Via Dr. Pet: Cuidados e preparativos para viajar de avião com o cão

por Samantha Kelly — publicado 4 set 2012 - 23:46

 

Este é um assunto que gera muitas dúvidas. Primeiramente, existem diversas regras a serem seguidas, dependendo do destino de sua viajem e das regras da companhia aérea que você pretende utilizar. Vamos focar, aqui, os cuidados e preparativos referentes ao bem estar do cão. Mas antes de fazer as malas, lembre-se de averiguar alguns detalhes importantes: alguns países têm regras rígidas com relação a hóspedes de quatro patas. O Reino Unido, por exemplo, exige que o animal fique de quarentena, seja microchipado e apresente o resultado de teste de anticorpos. Outros países não aceitam animaisvindos do Brasil. Pesquise o assunto cuidadosamente para não ter surpresas desagradáveis.

Se o seu cão é de porte pequeno, você poderá dar preferência a vôos que permitam que o bicho viaje na cabine. Cães de porte maior provavelmente irão viajar em outro compartimento do avião, em uma caixa de transporte. Nos dois casos devemos realizar um treino para que o cão considere essa caixa um ambiente muito seguro e agradável.

O treino é muito interessante, pois consiste em resgatar o instinto de se entocar do animal. Criamos uma toca para ele, na qual ele deverá se sentir extremamente confortável. Trabalharemos de forma gradual. O primeiro passo visa apenas a entrar na caixa: podemos estimulá-lo com comida (jogar petiscos para ele busque lá dentro), colocando um pano ou cobertor que ele esteja familiarizado. Quando o cão adentra, pode-se acariciá-lo ou promover uma interação com seus brinquedos. Nunca force o animal a entrar na caixa, nem brigue com ele quando estiver lá dentro. Lembre-se: esse deve ser o lugar mais confortável e protegido possível na mente do animal.

Com essa dinâmica estabelecida, começa-se a pedir comandos de “fica” dentro da caixa (com a portinhola inicialmente aberta), graduamos de maneira que possamos inicialmente permanecer no cômodo olhando para o cão, depois sem que ele seja capaz de nos observar, até conseguirmos sair do cômodo e o cão continuar na caixa. É o momento, então, de começar a fechar a portinhola e prosseguir com o mesmo treino (nesse caso, como ele já esta habituado a permanecer na caixa, provavelmente não ficará estressado se fecharmos a portinha. No entanto, fazer isso de uma hora para outra pode trazer um grande desconforto e gerar ansiedade).

A caixa de transporte deve ter um tamanho suficiente para que o bicho possa se levantar e conseguir rodar, porém determinadas companhias irão determinar um tamanho especifico, pesquise isto. Lembrete: passeie com o cão para que faça suas necessidades antes da hora do embarque. O uso de sedativos e calmantes deve ser prescrito por um veterinário: há uma série de cuidados a serem tomados nesse caso. O efeito do sedativo em determinados cães pode ser o oposto do desejado: ao invés de relaxar, alguns medicamentos excitam o animal, o que pode ser extremamente perigoso.

Resumindo: informe-se a respeito de legislação para entrada de animais em outros países; pesquise diversas companhias aéreas e seus regulamentos; tenha um bom médico veterinário para orientação; e faça o treino recomendado. Considere a complexidade do caso e, se necessário, peça auxílio de um profissional. Tenha uma boa viajem!

Texto: Daniel Svevo (Consultor de Comportamento da Equipe Cão Cidadão)

Revisão e Edição Final: Alex Candido

Via Dr. Pet

Cadelinha morre de tanta tristeza após ser abandonada por seu tutor em aeroporto

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 nov 2017 - 9:28

Nós ficamos completamente arrasados e de coração partido quando acontece algo com nossos animais de estimação. A morte dos nossos amigos peludos é uma dor enorme e o mesmo acontece se eles fogem e se perdem, casos que nos trazem muita preocupação sobre como eles estão longe de nós.

Para os cães, a dor da morte de seus tutores também é muito grande, perdendo apenas para o sofrimento do abandono, que os enche de uma enorme tristeza.

 » Read more about: Cadelinha morre de tanta tristeza após ser abandonada por seu tutor em aeroporto  »

Evelyn Regly adota cãozinho SRD do Instituto Luisa Mell

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 nov 2017 - 18:32

Grande sucesso nas redes sociais e no YouTube, onde conta com mais de três milhões de seguidores, a blogueira e youtuber Evelyn Regly acabou de passar por um momento muito difícil em sua vida.

