ainda de acordo com a pesquisa, entre os principais serviços que os tutores buscam seus pets estão rações (88%), shampoos e condicionadores (57%), petiscos (52%), medicamentos e vitaminas (50%) e brinquedos (44%). Mais da metade dos tutores entrevistados, 52%, afirmaram que buscam sempre a melhor ração para seus animais e que as mais escolhidas são as chamadas premium.

Apesar da crise financeira, a pesquisa mostrou que 21% dos tutores não deixam de comprar algo para seus bichinhos por falta de dinheiro.

Entre os principais gastos com os animais está a ração. Boa parte dos tutores busca oferecer a melhor ração para o seu pet. (Foto: Reprodução / Pet MD)

Também pôde ser vista na pesquisa a preocupação dos tutores (99%) quanto à saúde de seus animais de estimação. Prova disso é que o item que a maioria dos tutores respondeu ser um desejo oferecer para o seu animal é um plano de saúde específico. 33% dos tutores afirmaram que, apesar de terem muita vontade, não fizeram plano de saúde para o seu animal por conta do dinheiro.

Os peludos merecem ser muito amados e ter tutores tenham sempre um cuidado especial com sua saúde.

Fonte: G1

Câmeras flagram momento em que cadela é abandonada por tutor, mas história tem final feliz

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 set 2017 - 9:27

A cidade de Dallas, no Texas, Estados Unidos, sofre com o grave problema de abandono de animais. Os abrigos locais fazem tudo o que podem. Resgatam, cuidam e encontram lares para os bichinhos, mas o abandono continua.

Pensando em minimizar ao máximo isso, autoridades locais colocaram câmeras de segurança em um ponto da cidade conhecido por ser um local onde muitos animais são abandonados. E parece que essa ajuda já está trazendo efeitos.

Momento em que o homem abandonou a cadelinha foi flagrado por câmeras de segurança. (Foto: Reprodução / Vídeo / Life With Dogs)

O primeiro caso flagrado pelas câmeras, no início de agosto, foi o de uma cadelinha que foi levada de carro até o local e abandonada por um senhor. Enquanto a cadelinha foi resgatada e recebeu todos os cuidados que precisava, o homem foi identificado depois que entidade de proteção animal SPCA do Texas compartilhou o vídeo na sua página do Facebook.

O homem, que de acordo com o SPCA se chama Gorge Spears, se entregou na polícia depois que um mandado de prisão foi emitido em seu nome. Ainda segundo informações, acusações criminais de crueldade serão peticionadas.

Felizmente, a cadelinha, que foi elogiada por todos, foi adotada rapidamente e já está muito bem e feliz em seu novo lar.

A cadelinha foi adotada rapidamente por um casal que está encantado por ela e lhe dando muito amor. (Foto: Reprodução / Facebook SPCA of Texas)

Segundo uma publicação feita pela DPCA do Texas, a cadela, que recebeu o nome de K.D. está indo extremamente bem em sua nova casa, onde todos se encantaram com toda a sua doçura. “KD trouxe tanto amor para minha casa… Ela é extremamente calma e só quer amar a todos que conhece”, disseram os novos tutores da cadelinha.

Fonte: Life With Dogs