21 abr 2015 - 7:31
thumbnail 1 summary

Como identificar dor em cães?

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o cão pode sim demonstrar que está sentindo dor, porém de formas mais indiretas, cabendo assim, a sensibilidade da percepção de cada tutor.

Escrito por George Augusto
Acadêmico de Medicina Veterinária

Como identificar dor em cães. Foto: Reprodução

Como identificar dor em cães. Foto: Reprodução

Existe uma pergunta que a maioria dos tutores fazem para si mesmo, “Como saber se meu cão está sentindo dor, já que ele não pode falar?”. Essa dúvida circula há muito tempo entre os criadores de cães, não só do Brasil, mas de todo o mundo. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, o cão pode sim demonstrar que está sentindo dor, porém de formas mais indiretas, cabendo assim, a sensibilidade da percepção de cada tutor. Antes de começarmos a aprofundar mais o conhecimento sobre a dor, e sobre como o pet reage  a isso, é importante que esteja em mente dos criadores que a dor varia do grau mais leve até o mais severo. Os animais, muitas vezes, são bem mais resistente à dor que nós, seres humanos. Com isso, quando a dor é de grau leve, eles podem muitas vezes não demonstrar nenhuma alteração. Normalmente, os cães quando demonstram que estão com dor, já é num grau   que varia de moderado a grave.

As principais causas para o aparecimento de dores moderadas a grave são decorrente de fatores como: Os pós-cirúrgicos, quando muitos médicos veterinários não receitam analgésicos ou mesmo quando o tutor esquece de administrar o medicamento. Outro fator bastante comum é o atropelamento veicular. Nesse caso, normalmente, os cães sofrem várias fraturas ósseas, como também em alguns casos, rompimento de órgãos internos. O grau de dor nesse último exemplo é muito alto, necessitando de uma intervenção médica imediata. Podemos citar vários outros fatores que ocasionam dor grave, como por exemplo: queimaduras graves, amputação de membro, perfurações profundas, dor de dente e etc.

Os cães demonstram alguns sinais que estão sentindo dores, por isso o tutor deve ter bastante atenção nessas horas. Os principais sintomas são:

– Os cães tornam-se mais agressivos. Esse mecanismo de defesa é completamente normal e deve ser levado em conta na hora da avaliação. Essa reação ocorre principalmente quando o local da dor é tocado ou quando o tutor faz menção em tocá-lo;

– Na maioria dos casos, o cão pode apresentar uma postura arqueada, isto é, a coluna do animal faz uma curvatura e pode apresentar juntamente um andar lento e doloroso. Isso, na maioria das vezes, é causada por dores abdominais intensas;

– Outro sinal bastante importante é a expressão. Isso pode parecer meio sem sentido, mas os cães quando estão com dores, fazem expressões diferentes, como: Apertar os olhos, ranger dos dentes, adotar movimento lento da cabeça, entre outros;

– Anorexia é um ponto que se deve levar bastante em conta, pois os cães, quando estão sentindo fortes dores, recusam qualquer tipo de alimento. Em casos mais severos, os animais diminuem até a ingestão de água;

– Mudança de comportamento é um dos primeiros sintomas. Os cães com uma sensação dolorosa no corpo se recusam  qualquer brincadeira feita pelo tutor, mesmo sendo aquela que mais gosta;

– O uivo extenso também pode ser um indicativo de dor, porém deve ser observado e comparado a outros sinais, pois os cães podem uivar mesmo sem sentir dor;

Qualquer anormalidade no comportamento do seu pet, o médico veterinário deve ser consultado. Caso, seja constatado que o animal está com um quadro de dor, é feito o diagnóstico, em seguida iniciando o tratamento adequado para cada situação.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

 


  • Compartilhe


  • Receba as notícias do
    Portal do Dog no seu email!
    É gratuito!

    Deixe seu comentário