Junto da alegria de se mudar para uma casa nova grande e espaçosa, seu sonho junto com o marido, Evelyn teve a tristeza de perder o seu cachorrinho de estimação e melhor amigo Bidu.

Eu só queria agradecer a todas as mensagens e orações.

 » Read more about: Evelyn Regly adota cãozinho SRD do Instituto Luisa Mell  »

Tutor faz festão de aniversário para cachorro e gasta quase R$ 3 mil

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 nov 2017 - 9:38

Cada vez mais vistos como membros da família por seus tutores, os cãezinhos de estimação estão ganhando muitas coisas que antes era só para os humanos, como é o caso de certidão de nascimento, documento de carteira de identidade e até festinhas de aniversário.

Fazendo da forma como é possível para cada família, os tutores não estão mais deixando os aniversários de seus amigos de quatro patas passar em branco e cada vez mais cachorros estão tendo o seu momento de “Parabéns para você”.

 » Read more about: Tutor faz festão de aniversário para cachorro e gasta quase R$ 3 mil  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cadelinha morre de tanta tristeza após ser abandonada por seu tutor em aeroporto

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 nov 2017 - 9:28

Nós ficamos completamente arrasados e de coração partido quando acontece algo com nossos animais de estimação. A morte dos nossos amigos peludos é uma dor enorme e o mesmo acontece se eles fogem e se perdem, casos que nos trazem muita preocupação sobre como eles estão longe de nós.

Para os cães, a dor da morte de seus tutores também é muito grande, perdendo apenas para o sofrimento do abandono, que os enche de uma enorme tristeza.

Foi o que aconteceu com uma cadelinha que recebeu o nome de Nube Viajera dos veterinários que fizeram seu tratamento.

Nube Viajera foi encontrada vagando pelo aeroporto de Palonegro, na Colômbia. De acordo com testemunhas e funcionários do aeroporto, a cadelinha passou cerca de um mês sem sair de dentro do aeroporto e sempre cheirando a todos que ela encontrava.

Mesmo recebendo os cuidados necessários, a tristeza consumiu a cadelinha e ela acabou falecendo. (Foto: Reprodução / The Telegraph UK / CEN)

A suspeita é que o tutor da cadela tenha abandonado o animal no aeroporto e que ela não saiu de lá na esperança de que sua família voltasse para buscá-la.

Ainda segundo os funcionários do local, tanto muitos deles quanto vários passageiros ofereceram comida ao animal, mas ele sempre se recusou a comer, tamanha era a sua tristeza.

A cadela foi resgatada depois que uma ONG foi informada do caso. Assim, Nube Viajera foi retirada do aeroporto e levada para receber cuidados médicos, já que ela estava extremamente desnutrida e cada vez mais fraca.

Porém, a tristeza da cadelinha não teve fim ao ser levada para receber cuidados. De acordo com os médicos veterinários que cuidaram de Nube Viajera, ela continuou se recusando a comer e, mesmo recebendo alimentos e remédios por meio de injeção intravenosa, sua saúde não melhorou e ela foi ficando cada vez mais triste, entrando em uma depressão que acabou levando a cadelinha à morte.

É preciso que todos aqueles pensam em levar um animal para casa entendam que esses bichinhos se apegam tanto aos seus humanos, que ser abandonado por aqueles que o pet mais ama pode afetar de uma forma muito forte a vida desses animais, como foi o caso da cadelinha Nube Viajera, que acabou falecendo após ser abandonada.

Fonte: The Telegraph UK

Evelyn Regly adota cãozinho SRD do Instituto Luisa Mell

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 nov 2017 - 18:32

Grande sucesso nas redes sociais e no YouTube, onde conta com mais de três milhões de seguidores, a blogueira e youtuber Evelyn Regly acabou de passar por um momento muito difícil em sua vida.

Junto da alegria de se mudar para uma casa nova grande e espaçosa, seu sonho junto com o marido, Evelyn teve a tristeza de perder o seu cachorrinho de estimação e melhor amigo Bidu.

