Febre em cães

É considerada febre quando o cão apresenta um aumento significante na temperatura classificada normal

por George Augusto — publicado 7 jan 2015 - 0:34

A hipertermia, ou também conhecida popularmente por febre, é um dos sintomas mais comuns de ser encontrado em moléstias de cães. Para um melhor entendimento por parte dos leitores, ao contrário dos seres humanos, os cães possuem uma temperatura corpórea normal que gira em torno de 38 à 39 °C (Graus Celsius), podendo haver certa oscilação. Essa temperatura é importante para que haja a manutenção de todos os órgãos do corpo do animal. É considerada febre, quando o cão apresenta um aumento significante na temperatura classificada normal. Aumentos discretos no valor da temperatura corpórea, é denominado febrícula. A condição que leva os animais a apresentarem queda na temperatura é chamada de hipotermia.

Como dito anteriormente, as causas que levam à febre são amplas, podendo ser de origem infecciosa até problemas parasitológicos graves. Ao contrário do que muitos pensam, a hipertermia não é tão maléfica como julgam, pois indica que o sistema imunológico do animal está combatendo firmemente o agente agressor. Ao mesmo tempo em que ela é um sintoma benéfico, pois indica a resposta imunológica, a febre deve ser controlada para que não cause sérios prejuízos ao animal. A causa da ocorrência só pode ser diagnosticada mediante exame feito por um médico veterinário.

Sintoma: Febre em cães. Foto: Reprodução

Sintoma: Febre em cães. Foto: Reprodução

Uma das principais perguntas que são feitas para o profissional é: Como saber se um cão está com febre ou não? Primeiramente, aquela técnica que muitas pessoas usam de por o dorso da mão sobre a pele, a fim de sentir alguma alteração térmica, é totalmente errônea, gerando falsos resultados. O cão quando apresenta febre, manifesta certas sintomatologias que podem ser percebidas pelo seu tutor. Podemos citar como sinais de febre: O animal apresenta perda de apetite; É observada letargia; O focinho do animal, que normalmente é úmido e frio, apresenta-se seco e quente; O pet não ingere líquido; Em casos graves com temperatura muito alta, pode levar a prostração e tremores. A febre deve ter uma atenção especial, pois em níveis muito altos causa desidratação.

Por mais que o tutor alegue que seu animal está com febre, é importante que o médico veterinário faça uma avaliação correta e minuciosa. Através do termômetro é aferida a temperatura, fazendo o diagnóstico preciso. Além de observar a febre no animal, o profissional fará uma anamnese minuciosa e irá pedir exames para saber a causa primária que levou o cão a apresentar o aumento da temperatura corpórea.

O tratamento para a febre é feito através de terapia medicamentosa, a fim de manter a temperatura controlada. Não adianta focar apenas na febre, pois deve-se lembrar que o aumento na temperatura é apenas um sintoma. O médico veterinário deve tratar a causa primária que levou o animal a apresentar febre. Jamais tente fazer o tratamento sem um profissional, pois em muitos casos, a causa primária é decorrente a uma doença delicada e grave, como: Cinomose, Parvovirose, Ehrlichiose e etc.

A prevenção para o não aparecimento da febre consiste na vacinação anual dos seus cães, fazer o checkup rotineiro, dar uma boa qualidade de vida ao pet, e em casos de alteração na temperatura, levar o animal imediatamente a um médico veterinário.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

 » Read more about: Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet  »

Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 15:31

Tutora de 13 gatos resgatados das ruas e sete cachorros que foram adotados de abrigos, animais que cuida com a ajuda do noivo, o ator Rafael Vitti, na casa onde eles moram, Tatá Werneck sempre costuma publicar vídeos e imagens de seus pets nas redes sociais.

Um dos vídeos mostra Rafael Vitti com o cachorro Nino na piscina. O ator fica muito surpreso e feliz ao perceber que o cãozinho, que é deficiente físico e não tem uma das patinhas dianteiras,

 » Read more about: Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada  »

Cachorro deixado trancado em casa enquanto tutores viajavam é resgatado pela polícia

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 9:21

Antes de levar um cachorrinho para casa é importante saber que, além de todos os cuidados que devemos ter com ele, um animal também pode significar ter que abrir mão de algumas coisas, como viagens, por exemplo.

Porém, parece que nem todos os tutores param para pensar nisso e nem se programam em relação ao animal quando surge um passeio. É isso o que mostra o caso do cachorro que ficou trancado por dias sozinho em casa,

 » Read more about: Cachorro deixado trancado em casa enquanto tutores viajavam é resgatado pela polícia  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

O cãozinho Bobby foi atacado por dois cachorros durante um passeio com seu tutor. (Foto: Reprodução / Deadline News)

De acordo com o tutor, ele estava caminhando com o cãozinho por Ferrybridge, em West Yorkshire, na Inglaterra, quando apareceram dois cachorros, um Rottweiler e outro branco, também grande e que ele acredita ser sem raça definida.

“O Rottweiler veio correndo e começou a atacar Bobby pelas costas. Bobby então tentou se defender, mas o cachorro branco pulou e agarrou Bobby pela garganta. Ele iria matá-lo, então eu comecei a bater na cabeça dele com uma vara. Ele ainda não o soltava”, contou John.

Foi então que o tutor, com o instinto de salvar seu pet, se jogou nos cachorros e começou a morder o animal que estava atacando Bobby. “Eu mordi e mordi, só continuei mordendo por cerca de dez segundos, até que o cachorro finalmente soltou Bobby”, explicou John, que disse ainda que nesse momento os cachorros que estavam atacando finalmente recuaram.

O cãozinho foi salvo por seu tutor, mas ficou bastante machucado. (Foto: Reprodução / Deadline News)

Porém, infelizmente, Bobby ficou bastante machucado e sofreu lesões muito graves na área do pescoço. O animal foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde fez procedimentos, colocou um dreno no pescoço e levou pontos. Até agora, o tratamento do animal já chegou ao valor de mil Libras, cerca de R$ 4.500 mil.

Bobby já está em casa e segue se recuperando. Enquanto isso, John busca pelos tutores dos cachorros responsáveis pelo ataque para que eles paguem por todo o tratamento de Bobby.

Fonte: Daily Mail UK

Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 15:31

Tutora de 13 gatos resgatados das ruas e sete cachorros que foram adotados de abrigos, animais que cuida com a ajuda do noivo, o ator Rafael Vitti, na casa onde eles moram, Tatá Werneck sempre costuma publicar vídeos e imagens de seus pets nas redes sociais.

Um dos vídeos mostra Rafael Vitti com o cachorro Nino na piscina. O ator fica muito surpreso e feliz ao perceber que o cãozinho, que é deficiente físico e não tem uma das patinhas dianteiras, consegue nadar direitinho.

Ao ver a reação do noivo, Tatá não se segura e, claro, que faz uma piadinha. “@rafaavitti feliz acreditando que estava ensinando Nino a nadar. Mal sabe que Nino já sabia nadar antes de conhecer Rafa. Não vamos contar. Deixa ele ficar feliz.”, escreve ela junto com o vídeo publicado no seu perfil do Instagram.

Muito bom ver quando um casal divide o amor pelos animais.