10 ago 2015 - 12:32

Lola

Tutor(a): Taís Formigoni

“Mãe, amanhã (25/06) fará seis meses que eu te deixei, ne? Eu sei que tu ainda não consegue falar ou pensar em mim sem chorar, mas tu sabe que eu te amei mais que tudo na vida! Sabe mãe, quando eu vi tu e meu pai, foi amor a primeira vista, eu mal conhecia vocês mas eu já amava tanto vocês dois! Então antes que qualquer um pudesse abrir o portão pra mim, aquelas pessoas más me pegaram, no inicio eu achei que tinha tirado a sorte grande, até que começaram a me maltratar. Eu fugia pra frente do portão de vocês, lembra? Todo mundo ai de casa me chamava de fila-boia. Então um dia, vocês viram que eu estava começando a ficar com sarna e com muita infecção. Foi num dia dois de fevereiro, mamãe e papai resolveram não me devolver mais e me adotaram. Eu ganhei o nome de Lola! Eu fiquei tão, mas tão feliz que mordi todo mundo! Eu amava morder…. Vocês me deram brinquedos, caminha, e muita, mas muita comida, e como eu amava comer!!! Era o momento mais feliz do dia, né mamãe? Tu sempre dizia isso pra mim. E eu ganhei até uma mãe canina, a Preta. Ela era bem menor que eu, mas me cuidava como ninguém, eu realmente amei ela. Até que um dia, eu fiquei muito doente, meus avós me levaram no veterinário, e ele disse que eu não tinha muitas chances de sobreviver, mas ninguém desistiu de mim. Me levaram de volta pra minha casinha mas todo dia me levavam pra tomar 7 injeções, sabia que doia muito? Mas eu era forte, não? Me curei, cresci bonitona e muito alegre. É verdade que eu gostava de tocar o horror em casa, como o dia que roubava os sapatos, roupas, dinheiro e comia tudo! Verdade, eu gostava de rasgar qualquer coisa…. Então um belo dia, meus pais trouxeram um novo amigo pra casa! Ele era meu melhor amigo, namorado, minha alma gêmea. Só ele aturava minhas brincadeiras. Lembra quando nós destruimos a árvore de natal? Tinha cabeça de papai noel até nos quartos! Ou quando comemos o sofá? Tu ficou muito brava, mas foi tão legal! Ou quando abrimos aquele buraco que todo mundo caia por que ficava bem na entrada de casa? Hahaha eu adorava ver vocês cairem, então eu saia correndo e quando estavam se levantando, eu pulava e caiam novamente hihihiihih. Também lembro quando roubei uma linguiça de cima da mesa, todo mundo correu atrás de mim, e eu não entendi o por que, aquilo cheirava tão bem! Também lembro de alguns momentos tristes, sabe, quando tu chorou a perda de um primo “irmão”, tentei de tudo pra chamar a tua atenção, como tu chorava muito, eu me abracei em ti e tentei secar as tuas lágrimas, espero que tenha conseguido te consolar um pouco naquele momento. Ou quando tu voltava do trabalho das festas de madrugada e sempre trazia salgadinhos e docinhos pra mim, nunca esqueceu um dia de mim. Mas mãe, tu foi viajar, e eu fiquei tão, mas tão triste. Eu sei que tu ligava todos os dias e falava comigo pelo telefone, mas eu queria que tu estivesse aqui comigo! Tu nem imagina o quanto eu sentia de saudades. Depois de 15 dias tu voltou! Eu podia dizer que eu era o cão mais feliz do mundo novamente, a minha alegria não aguentava dentro de mim, então quando tu entrou no pátio, eu fiz questão de fazer o que sempre fazia só contigo, te carregar pela mão até em casa, e te deixar em segurança! Eu te mordi, te beijei, e fui feliz naquele dia. Na verdade mãe, eu estava te esperando, sabia? Pois no outro dia, eu fiquei muito doente, vocês me levaram novamente naquele veterinário, eu tomei uns remédios e achei que iria melhorar. Eu queria ter te dado isso como presente de natal. Infelizmente no outro dia, o dia que tu mais amava no ano, foi o dia que eu me fui pra sempre… Eu não lembro bem, mas consigo lembrar de quanto tu estava desesperada naquele dia, e como nós voamos pra uma clínica, mas mãe, era minha hora sabe… Tu mesma sempre me disse que as coisas têm um propósito, e eu vim nesse mundo pra te ensinar a amar incondicionalmente, a ser uma verdadeira mãe e a ser mais forte. Sinto muita saudades, mas sei que um dia nós vamos nos reencontrar e vamos ser felizes novamente, nós duas, como as companheiras que sempre fomos! Mamãe, não chore mais, eu te garanto que estou num lugar melhor. Te amo pra sempre! Ahh e cuide sempre da minha mãe canina, pois sei que ela também sente muita a minha falta, assim como eu sinto a falta dela! Assim me despeço, com saudades, amor e muita gratidão por essas pessoas que me amaram incondicionalmente!