Eu só queria agradecer a todas as mensagens e orações. Tenho certeza que Deus ouviu cada um de vcs. Estava indo pra São Paulo hoje, antes de ir pro aeroporto, fui visitar meu Bidu no hospital, senti a patinha dele gelada e ele mesmo com os olhos abertos, parecia se despedir de mim…. mas eu não queria acreditar naquilo. Beijei ele, fiz carinho na sua barriguinha e disse pra ele que Deus tava cuidando dele. A última semana foi tão difícil pra nós… difícil acordar e não ter ele indo atrás de nós no banheiro, sua caminha vazia, sem ele latir pedindo biscoito de maisena que ele adorava… a casa parecia estar com um vazio sem fim. Ficamos sem força pra trabalhar, pra fazer a mudança pra casa nova… nada tinha graça e não tinha mesmo. Cadê ele no meio das caixas fazendo bagunça?! Pedindo pra ir na rua?! 😔 Hoje ele nos deixou…. Fizemos tudo que podíamos por ele, e ele sentiu tanto isso, que lutou até o fim… foi um velhinho guerreiro, mas agora se foi. Viveu com a gente tantos anos, viu a gente namorar, noivar e casar. Ele esteve nos melhores e nos piores momentos das nossas vidas. Nós vamos levar ele pra sempre nos nossos corações. Filho, descansa em paz! Mamãe te ama e vai te amar pra sempre! Meu bafinho❤️🐶😔#Biduzi 2002 ✝️ 2017

A post shared by Evelyn Regly (@evelynregly) on

O cãozinho, que já tinha 15 anos e estava bastante velhinho, acabou ficando doente por conta do peso da idade e faleceu, após ficar internado e lutar bastante pela vida.

Porém, cerca de cinco dias depois do falecimento de Bidu, um novo membro chegou para animar a nova casa da família, o cachorrinho vira-lata Pernalonga.

Pernalonga foi adotado há cerca de um mês atrás, quando Evelyn foi visitar o Instituto Luisa Mell para gravar um vídeo e ajudar o local, divulgando o trabalho que a ativista animal Luisa Mell faz.

Cheguei xentiiiii!!!!! Êêê 👏🏻👏🏻👏🏻 Pra quem não me conhece, eu sou o Pernalonga. Fui resgatado junto com a minha mãe e meus irmãos pelo @institutoluisamell 🐾 minha mãe foi no instituto há um mês atrás e ela nem foi pra me adotar, mas eu não quis nem saber, eu que adotei ela. 😇 Ela não resistiu ao meu charme 😬 Eu não pude ir com ela no mesmo dia, pq eu tinha que castrar e tomar umas vacinas, mas depois o @institutoluisamell é tão bacana que cuidou tudo disso pra mim e ontem eu fiz a minha primeira viagem de avião. Fui pra minha casa nova e virei carioca cara, tá pensando o que mermão?! Kkkk ontem quando cheguei tudo era novo pra mim… me deparei com um negocio escrito meu nome, mas fiquei com medo daquilo. Depois minha Mãe subiu nela e me ensinou que era pra eu dormir. Se chama cama cara!!!! Eu ameiiiiii!!!!! 🤗 Nem chorei sabia? Eu sempre quis ter um lar. Dormi a noite toda, mas acordei minha mãe 5:59, pq eu tava apertado pra fazer xixi. Ela me soltou no quintal e eu abri a torneira naquele mato kkkkkk Ganhei uns negócios pra eu comer da amiga da minha mãe do @petdobred, ela disse que é brinquedo. Pq eu quis comer uns chinelos que eu vi no chão 🙄 agora já sei que não pode… mas dá mole não hein gente… aquelas havaianas são tentadoras kkkkkkk Espero que meus amigos do Instituto possam ter a sorte que eu tive. Conta pra todo mundo aí que meus amigos ficaram lá no @institutoluisamell esperando pra ter um lar também. Eles fazem feira de adoção sempre. Não gasta dinheiro não cara, adote um dos meus amigos pra gente ficar feliz. 💙#PernalongaRegly

A post shared by Evelyn Regly (@evelynregly) on

Porém, como na época a blogueira ainda estava em um apartamento pequeno esperando a casa ficar pronta e o cãozinho ainda precisava tomar algumas vacinas e ser castrado antes de ser liberado, Evelyn preferiu esperar se mudar para depois buscar o Pernalonga para o animal passar a viver de vez com sua família.

Finalmente esse dia chegou e a youtuber voou até São Paulo, no dia 17 de novembro, especialmente para buscar o cãozinho, que se adaptou muito bem na casa nova, descansou bastante para repor as energias e já começou a brincar e se soltar.

(Vídeo: Reprodução / YouTube Evelyn Regly)

Nós ficamos muito felizes que o Pernalonga chegou para encher o novo lar da família de felicidade e afastar a tristeza.